UFC156: Aldo defende o cinturão, Pezão nocauteia, Minotouro e Demian vencem

Share it
José Aldo voa em joelhada sobre Frankie Edgar. Foto: UFC/Divulgação

José Aldo voa em joelhada sobre Frankie Edgar. Foto: UFC/Divulgação

Com cara de UFC no Brasil, o UFC 156 foi um colírio para os olhos dos fãs brasileiro de MMA. Na luta principal da noite, José Aldo defendeu o seu cinturão dos pesos-pena contra Frankie Edgar. Pelo coevento principal, Minotouro superou o americano Rashad Evans. Antes, Antônio Pezão nocauteou Alistair Overem no quarto assalto e Demian Maia venceu John Ficth na decisão unânime. Único revés brasileiro no evento, Gleison Tibau foi superado por Evan Dunham, também na decisão.

O evento, realizado nesse sábado, dia 2 de fevereiro, em Las Vegas, teve como ganhadores do bônus: Aldo vs Edgar na luta da noite, Pezão no nocaute da noite e Bobby Green na finalização da noite.

Cinco rounds, e  José Aldo segue campeão

Aldo ergue os braços após receber o cinturão de Dana. Foto: UFC/Facebook

Aldo ergue os braços após receber o cinturão de Dana. Foto: UFC/Facebook

Na luta principal do UFC 156 José Aldo, campeão dos pesos-pena da organização, defendeu o seu cinturão contra Frankie Edgar, que desceu de categoria direto para tentar o título da divisão. Edgar, que vinha de duas derrotas para Ben Henderson pelo leves, entrou acelerando e tentando impor seu ritmo na luta, mas Aldo foi eficaz nas esquivas e acertou poucos mas duros golpes em Edgar. Com chutes potentes, Aldo fechou o primeiro assalto com vantagem clara.

No segundo round, um pouco mais do mesmo. Frankie muito veloz com suas combinações, mas com pouca eficiência perante as fugas de José Aldo. O manauara, em contrapartida, seguiu pontuando.

Na terceira etapa Edgar aplicou algumas quedas, mas Aldo rapidamente se levantava. Aparentando certo cansaço, Aldo soltou um chute frontal que nocautearia qualquer outro atleta, mas Frankie aparentou nem ter sentido o golpes, e continuou indo pra cima do brasileiro.

Edgar parecia não ter passado três rounds sendo castigado pelo campeão, e continuou soltando chutes baixos e combinações de socos em José Aldo, que começou a ter menos eficiência na esquiva, deixando entrar alguns. O quarto assalto seguiu com investidas de Frankie, que estava incansável no octagon. Aldo disse, após a luta que chutou menos para evitar as quedas de Edgar.

“Eu chutei forte, mas eu e o Dedé Pederneiras vimos que ele queria que eu chutasse para me derrubar, ai eu preferi continuar no boxe”, disse o campeão.

O quinto assalto apenas serviu para fechar a luta. Edgar não parou um segundo sequer, tentando nocautear Aldo, que respondeu com uma joelhada voadora e um soco “superman”, vindo de um impulso na grade. Vitória unânime e incontestável para José Aldo, que defendeu seu cinturão pela sexta vez, quarta no UFC.

Rogério Minotouro vence um Rashad Evans lento

Minotouro carregado por Rafael Feijão após a vitória. Foto: UFC/Facebook

Minotouro carregado por Rafael Feijão após a vitória. Foto: UFC/Facebook

No coevento principal da noite, Rogério Minotouro enfrentou Rashad Evans na categoria dos meio-pesados. Com um início de round de muito estudo e pouca ação, Minotouro acertou poucos golpes e as respostas de Rashad foram igualmente mínimas. Uma queda de Rashad desequilibrou o round, praticamente empatado.

