Minotouro e a luta com Rashad Evans: “Senti a falta de ritmo”

Share it
Minotouro fez boa luta com Rashad, e venceu na decisão. Foto: Divulgação/UFC

Minotouro fez boa luta com Rashad, e venceu na decisão. Foto: Divulgação/UFC

Rogério Minotouro deu mais um importante passo em sua categoria ao derrotar Rashad Evans pelo UFC 156, realizado no último sábado, dia 2 de fevereiro, em Las Vegas . Minotouro desembarcou esta  semana no Rio de Janeiro, muito contente com a vitória sobre Evans. A ausência rara no aeroporto foi do irmão Rodrigo Minotauro, sempre presente em suas lutas, mas que não pôde ir a Las Vegas por conta das gravações da segunda edição do “The Ultimate Fighter”. Ele fez questão de agradecer aos parceiros de treino, em especial aos treinadores Sergio Cunha, Edelson Silva e o russo Khetag Pliev, que o auxiliou no wrestling.

“O Rodrigo fez muita falta no meu córner, ele costuma me acompanhar em todas as competições, então senti muita falta desse apoio, mas só tenho que valorizar e exaltar os meus parceiros de treino no Team Nogueira e meus treinadores Cunha e Edelson, que me deixaram pronto em pé e foram muito conscientes na hora da luta, me deram o caminho das pedras. Todos sempre estiveram dispostos a me ajudar, sacrificando horários e se dedicando quase exclusivamente a essa luta, e isso não tem preço. O resultado não poderia ser diferente da vitória”, elogiou.

Nos três rounds de luta, Minotouro dominou Rashad Evans, que vinha de uma rara luta de cinco rounds contra o fenômeno Jon Jones, e sempre foi conhecido pelo gás.

“Senti um pouquinho a falta de ritmo no início do combate, porque estava há mais de um ano sem lutar, me recuperando de lesões, mas depois me soltei e consegui imprimir meu boxe e frustrar as tentativas de quedas do Rashad. Meu gás estava muito bom, fazia tempo que não me sentia desta forma, e não é comum um lutador se sentir tão bem fisicamente após tanto tempo parado, ainda mais enfrentando um adversário de nível e tanto vigor físico quanto é o Rashad. Não poderia esperar um retorno melhor, estou muito contente”, vibrou.
O lutador do Team Nogueira garantiu que seguirá treinando a parte de wrestling. Minotouro elogiou bastante o trabalho desempenhado pelo wrestler olímpico Khetag Pliev em seu camp. O Little Nog preferiu não fazer projeções sobre futuros combates, mas garante estar bem cotado em sua divisão.“Pretendo continuar treinando wrestling, essa luta me provou muitas coisas. Sempre treino com o Eric Albarracin, mas ele foi para o TUF com o Minotauro e a chegada do Khetag Pliev foi fundamental, pretendo trazê-lo outras vezes para me ajudar. Quanto aos próximos combates, deixo nas mãos do UFC, mas acredito que com a vitória me colocou em uma ótima posição dentro da categoria”, concluiu.E você, leitor especialista em Jiu-Jitsu e MMA , acha que Minotouro tem chance de brigar por um lugar no topo da categoria? Comente!

Ler matéria completa Read more
There is 1 comment for this article

Deixe uma resposta para Fabio Anschau Cancel comment reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *