Bisping: “Belfort é trapaceiro, por isso treinei a defesa de golpes na nuca”

Share it
Atletas se enfrentam com palavras antes do UFC SP. Foto: Wander Roberto/Divulgação UFC

Atletas se enfrentam com palavras antes do UFC SP. Foto: Wander Roberto/Divulgação UFC

O Ultimate Fighting Championship abre seu calendário de eventos de 2013 no sábado, dia 19, no UFC São Paulo, no Ginásio do Ibirapuera. O evento, que é o quinto da organização no Brasil, traz como luta principal a lenda brasileira do esporte Vitor Belfort contra o britânico Michael Bisping, vencedor da terceira temporada do “The Ultimate Fighter” e um dos lutadores mais importantes da divisão dos pesos médios da organização.

Embora não tenha um cinturão em disputa, a batalha pode determinar o futuro da divisão dos médios. Isto porque o presidente do UFC Dana White já afirmou que, caso vença, Michael Bisping pode ter sua primeira chance de tentar tirar o cinturão de Anderson Silva. Já Vitor tem a seu lado outro estímulo: a torcida brasileira. Lutando novamente no país natal, o brasileiro retorna à cidade onde em 1998 comemorou um nocaute histórico sobre o também lendário Wanderlei Silva, no primeiro evento do UFC no Brasil.

Michel Bisping não quis saber de cordialidade, e bateu forte em Vitor, dizendo  que antes tinha respeito pelo adversário, mas sua conduta fez com que o inglês mudasse de ideia.

“Estávamos no Brasil falando com a imprensa salas separadas e eu ouvi da mídia brasileira que ele havia me chamado de hooligan. Eu estava sendo respeitoso e ele me chamando de hooligan, enquanto todas as suas grandes vitórias no UFC vieram após golpear pessoas ilegalmente na nuca… Ele é um trapaceiro. Ele tem dado golpes contra a nuca de adversários há anos e eu estou treinando justamente essa defesa porque eu sei que ele vai tentar dá-los de novo” disparou Bisping.

Ainda falando sobre o que pensa de Belfort, Bisping reforçou o motivo pelo qual não ter mais respeito pelo brasileiro revelando o contato que recebeu dele e , dessa vez, foi mais enérgico.

“O que me fez perder o respeito pelo Vitor foi que, após ele me xingar pelas costas, ele me mandou uma mensagem de texto falando que não quis dizer aquilo e ainda colocou carinhas felizes no texto. Pelo menos assuma o que disse a respeito de mim, você é um homem crescido. Não somos amigos, não somos namorados de escola, então enfie suas mensagens de texto no traseiro”

Sobre a luta, o inglês disse que Vitor errou em tornar o assunto pessoal, que ele perdeu uma boa chance de ter vantagem durante o evento principal do UFC São Paulo.

“Se eu respeito ou gosto de um oponente, tendo a não ir tão bem quanto quando eu acho que eles merecem apanhar. Vitor cometeu um grande erro ao atacar meu caráter. Eu estava motivado, mas agora quero dar um show. Vitor tem dois ou três rounds para me derrubar – e sua melhor chance é me acertando na nuca como fez com Franklin, Akiyama, Rumble e outros”, criticou Bisping, dizendo também que a disposição do brasileiro não é a mesma.  “Seu tanque de gás ficará vazio e ele tomará uma surra de mim. Eu irei forçá-lo a lutar num ritmo que ele não aguentaria nem com 20 e poucos anos. Seu condicionamento cardiorrespiratório é patético, honestamente” analisou.

Quando perguntado sobre as declarações de Dana White, dizendo que Bisping se vencer Vitor se credencia para disputar o cinturão contra Anderson Silva, Bisping falou que já estava na hora.

“Dana White confirmou que, se eu vencer o Vitor Belfort eu ganho uma chance contra Anderson. Acredito 100% que sou o desafiante número 1 e que minha chance de conquistar o título é merecida e já não era sem tempo. Eu já estive nessa situação antes. No UFC 100, eu teria que passar por Dan Henderson para consegui enfrentar Silva e, um ano atrás, com oito dias de antecedência, tive a oportunidade dos sonhos de enfrentar o Chael Sonnen pela chance de enfrentar o Anderson. Nas duas vezes, não deu certo. Sou o culpado por isso, tive a chance e não cumpri meu trabalho”, disse Bisping

Michael aproveitou para analisar uma estratégia a traçar contra Anderson.

“Muitos dos caras que Anderson enfrentou estão apenas felizes de estar lá e sequer tentam. Mas eu levarei a luta para o Anderson. Eu o respeito 100%, mas não tenho medo dele. Chael deu a Anderson as suas duas lutas mais duras e muitos – incluindo Chael se você o perguntar – acham que eu o derrotei (Sonnen) um ano atrás. Não vou arriscar um giratório de mão contra ele. Sou um wrestler tão bom quanto Chael, então sei que posso derrubá-lo, tenho uma defesa de Jiu-Jitsu muito superior à do Chael, e estou anos-luz à frente de Chael de pé. É por isso que eu e Anderson faremos uma luta tão boa”.

Já Vitor, bem mais contido, também fez suas declarações sobre o inglês, mas não quis responder as provocações de Bisping, como a que Vitor seria seu “saco de pancadas”: “Cada um fala o que quer, mas eu só escuto o que eu quero. Não como comida podre”, disse Vitor.

O que você acha, caro leitor? Belfort deve mostrar serviço apenas no octógono, 19 de janeiro, ou responder as provocações?

>>> Não quer perder nada do que acontece de melhor no mundo do MMA e do Jiu-Jitsu? Assine hoje sua revista favorita, com uma promoção imperdível, clicando aqui!

UFC on FX 7
Ginásio do Ibirapuera, São Paulo, SP
19 de janeiro de 2013

Vitor Belfort vs Michael Bisping
Daniel Sarafian vs CB Dollaway
Gabriel Napão vs Ben Rothwell
Thiago Tavares vs Khabib Nurmagomedov
Godofredo Pepey vs Miltinho Vieira
Ronny Markes vs Andrew Craig
Diego Nunes vs Nik Lentz
Edson Barboza vs Lucas Mineiro
Iuri Marajó vs Pedro Nobre
Wagner Caldeirão vs Ildemar Marajó

 

Ler matéria completa Read more
There are 2 comments for this article
  1. Pingback: Vitor Belfort, o antigo mais novo | Feedback Magazine

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *