Miesha Tate e Cat Zingano fazem a segunda luta feminina do UFC

Share it
Ex-campeã do Strikeforce, Miesha Tate chega ao UFC. Foto: Strikeforce/Divulgação

Ex-campeã do Strikeforce, Miesha Tate chega ao UFC. Foto: Strikeforce/Divulgação

O time feminino de atletas do UFC continua sendo reforçado. Agendado para o TUF Finale 17, o embate entre Miesha Tate e Cat Zingano será a segunda luta entre mulher da história do Ultimate. A batalha está marcada para do dia 13 de abril. As informações são do nosso Erik Fontanez.

Além da luta marcada entre Tate e Zingano, outras duas guerreiras dos ringues foram contratadas pelo UFC: Alexis Davis e Sara McMann.

Tate (13v, 3d) foi campeão da divisão feminina no Strikeforce, na categoria dos pesos-galo, e fez sua última luta contra Julie Kedzie, em agosto do ano passado, quando finalizou Kedzie no armlock, no terceiro assalto. Antes desta luta, Tate foi finalizada, também no braço, por Ronda Rousey, que ficou com o cinturão da organização. Miesha vinha de uma sequência de seis vitórias até perder para a atual campeã do UFC, em março de 2012.

Já Zingano(7v, 0d) tem apenas uma decisão no seu currículo invicto no MMA. Em sua luta mais recente, Cat superou Raquel Pennington, no segundo assalto, no mata-leão, pelo Invicta FC 3, em outubro do ano passado.

Outra batalha agendada para o TUF 17 Finale será entre Gabriel Napão e Travis Browne, pela divisão de pesos pesados do UFC,

Além de Rousey, Carmouche, Tate e Zingano, mais duas atletas femininas de MMA foram oficialmente confirmadas como contratadas pelo UFC, totalizando seis mulheres lutadoras na organização.

Alexis Davis (13v 5d) é faixa-preta de Jiu-Jitsu e tem sete finalizações anotadas no seu cartel. Ex-lutadora do Strikeforce, Davis vem de duas vitórias no Invicta FC, sendo a última apertando o pescoço de Shayna Baszler, no mata-leão, no terceiro assalto.

Outra contratada é Sara McMann (6v, 0d) que ficou conhecida ao levar a medalha de prata no wrestling durante os Jogos Olímpicos de Atenas, em 2004. No MMA, Sara vem de vitória sobre Shanya Baszler, na decisão unânime.

E você, leitor, acha que o Ultimate pode fazer, em breve, um card apenas com lutas femininas? Opine!

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *