O que eles disseram: as melhores frases do Campeonato Europeu

Share it

Wellington “Megaton” Dias dá seus comandos, em 2011. Foto: Ivan Trindade/GRACIEMAG

Com a décima edição do Campeonato Europeu de Jiu-Jitsu se aproximando, é hora de relembrar o que de melhor ocorreu nas outras nove edições.

Além de grandes imagens, imortalizadas em fotos e vídeos, o Europeu em Portugal, marcado para o fim de janeiro, produziu também grandes momentos e declarações curiosas, desde o primeiro evento, em 2004.

Confira nossas 17 frases favoritas, e inscreva-se agora no Europeu, no site da IBJJF. As inscrições vão somente até o dia 16!

Roger Gracie vs Ronaldo Jacaré, em 2005.

Roger Gracie vs Ronaldo Jacaré, em 2005.

 

“Rapaz, a gente está na beira do trampolim. Daqui não tem como voltar, só nos resta pular!” ~ Henrique Machado, técnico de Jacaré em 2005, sobre a luta com Roger Gracie

“Quando me falaram que o Roger e o Jacaré iriam se inscrever no torneio, eu até duvidei” ~ Fernando “Soluço”, em 2005

“Ali eu só senti o vento!” ~ Lucio Lagarto, em 2005, sobre a velocidade da queda que tomou de Jacaré

“Minha idade é um mistério, nem o Royler sabe!” ~ Wellington Megaton, campeão em 2006

“Sou um cara que não tem panturrilha, não tem como me finalizar ali” ~ Mario Reis, campeão absoluto em 2006

“Se fosse eu, não largaria o pescoço por nada, e depois pedia segurança para sair do ginásio, além de nunca mais lutar um absoluto. E se o Xande descesse para o médio para se vingar, eu descia para o leve!” ~ Allan Finfou, em 2007, comentando a luta entre Yan Cabral e Xande Ribeiro, quando Cabral desistiu de um estrangulamento e perdeu a luta

“Quando ele me viu de novo, pediu para não lutar. Disse que duas vezes já havia sido suficiente” ~ Fabio Gurgel, em 2007, revelando o pedido inusitado de um infeliz adversário

“Agora é ir para Barcelona e mostrar o medalhão para o Ronaldinho Gaúcho no pagode. Ele vai me contratar na hora como segurança!” ~ Léo Peluço, faixa-preta, em 2007

Lucio Lagarto, em 2011. Foto: Ivan Trindade/ GRACIEMAG

Lucio Lagarto, em 2011. Foto: Ivan Trindade/ GRACIEMAG

“Ganchinho por fora, ganchinho por fora…” ~ Roger Gracie, em 2008, ensinando a Victor Estima como lutar com Luiz “Big Mac”

“Uma montanha a gente não derruba, a gente escala” ~ Alexandre Souza, em 2008, após derrotar Big Mac no absoluto

“Ué, vim porque meu patrocinador disse que pagaria a viagem” ~ Márcio Pé de Pano, em 2009, explicando ao seu modo o retorno às competições em Lisboa

“Senti os estalos, mas como ele não desistiu continuei esticando. É final de absoluto faixa-preta” ~ Guto Campos, sobre a final do absoluto com Rodrigo Cavaca, em 2010

Fabio Gurgel, em 2010. Foto: Ivan Trindade/ GRACIEMAG

Fabio Gurgel em 2010. Foto: Ivan Trindade/GRACIEMAG

“Foi uma honra” ~ Bernardo Faria, em 2010, após fechar com o professor Fabio Gurgel.

“Eu tinha uma banda antes de lutar Jiu-Jitsu, chamava-se Canta e Berra lá na Serra” ~ De um faixa-preta português, em 2010, revelando seu passado de estrela do rock

“O treino é tão assustador que ninguém mais me assusta em campeonatos” ~ Igor Silva, campeão pesadíssimo em 2011

“No meio da minha luta com Rodolfo (Vieira), eu quase chamei minha mãe: ‘Mamãe, ele está me machucando’” ~ Lucio Lagarto, em 2012

“A melhor maneira de vencer as virtudes técnicas de seus adversários é não respeitá-los”, Rodolfo Vieira, campeão absoluto em 2012.

Ler matéria completa Read more

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.