Na segunda etapa, Rogério soltou mais seu jogo, dominou o centro do octagon e o round, com rápidos jabs de direita e poderosos cruzados de esquerda. Rashad parecia sem fôlego, e se movimentava com dificuldade. Evans tentou algumas quedas, mas Minotouro as evitou.

Com o terceiro round para definir, Minotouro entrou com tudo, soltando o braço e pontuando largamente sobre Rashad Evans. Na metade do round, Rashad acertou acidentalmente o olho de Rogério, parando a luta por instantes. Após a pausa para respirar, Rashad voltou tentando aplicar seu jogo, mas foi parado por  um eficiente Minotouro, que acertou ótimos golpes e levou a vitória na decisão unânime dos jurados. Rogério acumula duas vitórias consecutivas com esta, e Rashad, duas derrotas.

Antônio Pezão desmonta Alistair Overeem

Pezão sobre na grade e comemora o nocaute sobre Overeem. Foto: UFC/Facebook

Pezão sobre na grade e comemora o nocaute sobre Overeem. Foto: UFC/Facebook

Na luta anterior, Antônio Pezão enfrentou Alistair Overeem nessa que seria a luta mais difícil da carreira do Paraibano nascido em Brasília. A batalha dos pesos pesados começou com um Overeem confiante, e um Pezão que parecia assustado, receoso de soltar o jogo. De guarda baixa, Alistair esperava os golpes de Pezão para trabalhar no contragolpe.

Ao fim de um primeiro assalto sem grandes surpresas, o segundo round foi marcado por boas investidas de Overeem, com joelhadas e socos, além de boa queda do holandês sobre Pezão, que recebeu duros golpes em sua guarda enquanto no solo.

O último e decisivo round marcou a vitória de Pezão. No início da etapa, Pezão parecia decidido a trocar com Overeem após perder os dois primeiros assaltos. Pezão abriu bem os olhos, soltou uma combinação e Overeem balançou. Sentindo o momento propício, Antônio continuou acertando pesadas direitas em Alistair, que começou a se abaixar colado na grade e apático, até que o árbitro viu que o holandês estava nocauteado, interrompendo a luta. 25 segundos foram suficientes para Pezão liquidar o embate e vencer sua segunda batalha consecutiva no UFC.

Demian tem o braço erguido após vencer o "amarrão" John Fitch. Foto: UFC/Facebook

Demian tem o braço erguido após vencer o “amarrão” John Fitch. Foto: UFC/Facebook

Outros destaques do UFC 156 ficaram com a vitória de Demian Mais sobre John Fitch, numa luta amarrada pelo americano mas superior de ponta à ponta pelo brasileiro faixa-preta de Jiu-Jitsu, e com a finalização da noite de Bobby Green, que teve Jacob Volkmann na suas costas diversas vezes e, na primeira vez que chegou as costas de seu adversário, finalizou o mesmo no mata-leão.

Confira abaixo os resultados oficiais do UFC 156.
 

 

 

UFC 156
Mandalay Bay, Las Vegas, Nevada
2 de fevereiro de 2013

José Aldo venceu Frankie Edgar na decisão unânime dos jurados

Rogério Minotouro venceu Rashad Evans na decisão unânime dos jurados

Antônio Pezão nocauteou Alistair Overeem aos 29s do R3

Demian Maia venceu John Fitch na decisão unânime dos jurados

Joseph Benavidez venceu Ian McCall na decisão unânime dos jurados

Card preliminar

Evan Dunham venceu Gleison Tibau na decisão dividida dos jurados

Tyron Woodley nocauteou Jay Hieron aos 36s do R1

Bobby Green finalizou Jacob Volkmann no mata-leão aos 4min22s do R3

Isaac Vallie-Flagg venceu Yves Edwards na decisão dividida dos jurados

Dustin Kimura finalizou Chico Camus no mata-leão aos 1min50s do R2

Francisco Rivera venceu Edwin Figueroa por nocaute técnico aos 4min20s do R2

Ler matéria completa Read more
There are 6 comments for this article

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *