Kron Gracie confirma Rickson no córner e elogia Otavio

Share it
Kron Gracie com Victor Estima na guarda aberta durante World Jiu Jitsu Expo 2012

Kron Gracie abre a guarda contra Victor Estima, durante a World Jiu-Jitsu Expo 2012. Foto: Arquivos GRACIEMAG

GRACIEMAG.com: O Metamoris Pro do dia 14, em San Diego, escalou você e Otavio Sousa para uma das lutas, sem pontos ou vantagens, com duração de 20 minutos. Seus treinos mudaram com tais regras?

KRON GRACIE: Nada, os treinos estão como sempre. Estou treinando duro com meu time aqui na academia. Está tudo perfeito. Luto preocupado em finalizar, sem pensar em pontos ou tempo, então não mudou muito. Apenas estou treinando forte, pois a luta será difícil. Tenho treinado revezando os alunos aqui do time, tem o Patrick, que pegou a faixa-preta faz pouco tempo e outros alunos muito duros, que estão me dando uma força também.

Você se machucou no Mundial 2012. Como está o joelho?

Está 110%! Estou mais do que pronto para a guerra, só esperando o dia chegar.

Que orientações seu pai Rickson deu em relação às novas regras?

Ele fez algumas recomendações especiais, mas isso eu ainda não posso te falar, né? (Risos) Ele vai estar lá no meu córner no dia 14 também. Na verdade eu sempre tenho a ajuda do meu pai, seja aqui na academia ou por telefone quando ele está no Brasil ou viajando.

Como você encara esse formato de luta sem pontos?

Para mim é quase um sonho, estou ansioso para ver como a coisa flui. Acho que estou mais à vontade pois vou ter mais tempo para fazer o meu trabalho. Certamente estou um pouco mais feliz, vamos ter um pouco mais de tempo para ver quem é o melhor lutador.

As regras então são boas para o esporte e os fãs de Jiu-Jitsu?

Isso acredito que a gente vai ver mesmo depois do evento. Como o André Galvão disse a você, o importante é o lutador não entrar apenas para empatar. Essa regra é perfeita para você partir para o ataque para ganhar a luta. Isso é importante, querer vencer a luta. Se os atletas entrarem buscando a vitória, e não apenas irem lá para empatar e não perder, o evento será muito maneiro. Caso contrário, podem ser 20 minutos muito chatos.

O que você acha do Otavio Sousa como oponente?

O Otavio é o atual campeão mundial dos médios e acho ele um cara bem duro. Ele me deu uma chance de lutar contra ele, então me sinto honrado de lutar contra o campeão. Vamos ver no dia quem sai vencedor.

Como você vê o panorama do Jiu-Jitsu hoje nos campeonatos?

Na minha opinião, está caindo. Acho que o Jiu-Jitsu está piorando, hoje vemos faixas-azuis, roxas, com a visão de que Jiu-Jitsu é pegar na manga e tentar essas raspadinhas… Acho que eles perdem tempo com isso e o esporte piora com esse tipo de jogo. Mas ninguém tem o controle sobre isso, nem eu, só posso fazer o meu melhor para que o Jiu-Jitsu siga em frente, para o alto. Acho que hoje o praticante iniciante precisa se inspirar no que é o Jiu-Jitsu como um todo, e não no Jiu-Jitsu esportivo somente. Quero fazer essa luta no Metamoris para os fãs verem o verdadeiro Jiu-Jitsu.

Como você vê o futuro do Jiu-Jitsu de competição?

No futuro, espero que tenham mais eventos como o Metamoris, eventos capazes de deixarem o lutador mais à vontade para se expressar, e mais interessantes para o público ver. Acredito que é assim que o Jiu-Jitsu vai chegar à TV, e vai chegar ao nível olímpico. O caminho é esse, e não com as lutas amarradas como hoje em dia. Acho que no Jiu-Jitsu deve haver ainda mais regras contra a amarração. Veja o judô, não se pode parar, não se pode fazer algumas coisas.

Como é treinar duro e administrar a academia?

Acho que é como ter dois empregos. É um pouco difícil, precisamos fazer tudo na academia e também treinar não apenas para lutar, mas para tentar ser o melhor. Eu tento fazer o que eu posso, da melhor forma. Quando é possível, é possível. Hoje estou com foco no treino, mas já já volto o foco para treinar os alunos e para investir no negócio.

O André Galvão te elogiou aqui no GRACIEMAG.com, como um cara que bota a cara nos campeonatos. O que achou?

Ele é um cara muito gente boa a quem respeito muito. Acho que quando a gente percebe que existem caras parecidos com você, caras que estão atrás da mesma coisa que você, isso gera naturalmente um respeito mútuo, mesmo sendo adversários no tatame. Ele, assim como outros, é um guerreiro que está no Jiu-Jitsu para ganhar sempre. Respeito muito ele e outros caras de ponta, como o Marcelo Garcia, Roger, Rodolfo e outos.

Você pensa em abraçar o MMA um dia?

Claro, isso está na minha cabeça certamente! Adoro competir, adoro representar o Jiu-Jitsu e meu time. Deixa apenas eu ter condição de focar nisso que vai acontecer, podem apostar.

Ler matéria completa Read more
There are 8 comments for this article
  1. Dinho Sansão Angelica Granado at 1:11 pm

    AOS CUZÕES QUE FALÃO MERDA AI …MUITO RESPEITO COM O MESTRE RICKSON E KRON OK…E PIVETE "DOUGLAS MARTINS" SI EXISTE FAIXA AZUL NA SUA ACADEMIA É GRAÇAS AOS GRACIES OK!!!LAVA A BOCA AI!!! QUEM PENSAR AO CONTRARIO PRA MIM É UM BOSTA!!!SI O RICKSON PERDE DE FAIXA AZUL…ME APRESENTEM ESSES MESMOS QUE EU LUTO DE GRAÇA!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *