O reencontro de Rodrigo Minotauro com o caminhoneiro que o atropelou

Share it

Rodrigo Minotauro, o caminhoneiro Jubervaldo Vieira e Rogério Minotouro. Foto: Rafael Honório/Globoesporte.com

O caminhoneiro Jubervaldo Vieira passou 25 anos com um peso nos ombros.

Este mês, após esforços da equipe do “Esporte Espetacular”, da TV Globo, o fazendeiro morador de Paramirim enfim reencontrou o molecote que seu caminhão passou por cima, numa ré malsucedida após uma festinha de criança, em Vitória da Conquista, Bahia.

“Você não veio aqui me dar um soco, né?”, brincou, hoje refeito do susto, Jubervaldo, velho amigo da família Nogueira.

O acidente, segundo reportagens de GRACIEMAG, foi precisamente no dia 15 ou 16 de agosto de 1987. Era um fim de semana para ser festivo, mas…

“A criançada estava toda brincando na carroceria do caminhão estacionado. Quando o motor ligou, o caminhão deu uma descida na ladeira e achei que ele ia para a frente, mas rapidamente engatou a ré. Dei sorte de ter conseguido tirar a cabeça da frente e a roda passou por cima de mim”, disse-nos Minotauro certa vez. O então judoquinha passou quatro dias em estado de coma e mais um ano internado, num quadro desalentador.

Rodrigo lembrou da força do pai, do irmão, dos amigos da família e dos seus médicos no hospital.

“Foi pior que qualquer luta. Lembro como se fosse hoje. Eu indo para o hospital deitado no fundo do carro, no colo do meu pai, ele me dando a maior força que precisei na vida: ‘Você tem de ser forte, meu filho. Você ainda é novo, tem que superar isso… Ainda tem muita vida pela frente'”, comentou Minotauro, na reportagem do “Esporte Espetacular”.

As artes marciais entraram na vida de Minota para recuperar uma perna que mancava e dar mais força muscular ao jovem acidentado.

No reencontro do caminhoneiro com o lutador, Jubervaldo disse após o abraço: “Infelizmente aconteceu, mas foi uma vitória especial para você. Apesar que eu não tive culpa nenhuma por isso, como você sabe, mas foi uma vitória para vocês (família) e especialmente para você, que foi o acidentado”.

Se não viu, reveja a reportagem dos jornalistas Rafael Honório, Régis Rösing e Daniel Andrade,clicando aqui.

Ler matéria completa Read more
There are 4 comments for this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *