Você tem mais de 30 anos? O Jiu-Jitsu é o lugar certo para você

Share it

Eduardo Telles e Saulo Ribeiro no Internacional de Masters 2012. Foto: Gustavo Aragão/GRACIEMAG

A rotina não é moleza para quem pratica Jiu-Jitsu, e por isso somos mais fortes e confiantes para a vida lá fora.

Quando o praticante tem mais de 30 anos então, a coisa endurece mais: tem o trabalho, o convívio com os familiares, as responsabilidades em geral. Mas, se você não tem uma hora do seu dia para cuidar da saúde e da mente, você não está aproveitando direito as 24 que temos diariamente à disposição.

Recentemente, GRACIEMAG trouxe em suas edições dois exemplos de inspiração para quem está afastado dos dojôs ou quer começar a treinar depois de “coroa”.

Um deles é o multicampeão Vitor Shaolin, 33 anos. Afastado dos campeonatos fazia 11 anos, voltou com tudo, no ano passado, no Mundial de Master & Sênior, e beliscou o ouro acima de 30 anos.

“Minha esposa botou a maior pilha. Ela disse que eu estava muito chato em casa, sem competir… Além disso, vi que grandes amigos iam lutar, como Robinho Moura, Gustavo Dantas e Ricardo Bastos. Isso me animou e decidi me inscrever. Depois de inscrito, encontrei um tempo razóavel para treinar, o que não é fácil tendo que dar aulas e cuidar de três filhos”, disse o professor radicado em Nova York, ao repórter Ivan Trindade.

Outro exemplo destacado em nossas páginas foi o do faixa-preta Itaborá Ferreira, de 53 anos. Itaborá tinha todos os motivos para ficar em casa – entre eles, um câncer na próstata.

Mas ele competiu com sucesso no Mundial de Sêniors também: “Vou ao hospital todos os dias. Estou fazendo radioterapia e quimioterapia, mas não abri mão de lutar aqui em Long Beach. Isso é a minha terapia, o meu parque de diversões. Aqui me sinto vivo”, ensinou.

E você, ainda precisa de mais inspiração para ir treinar Jiu-Jitsu?

Relembre, no vídeo em anexo, a garra dos masters no Pan de 2011, e prepare o kimono para uma grande temporada 2013.

>>> E, para assinar sua revista preferida HOJE, com uma moleza inédita, clique aqui! Basta assinar e ganhar um kimono grátis!

Ler matéria completa Read more
There are 17 comments for this article
  1. Romulo Augusto at 3:42 am

    Tenho 41 anos pratico e gosto do jj.O prblema é que as academias em geral nao tem estrutura para colocar os atletas rolando em suas respectivas faixa etária. Eu treino com meninos da metade de minha idade e isso é um desanimo para os mais velhos.

    • Marcelo Maciel de Souza at 12:26 pm

      Rômulo, eu entendo, mas você terá que fazer da sua maior dificuldade a sua superação. Não jiu jitsu não se perde, só há outros 02 caminhos: ou se ganha ou se aprende. Viu, a questão não é perder nem ganhar, mas procurar evoluir e isso ninguém poderá tirar de você… Mas claro que nem sempre dá pra rolar com todo mundo, tem aqueles que falta uma percepção e vai atropelando mesmo, não importa quem seja seu companheiro de luta, cabe ao seus Mestre saber casar bem suas lutas. Abs.

  2. Bruno Horta at 4:22 pm

    Faço 29 anos agora em Março e iniciei os treinos fazem 6 meses. Fantastico !!! Tenho dificuldade em pegar as posições e movimentos, mas poder estar ali , treinando ao invés de em casa no sofá é o maior presente que dei pra mim mesmo . Força a todos !!! Osssss

  3. Gerson Ricardo at 3:45 pm

    me convidaram pra eu fazer jiu jitsu tem 50 anos e fiz uma aula gratis gostei mas como eu era o mais velho e nunca fiz nada e vi que so tem adulto entre 25 23 28 anos todos faixa azul marrom preta roxa me senti desconfortado …me senti um bobo da corte entre os nobres …me senti desconfortavel meio que sem graça fis o treino so com o mestre …. sera que tenho chanche alguem passou por isso meio constrangido assim por isso nem dei a resposta ainda ao mestre

    • Luiz Mendonça at 1:46 pm

      Boa tarde amigao. Sò de voce ter ido na primeira aula com 50 anos em meio a “garotada” ja foi um grande passo na sua iniciaçao. Jiu jitsu è isso e muito mais. Superaçao, dedicaçao e aprender a se sentir confortavel nas situaçoes mais desconfortaveis possiveis. Por isso, apesar de voce ter escrito esse post em janeiro eu espero que tenha ja superado essa fase. E caso nao tenha voltado nos treinos espero que voce volte e supere esses pequenos obstaculos porque aprender jiu jitsu vai valer mais que a pena, eu te garanto. Procure um bom professor e um bom grupo. Abraço

  4. Alexsandro Haag da Rosa at 3:03 pm

    Comecei a treinar a 1 mês, tenho 50 anos e nunca me esqueço que quando acordei me senti diferente, com uma paz de espírito maravilhosa, isso é o que eu quero e que sempre busquei.

    Obrigado Jiu Jitsu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *