Gilbert Durinho finaliza nas costas em Dallas com o “pulo do macaco”

Share it

O treinador de MMA Gilbert Durinho com seu primeiro cinturão, o do Naga. Foto: Arquivo Pessoal

Campeão mundial de Jiu-Jitsu e treinador de MMA, Gilbert Durinho (4v, 0d) decidiu matar a saudade das competições em Dallas, Texas, neste fim de semana.

O treinador de chão de Vitor Belfort foi ministrar um seminário por lá, mas ao saber que iria rolar uma etapa do torneio sem kimono Naga, caiu dentro.

“O espírito do Jiu-Jitsu falou mais alto e não consegui ficar só olhando, me inscrevi e fui campeão no peso médio, sem kimono. Finalizei as duas lutas que tive e levei o cinturão”, conta ele, ao GRACIEMAG.com

“Na primeira luta, consegui abrir uma boa pontuação, quedei duas vezes, passei a guarda e fui na kimura. Aproveitei o espaço para montar, o adversário deu uma barrigada e consegui manter a kimura. Finalizei da guarda fechada”, descreve Durinho. “Na final quedei e dei o bote nas costas, com a mochilada – meu golpe favorito. Na real, o que fiz foi o pulo do macaco (risos). Consegui manter a pressão da pegada, pus os ganchos e finalizei no mata-leão”, completa.

“Esta posição ocorre muito no Jiu-Jitsu sem kimono e no MMA. O macete é fazer bem a pegada de costas – uma mão por cima do ombro e outra por baixo da axila. O importante é não dar espaços para ele escapar. Gosto de colocar meu queixo em cima do ombro dele, o que ajuda a deixar o golpe muito justo. O Vitor (Belfort) está malandro demais, não perde mais as costas nessa. No nosso time, se bobear, é mochila neles!”, brinca.

Ler matéria completa Read more
There are 6 comments for this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *