Ben Henderson anula boxe e Jiu-Jitsu de Nate Diaz e mantém cinturão do UFC

Share it

Em Seattle, Washington, o UFC on Fox chegou à sua quinta edição com a defesa de cinturão de Benson Henderson sobre Nate Diaz. Outros destaques foram as vitórias de Alexander Gustafsson e Rory MacDonald, que venceram Mauricio Shogun e o prodígio BJ Penn. A luta da noite e a finalização foram para Scott Jorgensen, que pegou John Albert num mata-leão após ter problemas no primeiro round.

Na luta pelo cinturão dos leves, o focado Ben Henderson encarou um explosivo Nate Diaz. Ben se saiu melhor desde o primeiro round, e já voltou para o segundo pressionando seu adversário, com boas esgrimas, quedas e chutes potentes.

Sempre que a luta voltava para o meio, Diaz dominava o centro do octógono, mas não encaixava bons golpes. Os lutadores tiveram um bom momento de Jiu-Jitsu na metade do terceiro round, mas Nate não conseguiu arrochar a chave de tornozelo. O faixa-marrom Ben não deixou barato, e soltou a mão no fim do round, da guarda. No quarto e quinto rounds, Henderson esbanjou fôlego se manteve superior, quedando e socando. Vitória larga e unânime do campeão Ben Henderson.

Shogun não doma o jovem sueco

O coevento principal ficou entre Mauricio Shogun e Alexander Gustafsson. O brasileiro, que aparentava estar em melhor forma do que em sua última luta, acertou pesados golpes em seu adversário, mas o sueco Gustafsson comprovou que é um dos principais nomes da divisão meio-pesado, hoje. O atleta da Suécia foi mais contundente durante os três rounds. Por mais que Shogun tenha tentado finalizar no tornozelo no primeiro round, foi muito pouco. Com mais gás e envergadura, Gustafsson castigou o brasileiro e levou a vitória, de forma unânime, na decisão dos jurados.

Rory vence BJ e pede revanche a Carlos Condit

Antes, o lendário BJ Penn voltou de sua aposentadoria para enfrentar o jovem canadense Rory MacDonald. BJ Penn começou a luta com vontade, mas foi rapidamente anulado por MacDonald. A partir do fim do primeiro assalto, BJ Penn se mostrou acuado, dando caminho livre para MacDonald trabalhar o seu jogo e até fazer um jogo de pernas à la Muhammad Ali. Cansado e machucado, o valente BJ sentiu um chute na linha de cintura durante o segundo round, mas resistiu e segurou até o fim da peleja. Rory levou na decisão unânime, e no microfone de Joe Rogan pediu a revanche ao único cara que o nocauteou, Carlos Condit.

Na penúltima luta do card preliminar, Raphael Assunção enfrentou o faixa-preta de Lloyd Irvin, Mike Easton. Mike, que vinha de três vitórias consecutivas no UFC, fez luta muito equilibrada com Raphael, que foi chamado às pressas para o evento. A luta foi para decisão e Raphael Assunção levou a melhor.

O nocaute da noite foi do veterano Yves Edwards.

Veja, abaixo, o vídeo com a coletiva pós-evento.

UFC on Fox 5

Seattle, Washington, EUA

8 de dezembro de 2012

Benson Henderson venceu Nate Diaz via decisão unânime dos jurados

Alexander Gustafsson venceu Mauricio Shogun na decisão unânime dos jurados

Rory MacDonald venceu BJ Penn na decisão unânime dos jurados

Matt Brown nocauteou Mike Swick aos 2min31s do R2

Card Preliminar 

Yves Edwards nocauteou Jeremy Stephens a 1min55s do R1

Raphael Assunção venceu Mike Easton na decisão unânime dos jurados

Ramsey Nijem venceu Joe Proctor na decisão unânime dos jurados

Daron Cruickshank nocauteou Henry Martinez aos 2min57s do R2

Abel Trujillo venceu Marcus LeVesseur por nocaute técnico aos 3min26s do R2

Dennis Siver venceu Nam Phan na decisão unânime dos jurados

Scott Jorgensen finalizou John Albert com um mata-leão aos 4min59s do R1

Ler matéria completa Read more
There are 2 comments for this article

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.