Roberto Tussa e Leandro Lo celebram triunfos na IBJJ Pro League

Share it
Roberto Tussa e Bruno Bastos na IBJJ Pro League

Roberto Tussa e Bruno Bastos na IBJJ Pro League. Foto: Ivan Trindade/GRACIEMAG

Tanto o peso pesado Roberto Tussa Alencar como o mais leve Leandro Lo viram na primeira edição da IBJJ Pro League mais do que uma oportunidade para faturar os 5 mil dólares de premiação. Enxergaram uma chance de fechar a temporada vitoriosa em grande estilo.

O peso leve Lo varreu diversos torneios nos quais atuou, como o Mundial 2012, o Brasileiro Sem Kimono (foi campeão absoluto) e muitos outros. Já Tussa faturou quatro medalhas douradas nos últimos quatro campeonatos da IBJJF em que lutou.

“Essa vitória foi como fechar o ano não com chave de ouro, mas com um troféu dourado. Foram quatro medalhas de ouro nos últimos quatro campeonatos da IBJJF que disputei – Pan Sem Kimono, Mundial Master, Mundial Sem Kimono e a Pro League. Estou feliz com os resultados, lutei dez campeonatos em 2012, no que foi um ano de muita experiência e amadurecimento”, disse Tussa.

Já Leandro Lo vibrou muito com mais uma conquista, novamente numa final contra Lucas Lepri.

“Dessa vez ele puxou pra guarda primeiro, mas consegui começar na frente. No fim o resultado foi igual aos outros. A gente pode lutar cem vezes, vai ganhar sempre quem errar menos na luta. O Lepri é um cara muito técnico e consistente”, elogiou Leandro, com sua voz baixa e calma de sempre.

Leandro comentou ainda sobre as vitórias por W.O., quando avançou graças à cortesia dos parceiros Samir Chantre e Queixinho. “Não é muito bom para o evento, porém a culpa não foi nossa. Todos sabem que temos treinado juntos para os grandes campeonatos, eles são muito meus amigos, realmente não conseguiria lutar com eles. A gente não estava esperando essa chave, mas aconteceu e decidimos que seria melhor assim”, comentou, resignado, ao repórter Ivan Trindade.

Roberto Tussa, por sua vez, preferiu encarar o companheiro e amigo Gustavo Pires, e não se arrependeu. “A semifinal foi minha luta mais dura, pois conhecia muito bem meu adversário e amigo Gustavo. Treinamos juntos para o Mundial e qualquer um poderia vencer, mas escolhi a estrat´gia certa e acabei vencendo nas vantagens. Não houve final infelizmente, devido à lesão que o Bruno Bastos teve na semifinal. Mas estou feliz em ser o primeiro campeão dos pesados da IBJJ Pro League”, concluiu.

[flickr set=72157632204741556]

Ler matéria completa Read more
There is 1 comment for this article
  1. Romero Jacare Cavalcanti II at 4:01 pm

    Vi e revi a luta no video e nao consegui entender a segunda vantagem dada ao Lo a vantagem seria do Lucas que revertou o movimento de raspagem indo pras costas, a vantagem nao existiu, nao vamos ficar reclamando de arbitragem mas os juizes devem prestar mais atencao na interpretacao de certas vantagens, enfim parabens ao Lo que tambem e um grande lutador mas essa ele nao ganhou. Abs.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *