Os 5 melhores lances da IBJJ Pro League 2012

Share it

André Galvão contra Romulo Barral na luta mais emocionante do Pro League. Foto: Erin Herle/GRACIEMAG.com

No sábado, 8 de dezembro, a Pirâmide de Long Beach recebeu o último grande evento de Jiu-Jitsu do ano.

Apesar de a plateia estar em menor número, se compararmos a outras competições realizadas no local, o evento foi de primeira linha, e as lutas empolgaram os fãs – tanto os presentes na Califórnia como os espectadores via internet, que puderam ver tudo ao vivo pelo site da IBJJF.org.

Se você não conseguiu assistir, nossa repórter Erin Herle listou os cinco melhores momentos do torneio que você pode ter deixado passar batido.

1. A ascensão do faixa-preta de 19 anos

Era a estreia do americano Tanner Rice na faixa-preta, e logo contra a fera Augusto “Tanquinho” Mendes, na categoria até 76kg. Tanner, 19 anos, ganhou a faixa-preta de seu pai, Rod, e de Rubens Charles Cobrinha após 12 anos de Jiu-Jitsu, ele que fechou o peso leve no Mundial 2012 na marrom com Juan Caio, colega de time.  Tanner puxou para a guarda, e nos três minutos finais quase foi às costas de Tanquinho. O americano conseguiu colocar um gancho, mas não conseguiu manter a posição. Ele ainda aplicaria uma raspagem para vencer a luta. Foi um belo confere entre um faixa-preta da próxima geração e um lutador da tarimba de Tanquinho. Uma pena que Tanner não lutou mais, pois abriu para Lucas Lepri.

Caio Terra e Laércio Fernandes na final até 64kg da Pro League. Foto: Erin Herle/GRACIEMAG.com

2. A guerra de botes no pé entre Caio Terra e Laércio Fernandes

Na categoria mais leve das quatro divisões da IBJJ Pro League, a até 64kg, Caio Terra e Laércio Fernandes se encontraram na final. No início, ambos começaram uma guerra de chaves de pé, que não perdeu força até o último segundo, com um ataque de Laércio no pé de Caio – que contra-atacou com uma tentativa de raspar Laércio que rendeu uma vantagem. Reveja a luta abaixo

http://www.youtube.com/watch?v=jZzs7BD3fnU

3. A quarta guerra entre Leandro Lo e Lucas Lepri

Leandrinho Lo e Lucas Lepri são velhos conhecidos dos dojôs, e pela quarta vez se enfrentaram pela categoria leve – dos tapetes de Abu Dhabi aos dojôs de Long Beach. Foi a terceira vitória de Leandro, desta vez nas vantagens. Ambos donos de guardas flexíveis e dinâmicas, Lucas e Leandro investiram nas raspagens para vencer. Lepri puxou primeiro, mas Leandro não deixou ser raspado, para depois chamar para a sua guarda. De lá, as raspagens do pupilo de Cícero Costha chegaram mais próximas da conclusão. Um embate que vale a pena ser estudado, como você relembra abaixo.

http://www.youtube.com/watch?v=nHtYF6QMeKQ

4. A disputa eletrizante entre Rômulo Barral e André Galvão

A final da categoria até 88kg reuniu dois rivais e amigos desde a faixa-marrom, Rominho Barral e André Galvão. Galvão começou a luta com muita pressão para passar a guarda-aranha de Barral, mas foi raspado de forma exuberante pelo professor da GB. André contra-atacou e levantou a galera, tomou mais uma raspagem e no fim quedou Rominho, e a decisão foi para os juízes. Rominho Barral venceu, considerado mais agressivo, mas os dois ainda foram rever a luta filmada para debater quem havia vencido, no flagra fotográfico de GRACIEMAG. Reveja a luta e dê seu palpite.

http://www.youtube.com/watch?v=46OqN_OSzrA

5. O duplo encontro de atletas da GB

A Gracie Barra foi a única equipe que fez questão de demonstrar que seus faixas-pretas preferem lutar do que abrir para os companheiros, mesmo que a disputa valesse 5 mil dólares. Na Liga, quatro companheiros de escuderia  lutaram à vera pela vaga nas finais. Rominho Barral precisou vencer Otavio Sousa (finalizou no braço) e Roberto Tussa passou por Gustavo “Sirizinho” Pires (pontos). Mesmo sem lutar a final com Bruno Bastos, já que este machucou o braço na semifinal, o campeão acima de 88kg Tussa agradeceu por sua trajetória. “O Gustavo foi meu oponente mais duro na Pirâmide. Gostei disso, é importante parar com esses acordos entre lutadores, pois é nossa forma de ajudar o esporte a evoluir”, disse Tussa.

Ler matéria completa Read more
There are 8 comments for this article
  1. Wanderson Cardoso Galego at 3:15 pm

    Prezados, se equivocaram o campeão mundia dos leves na marrom foi o Juan Caio Kamezawa enão como citaram " Tanner, 19 anos, ganhou a faixa-preta de seu pai, Rod, e de Rubens Charles Cobrinha após 12 anos de Jiu-Jitsu, ele que se sagrou campeão mundial dos leves na faixa-marrom em 2012. "

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *