Quem consegue parar Leandro Lo, campeão absoluto do Brasileiro Sem Kimono?

Share it
Podio Absoluto Brasileiro Sem Kimono Foto Gustavo Aragao

Lo no topo de novo, no pódio do absoluto no Brasileiro Sem Kimono, realizado neste sábado no Rio. Foto: Gustavo Aragão/GRACIEMAG

Atual campeão mundial dos leves, Leandro Lo mostrou que sem kimono a tarefa de vencê-lo é ainda mais complicada.

Após um festival de raspagens, passagens e montadas no peso leve, em que venceu Kim Terra na final (19 a 0), Leandro voltou cheio de gás no absoluto, neste sábado, no Brasileiro Sem Kimono no Tijuca Tênis Clube.

Primeiro, venceu em ritmo de treinos Rafael Costa, provando que sua guarda é de fato indecifrável. Na semifinal, o ex-companheiro de treinos Filipe Meirelles abriu para Leandrinho.

Do outro lado da chave, o outro único campeão no peso a entrar no absoluto foi mostrando por que vencera o superpesado. Mauro Celso, da academia Gracie Barra de Belo Horizonte, passou primeiro pelo corajoso peso-pluma Leandro Luiz (CheckMat), venceu Moisés Flores e depois Manoel Fernandes.

A final começou estudada, com Leandro esperando o oponente atacar para cair em suas armadilhas, uma mais eletrizante que a outra. Pois Mauro não quis saber de ficar entre as pernas do paulista, e voou numa chave de joelho que levantou a galera. Sem mudar as feições apesar da dor, Leandro defendeu-se com tranquilidade, e escapou após uns bons segundos.

Leandro então começou a pontuar, raspando e, já no finzinho, com uma passagem de guarda com pegada pelas costas. Fim de papo: 12 a 2 para o novo rei absoluto sem kimono do Brasil.

Talita passeia no feminino

No feminino, Talita Treta não precisou suar muito. A faixa-preta do time Ryan Gracie, sem oponentes no peso pesado, chegou fresca no absoluto. Na primeira luta, um W.O. Na final, venceu bonito a peso-pena Elizângela Meireles, que também venceu o peso sem lutas. Talita amassou e passou a guarda com estilo, pegando por fim no armlock.

No absoluto marrom, o campeão pesado Jackson Santos evitou o berimbolo de Paulo Miyao na semifinal, derrubou Rodrigo Aquiles na final e chorou muito ao conquistar o ouro duplo.

No aberto roxa, quem chocou a galera foi Lucas Daniel, o Hulk da Academia Marcio Rodrigues, que passou a guarda de João Miyao na final e venceu por 3 a 0.

Confira os resultados oficiais e a colocação final por equipes no site da CBJJ, aqui.

Ler matéria completa Read more
There are 17 comments for this article
    • Gracie Magazine at 2:38 pm

      Agora também estamos curiosos, Saku! Conte mais da trajetória do Miogre, por favor. Aqui no GRACIEMAG.com, é o leitor que ajuda a contar a história do Jiu-Jitsu! Dividam com a gente o que o professor Miogre aprontou. ; )

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *