Em noite de finalizações, Curado leva cinturão no Jungle Fight 49, no Rio

Share it
Popo, Lucio Curado, Wallid e o cinturão até 70kg do Jungle Fight. Foto: Fernando Azevedo/Divulgação

Popó, Lucio Curado, Wallid e o cinturão até 70kg do Jungle Fight. Foto: Fernando Azevedo/Divulgação

O Jiu-Jitsu reinou na 49° edição do Jungle Fight, realizada dia 22 de fevereiro, no ginásio da AABB, na Lagoa Rodrigo de Freitas, Rio de Janeiro. De sete lutas, quatro foram terminadas por finalização.

Na luta principal  do evento, valendo o cinturão até 70kg do Jungle,  Lucio Curado enfrentou o americano Sean Cubby. O brasileiro, que tinha em seu córner  o tetracampeão de boxe Acelino Popó Freitas, é original do Jiu-Jitsu, mas o usou apenas para defender as quedas e tentativas de finalização de Cubby. Sempre buscando a luta em pé, Curado pontuou de forma contundente no primeiro assalto, terminando o mesmo aos pulos para mostrar seu condicionamento ao adversário. No segundo round, Cubby quase finalizou Curado no braço, mas o brasileiro escapou bem, confirmando sua vantagem. Com uma terceira etapa bastante amarrada por Cubby, Curado defendeu alguns golpes vindos da guarda e  viu a sua equipe no córner já comemorando a vitória, segundos antes do gongo final. Vitória e cinturão para Lucio Curado, que venceu de forma unânime.

Após entregar o cinturão, o presidente do Jungle Fight, Wallid Ismail, falou que Curado já pode pensar seu próximo adversário,  pois este já está definido.

“O próximo desafiante ao título será o Ivan Batman, e eu tenho certeza que será um lutão”, disse o promotor.

Na penúltima luta do evento, Alexandre Capitão não tomou conhecimento de seu adversário, Talison Soares e o finalizou no pescoço aos 2 minutos e 41 segundos da primeira etapa.

Destaque também para a batalha entre Júnior Abedi e Marcos Cabecinha. Abedi, que perdeu a final do Junglebelt no ano passado, entrou para esta luta com menos dois pontos na contagem final por não ter batido o peso de sua categoria, até 57kg.  Apesar do contratempo, Abedi entrou para vencer e fez uma luta dura com Cabecinha, chegando a escapar de um justo triângulo que variou para uma chave de braço. Ao termino da luta, os jurados deram a vitória por pontos para Abedi, e o atleta falou ao GRACIEMAG.com que não seria finalizado naquela noite.

“Ele poderia arrancar o meu braço, que eu não iria bater!” bradou o jovem Abedi.

Confira os resultados do Jungle Fight 49.

Jungle Fight 49
Ginásio da AABB, Lagoa Rodrigo de Freitas, Rio de Janeiro
22 de fevereiro de 2013

Lucio Curado venceu Sean Cubby na decisão unânime
Alexandre Capitão finalizou Talison Soares no mata-leão aos 2min41s do R1
Allan Nuguete venceu Murilo Filho por nocaute técnico (interrupção médica) aos 5min do R1
Sidney Abedi venceu Marcos Vinícius Cabecinha na decisão unânime
Ederson Lion finalizou Rodolfo Buda no mata-leão aos 3min36s do R1
Salomão Ribeiro finalizou Fábio Cesar Marongiu no kata-gatame aos 3min55s do R1
Ary Santos finalizou Guilherme Sawaya no triângulo aos 55s do R2

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *