Como se defender das cotoveladas de Jon Jones? Durinho mostra

Share it
Gilbert Durinho ensina a se proteger das cotoveladas de Jon Jones e cia no UFC e no MMA. Foto GRACIEMAG

Olha aí, Sonnen: Gilbert Durinho ensina a se proteger das cotoveladas de Jon Jones. Foto GRACIEMAG

Se você fosse o Chael Sonnen, como faria para tentar bloquear as cotoveladas de Jon Jones?

O melhor jeito, claro, é procurar jamais cair por baixo dele. Não é fácil. Outra saída é não irritar muito o campeão até 93kg durante as gravações do reality show “TUF 17”, cuja final será dia 27 de abril, provavelmente em Nova Jersey. Mas duvidamos que Sonnen tente isso.

A solução é acompanhar o que Gilbert “Durinho” Burns, que ajudou a treinar Vitor Belfort para a luta com Jones, tem a nos ensinar. Para Durinho, o caminho é aliar o Jiu-Jitsu ao boxe.

Sim, a guarda de pernas do Jiu-Jitsu e a mão atrás da cabeça, como os pugilistas fazem.

“Os lutadores hoje ainda insistem em segurar o pulso do oponente que está por cima, no ground and pound. É o que ele quer, pois basta um giro e a cotovelada sai seca”, diz Durinho.

“Prefiro escalar a guarda e procurar travá-lo segurando a cabeça. Se ele escapar, me protejo com a mão na nuca, como no boxe, até conseguir um espaço para entrar com o joelho e afastá-lo, ou tentar um armlock…” , ensina ele, com a ajuda do parceiro de treinos Jhon Menezes, numa sessão filmada no CT de Vitor Belfort, no Rio de Janeiro.

Achou útil a dica do campeão mundial dos leves de 2011? Comente com a gente, e depois mostre para sua turma.

Ler matéria completa Read more
There are 6 comments for this article
  1. Steve Howe at 1:39 pm

    Cara, é boa a proteção das "cotoveladas cruzadas", mas será que daí não abre pra golpear as costelas com as cotoveladas, e tomar uns diretos na cara ? Todo mundo que luta sabe que não dá pra proteger *tudo* ao mesmo tempo, e acho que o Jon Jones sabe disso também. Isto dito, esas cotoveladas externas são as que mais cortam, então é importante proteger, mesmo, porque um corte no supercílio pode ser o fim da luta.

Deixe uma resposta para Markinhos Gracie Cancel comment reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *