Caio Terra: “Tentamos cansar o Condit nos treinos e não conseguimos”

Share it
Carlos Condit Caio Terra e equipe em Montreal para o UFC 154

Carlos Condit, com Caio Terra (esquerda) e equipe, para o UFC 154. Foto: Divulgação

Sem Greg Jackson no córner, após o treinador optar por ficar em casa por também ter sido treinador de Georges St-Pierre, o campeão interino Carlos Condit precisou convocar um exército de treinadores para empurrá-lo para a vitória no UFC 154, em Montreal, na batalha que vale o cinturão dos meio-médios.

E, pelo que nossas fontes de dentro da equipe de Condit garantem, direto da província canadense de Quebec, o mão pesada está mais do que pronto para a missão mais dura de sua vida. Fisicamente, em especial.

“O Carlos está em uma forma física absurda, a gente tenta cansá-lo durante os treinos mas não consegue. Se for preciso, ele vai lutar todos os cinco rounds com a mesma intensidade”, comentou Caio Terra, hoje, com o GRACIEMAG.com.

Carlos Condit ganhou a vaga na disputa após vencer Nick Diaz, e muitos ainda falam desta luta, e da tática usada por Condit para vencer a batalha – batendo e recuando, até pontuar o necessário para convencer os jurados. Caio nos diz que esta luta não terá necessariamente nada a ver com a outra:

“Olha, muitos falam que esta luta com GSP pode ser chata, porque de repente lembram da luta dele com o Nick Diaz e acham que ele vai lutar da mesma forma. As pessoas esquecem que o Carlos é um lutador que venceu a maioria de seus combates de forma rápida. Com exceção da luta com Nick, suas últimas três lutas no UFC foram por nocaute, e contra três grandes adversários! Carlos está preparado para puxar o ritmo do combate do começo ao fim. Ele não quer que essa luta vá até o quinto assalto, e está muito bem preparado tanto em pé quanto no chão para vencer o combate. O GSP vai ter o maior desafio de sua carreira nessa luta”, aposta o pentacampeão mundial de Jiu-Jitsu sem kimono.

E você, fã do UFC e de Jiu-Jitsu? Está com Caio Terra nesta?

Ler matéria completa Read more
There are 3 comments for this article

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.