Usaram o berimbolo contra você? Surpreenda com esta finalização

Share it
Marcus Bochecha berimbola Rodolfo Vieira, no Mundial 2012. Foto: Dan Rod

Marcus Bochecha tenta berimbolar Rodolfo Vieira, nas quartas do absoluto do Mundial 2012. Foto: Dan Rod

Seja para o bem ou para o mal, uma coisa é certa: o berimbolo funciona no Jiu-Jitsu.

E, bem, um dia essa técnica estranha há de complicar você, num treino ou numa luta de verdade.

Se você duvida, por confiar demais no seu jogo ou por despeito, não devia. Afinal, a posição popularizada pelos manos Mendes e Miyao – que começa na guarda e termina nas costas – já funcionou contra muitos campeões.

O lado bom? No Jiu-Jitsu, para tudo há uma saída ou antídoto a ser descoberto e desvendado. É o caso das mil e uma defesas do berimbolo, exploradas e lapidadas a cada dia.

Leitor do GRACIEMAG.com, o faixa-roxa mineiro Felipe Correa desenvolveu uma posição que, ele garante, é perfeita para blindar as suas costas do berimbolo.

“Quando o  adversário puxar para a guarda De la Riva, estoure a pegada na gola”, diz Felipe, aqui demonstrando a posição com Theo Nogueira, parceiro de treinos na equipe JJF, de Coronel Fabriciano, no estado de Minas.

“Retire o pé que o adversário usa para afastar o quadril, e gire para as costas forçando para baixo. Com as pegadas feitas, dou uma cambalhota. Com a outra pegada, sou capaz de finalizar ou me ajeitar para chegar nas costas”, completa Felipe Correa.

Que tal? Gostou de mais esse antídoto para o berimbolo? Comente conosco, e ajude-nos a fazer um GRACIEMAG.com com a sua cara.

Ler matéria completa Read more
There are 26 comments for this article
  1. Ramon Silva at 4:01 pm

    É um pouco complicado, mirabolante demais. Não é muito ligado ao estilo do jiu-jitsu que eu aprecio, que é o básico. Com treino, quem sabe em uma oportunidade pode ser útil?
    Ainda assim, acho que ficar abaixado, colocando o peso todo no quadril parece ser ainda mais eficiente.

  2. Rafael Santiago Vitorino at 5:43 pm

    Já contou com a possibilidade do adversário que está fazendo guarda te desequilibrar pro lado do gancho De La Riva? Ou até mesmo ganhar a parte de trás do seu kimono ou calça ou a perna oposta? Pois você deixa a mão do lado do gancho De La Riva totalmente livre, e torce seu joelho pra dentro, dando mais força e encaixe pro gancho… ao passo que, se você jogasse o joelho pra fora, forcaria o seu adversário a aliviar no gancho. Achei, também, que no momento em que você abandona a lapela do adversário e faz a pegada na manga, você praticamente dá as costas pra ele, pois o mesmo ainda continua com a pegada no seu kimono… na real, eu achei bem interessante, mas fiquei com algumas duvidas. Ainda não treinei essa posição… de fato deve ser eficiente, mas ainda acho que te deixa muito exposto. De qualquer forma, parabéns pela iniciativa! OSSS

    • Felipe C. Filipão Jitsu Jitsu at 11:27 pm

      bom, treina ela ai depois voce posta aqui pra nos okW quando a cara usa a De la riva ele custuma entrar com a mao toda pra dentro ou da outra forma segurando normal esse movimento é muito rapido se ele resolver ir pras costas vc tera como volta, repara bem as lutas dos mendes como eles seguram a perna essa cambalhota e´inesperada, mas como eu disse treina ai depois nos fala. ok!!

  3. matheus nogueira at 9:33 pm

    o lance e e vc, como lutador de jiu jitsu, em uma luta vc tem que se movimentar, criar e fazer seu oponente entrar no seu jogo. esse movimento treinadinho e muito rapido.

  4. Gustavo Souza at 10:16 am

    treinei essa técnica ontem, e é verdade se encaixar bem as pegadas o cara ta pego naum tem escapatória é so rodar msm…

  5. Carlos Ziegler at 4:04 pm

    ACHEI MUITO MASSA A SAIDA… QUEM FAZ TRABALHA ESSE TIPO DE GUARDA SABE O QUANTO EH EFICIENTE, TEM MUITA GENTE QUE NAO GOSTA DE BERIMBOLO, TEM QUE SE RESPEITAR AS OPINIOES, MAS SE NAUM FOSSEM EFICIENTES OS MYAOS NAO TINHAM SE DESTACADO POR ELAS, NEM OS IRMAOS MENDES, ATE RODOLFO VIEIRA QUE EH UM JIU JITSU TRADICIONAL JAH FEZ EM CAMPEONATO E SE DEU BEM….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *