Entre faixadas e lágrimas, Marcelinho Garcia homenageia Romero Jacaré e Libório em NY

Share it
Marcelinho Garcia prepara a finalização em cima de Léo Vieira, no ADCC 2011. Foto: John Lamonica.

Marcelinho Garcia prepara a finalização em cima de Léo Vieira, no ADCC 2011. Foto: John Lamonica.

O que é o Jiu-Jitsu para você? Para Marcelinho Garcia, entre outras coisas, é sinônimo de lealdade e consideração.

Durante a festa de graduação na nova academia da rua 26, em Nova York, o superastro da Alliance aproveitou para render homenagens a dois grandes treinadores que marcaram sua carreira, Romero Cavalcanti e Ricardo Libório.

Romero Jacaré, fundador da Alliance, acompanhou os passos de Marcelinho desde muito cedo. Já Libório, campeão mundial de Jiu-Jitsu (1996) e líder da American Top Team, estendeu a mão para o craque do ADCC na Flórida, quando ele decidiu lutar MMA.

“Na ATT eu fui castigado nos treinos, e foi um jeito marcante de aprender. Se você quer realmente aprender, não tem um jeito suave de aprender. A gente só lembra mesmo quando aprende do jeito difícil”, discursou Marcelinho, em vídeo produzido por John Ricard.

“Este cara (Marcelinho) é o melhor lutador de Jiu-Jitsu com quem eu já rolei na vida. Vou repetir: ele é o melhor grappler com quem treinei na vida. E eu já estou bem rodado….”, derreteu-se Libório.

Romero também fez um discurso marcante: “Nunca imaginei, nos anos 1970, que o Jiu-Jitsu chegaria ao que é hoje. Quando eu era faixa-azul, me mudei para Nova York e não conseguia achar um lugar para dar um treininho. Eu procurava academias de defesa pessoal, mas os instrutores diziam que eu não podia treinar ali pois era algo secreto, pediam para eu sair por favor…. Sem o Jiu-Jitsu vi que minha vida não seria a mesma, então voltei ao Brasil”, lembrou Jacaré, emocionando-se ao lembrar de seu mestre, Rolls Gracie, falecido em 1982 numa acidente de asa delta.

“Desde que vi o Marcelinho lutando, percebi que a Alliance tinha uma joia nas mãos. E mais que isso, uma grande pessoa com um coração enorme. Vocês têm muita sorte de tê-lo com vocês, ensinando e treinando sempre, pois sei que ele gosta de treinar como um louco”, disse Romero, antes de um corredor polonês daqueles para os novos graduados da Marcelo Garcia Academy em Manhattan.

Ler matéria completa Read more
There are 9 comments for this article
  1. Arthur Vieira at 5:57 pm

    Marcelinho Garcia Melhor Grappler que eu já vi na História do Submission, ninguem vai fazer história igual esse Mineiro de Formiga conterrâneo nosso ainda, rsrsrsrs, tbm tive o prazer de treinar com essa fera ai………

  2. Macarius Gallius at 11:05 pm

    a tristeza é saber que o Brasil invariavelmente perde sempre esses talentos para o exterior, mas independente disso, o esporte está muito bem representado na pessoa do Marcelo Garcia. um genttleman dos tatames.

  3. Macarius Gallius at 11:11 pm

    já está encaminhando para mais de 30 anos da morte de Rolls Gracie, mas é impressionante ver que seus amigos ainda sentem a sua partida como se fosse o primeiro dia, prova do caráter incontestável que foi mestre Rolls Gracie. ossss

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *