Nossas 5 lutas de MMA favoritas de 2012

Share it

O ano de 2012 está chegando ao fim, e grandes lutas de MMA foram protagonizadas ao longo dos 366 dias deste ano (sim, 366! O ano de 2012 é bissexto, caro leitor). A lista de grandes lutas do ano é enorme, mas nós da GRACIEMAG.com escolhemos nossas cinco prediletas. Confira:

1. Anderson Silva vs Chael Sonnen – UFC 148

Anderson e Sonnen na "luta do século" Foto: UFC/Divulgação

Anderson e Sonnen na “luta do século” Foto: UFC/Divulgação

O que dizer da “Luta do século”? Muita especulação, provação de ambos os lados e uma bela demonstração de como lutar consciente por parte de Anderson Silva.

Sonnen começou a luta encurtando e levando Anderson ao chão, dominando o brasileiro durante todo o primeiro assalto. No segundo round, o americano tentou travar novamente a luta mas ao errar uma cotovelada giratória, Sonnen caiu, e o Spider foi pra cima com socos e joelhadas, vencendo a luta e defendendo com sucesso o seu cinturão pela décima vez.

2. Chan Sung Jung vs Dustin Poirier – UFC on Fuel TV 3

Jung aperta Poirier no triângulo de mão. Foto: Josh Hedges/Zuffa LCC via Getty Images

Jung aperta Poirier no triângulo de mão. Foto: Josh Hedges/Zuffa LCC via Getty Images

Outro grande embate de 2012 ficou entre o “Zumbi Coreano” e Poirier. Em um evento fraco, a batalha destes dois pesos penas convenceu.

Jung dominou Dustin nos dois primeiros assaltos, mantendo seu adversário no solo e marcando pontos. No terceiro assalto, Poirier esboçou uma reação, mas o Zumbi Coreano soltou uma bela joelhada voadora e botou seu adversário pra dormir em um justo triângulo de mão.

3. GSP vs Carlos Condit – UFC 154

St-Pierre trabalha na guarda de Condit. Foto: Josh Hedges/Zuffa LCC via Getty Images

St-Pierre trabalha na guarda de Condit. Foto: Josh Hedges/Zuffa LCC via Getty Images

A batalha marcou o retorno de Georges St-Pierre ao octógono após mais de um ano e meio parado. St-Pierre enfrentou o campeão interino dos meio-médios, Carlos Condit.

O campeão da divisão não fugiu do seu estilo. Georges partiu pra cima de Condit, trocando alguns golpes em pé e logo em seguida derrubando e trabalhando no ground and pound, que é considerado uns dos melhores do Ultimate. Condit ainda teve uma chance, ao acertar um chute que derrubou o canadense, mas não foi suficiente e St-Pierre venceu na decisão unânime dos jurados.

4. Ben Henderson vs Frankie Edgar – UFC 144

Hendo não finaliza na guilhotina, mas vence nos pontos. Foto: Al Bello/Zuffa LCC via Getty Images

Hendo não finaliza na guilhotina, mas vence nos pontos. Foto: Al Bello/Zuffa LCC via Getty Images

Frankie, que pegou o cinturão dos leves ao vencer BJ Penn, e vinha de bem sucedida defesa do título sobre Gray Maynard, no UFC 136, enfrentou Ben Henderson em sua quarta defesa do cinturão dos leves.

A luta foi bastante equilibrada, com duros golpes desferidos por ambos. No último assalto, Edgar conseguiu acertar bom golpe que levou Henderson ao chão, mas não foi suficiente para superar Hendo, que foi melhor durante toda a luta, e venceu na decisão unânime dos jurados.

5. Cezar Mutante vs Sergio Moraes – UFC 147

Serginho acerta bomba em Mutante, mas perde na decisão. Foto: Inovafoto/Divulgação

Serginho acerta bomba em Mutante, mas perde na decisão. Foto: Inovafoto/Divulgação

No coevento principal do UFC 147, Cezar Mutante enfrentou Serginho Moraes, que integrou o card ao substituir Daniel Sarafian que havia se machucado. Mutante faria com Sarafian a final dos médios do TUF Brasil.
Serginho, campeão mundial de Jiu-Jitsu, fez um jogo diferente do esperado. Reagiu bem aos duros golpes de Mutante e respondeu todos na mesma moeda. Não fugiu da trocação e fez belíssimo embate. Mutante venceu por decisão unânime.

Essa é a nossa retrospectiva do MMA. E você? Incluiria outra luta? Faria uma lista totalmente diferente? Comente e até 2013!

Ler matéria completa Read more
There are 10 comments for this article
    • Eduardo Motta at 4:49 pm

      Apesar do Vitor ter sido o lutador mais próximo de finalizar o JJ na luta em si ele tomou uma verdadeira surra… Foi praticamente luta de um cara só, o JJ dominou tendo passado perigo mesmo somente no armlock que foi por muito pouco mesmo…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *