Bráulio e os treinos com GSP: “Ele vai vencer no ground and pound”

Share it
Bráulio Estima com GPS, pós treino. Foto: Divulgação

Bráulio Estima com o campeão do UFC Georges St-Pierre, em Montreal. Foto: Divulgação

GRACIEMAG: Você vem de uma semana de treinos com GSP no Canadá, para o UFC 154. Como foi lá?

BRÁULIO ESTIMA: Os treinos foram bem interessantes. Nada muito diferente do que ele sempre fez, em termos de rotina. Até porque, não tem como o GSP treinar mais do que ele treinava! É aquilo, ele sempre foi um atleta nato. A única diferença agora acho que foi na qualidade dos treinos. Ele importou um time muito forte para fazer parte de seu camp. Trouxe sparrings com o estilo do (Carlos) Condit, trouxe outra equipe direto da Tailândia para a parte de muay thai, me trouxe da Inglaterra, e vários outros atletas para ajudar no treinamento. O camp estava completo, não se esquecendo de todos os outros que estão lá. O Firas (Zahabi) é um excelente treinador.

Na sua opinião, como será essa disputa entre GSP e Carlos Condit, na luta principal de sábado?

Acredito que o GSP vai derrubar o Condit para fazer um ground and pound. E, quando aparecer o momento certo, vai acabar com a luta. Mas veja bem, eu acredito que a luta vá ser longa. Condit é muito duro e estratégico também. Mesmo assim, acredito que o GSP vai levar mais essa.

O que você achou do  Jiu-Jitsu do GSP?

O Jiu-Jitsu do GSP está muito bom, ele sempre treina os diversos aspectos da arte com o Bruno Fernandes (GB Montreal) e o John Danaher (Renzo Gracie NY). Toda semana tem uma equipe do Renzo Gracie chegando para participar dos treinos. Foi visível a evolução dele durante as semanas.

O GSP está voltando de contusão nos dois joelhos…

Olha, não vi diferença alguma. E não vi ele poupar, ou reclamar do joelho hora nenhuma.

Que lições você tirou do wrestling dele, dessa vez?

O wrestling dele sempre será um aspecto muito forte no jogo dele. É quase impossível parar uma queda dele. Ele tem um domínio impressionante das técnicas, o que não surpreende depois que você vê a quantidade impressionante de repetições que ele faz, e o tempo que dedica ao treino do timing de quedas. Já no chão, acho que ele é um dos poucos atletas do UFC capazes de coordenar quase perfeitamente os socos com o posicionamento de Jiu-Jitsu.

Como foi a parte de MMA? Saíram na mão?

Treinei muito MMA nas partes de chão, pois tinham caras muito melhores do que eu em pé, né. Era uma seleção de atletas específicos de cada área.

E o que mais você aprendeu no Canadá?

Foi uma viagem legal, aprendi muito em vários sentidos e aproveitei bastante para dividir o que sei com os atletas. Foi muito produtivo. Fiz seminários na GB Montreal também, com meu grande amigo Bruno Fernandes, foi muito bom revê-lo. Também fui visitar o faixa-preta Pat Cooligan em Ottawa, foi o bicho essa viagem. Pretendo voltar em breve!

Voltando ao GSP, o que mais você admira nele como lutador?

A dedicação, o foco e a perseverança. Hora de treino é hora de treino, e não tem nada que desvie a atenção dele nessa hora. É um cara que está constantemente em busca de melhorar. Ele escuta muito e é um cara inteligente, que faz uma ligação de tudo que ele treina de una forma única.

Ler matéria completa Read more
There is 1 comment for this article
  1. Durval Graciano at 10:29 pm

    Vou torcer para o GSP, más ficar 1 ano parado é complicado hein…tomara que entre bem preparado e depois que venha o Anderson.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.