Guto Campos comenta Sul-Americano e já pensa na Copa Pódio

Share it
Guto Campos raspa o adversário, no no Sul Americano 2012. Foto: Gustavo Aragão/GRACIEMAG

Guto Campos engatilha a raspagem, no Sul Americano 2012. Foto: Gustavo Aragão/GRACIEMAG

No último fim de semana, a chapa esquentou em Florianópolis, com um Campeonato Sul-Americano que, segundo os próprios organizadores, foi o melhor até hoje. O dojô do Centro Multiuso de São José foi o palco do show.

Um dos destaques foi o faixa-preta Guto Campos, ouro no meio-pesado e bronze no absoluto, ao parar no superpesado Léo Nogueira, que o pegou no ezequiel da montada. Ele comentou com o GRACIEMAG.com seus momentos bons e ruins na disputa.

“Estava indo muito bem no absoluto. Vinha de duas finalizações – uma no armlock e a outra com um estrangulamento nas costas – e consegui impor meu ritmo. Acabei enfrentando o Léo Nogueira na semifinal, e sabia que seria uma luta dura. Entrei confiante e sempre acreditando na vitória, mas a vitória foi mérito dele, que conseguiu impor o jogo e anular o meu para sair vencedor”, lembra Guto.

“O bom foi que desse combate tirei uma grande lição para vencer na categoria: acredite no seu jogo e confie no seu instinto! Consegui lutar muito bem no meio-pesado, fiz a final contra Rodrigo Pimpolho e consegui finalizar. Comecei atacando da meia-guarda, consegui encaixar a kimura, mas nisso ele conseguiu me raspar. Caí por baixo então com a kimura encaixada, consegui fazer a inversão e então finalizar no cem-quilos, na mesma chave kimura”, diz o gaúcho.

“Foi um campeonato que provou que não existe mais luta fácil. Nem ia lutar, não estava treinando muito e tinha acabado de chegar da Austrália, onde passei um mês dando seminários. Mas meus alunos me incentivaram e não me deixaram ir apenas como técnico. Agradeço muito a eles pela confiança, e aos meu patrocinadores Keiko Sports, Vita Juice, Flex Nutrion e ao fisioterapeuta Felipe Guariglia”, comenta o professor.

Agora a mente já está ligada no GP dos Pesados da Copa Pódio, no Rio, dia 13 de janeiro, em que Guto faz a superluta com Wancler Oliveira da GFTeam. “Já estou me preparando para a luta aqui na academia Guetho. Meu irmão Guilherme Campos está no comando dos treinos, para que eu possa me focar apenas no treinamento e chegar lá pronto para fazer o meu melhor. Conheço o Wancler, já vi algumas lutas dele ”, conclui a fera.

Ler matéria completa Read more
There are 15 comments for this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *