Felipe Preguiça e a batalha com Leandro Lo: “A luta não parou um segundo”‏

Share it

Felipe Preguiça jogando por baixo no arranca-rabo contra o eventual campeão Leando Lo. Foto: Gustavo Aragão/GRACIEMAG.com

Treinado por Rominho Barral, o faixa-marrom Felipe Preguiça disputou, no último sábado, o GP dos Médios da Copa Pódio de Jiu-Jitsu, no clube Hebraica, no Rio de Janeiro. “Apesar de não ter vencido o evento, acho que surpreendi muita gente. Foi uma excelente oportunidade e um grande aprendizado. Pude me testar contra os melhores e sentir um pouco a diferença de como lutar na faixa-preta”, comentou o “novato” ao GRACIEMAG.com. Ele não se furtou a comentar como foi lutar contra um colega de GB, Otávio Sousa.

“Minha primeira luta já foi contra o Otávio. Ele é muito duro e faz aquela raspagem da guarda De la Riva, sentando muito bem. Preocupei-me em deixar ele de costas no chão o tempo inteiro, trocamos várias raspagens e no final acabei ganhando por uma vantagem”, lembra ele, sobre a luta que terminou 4 a 4 no placar.

“Na segunda luta, empatei com o Leandro Lo, mas a luta não parou nenhum segundo, o público gostou muito”.

http://www.youtube.com/watch?v=LLjV8_1dUcE

“Depois lutei com Rafael Formiga e ganhei por 7 a 2 no placar. Na quarta e última luta do grupo, lutei contra Dimitrius Souza, comecei perdendo a luta e cai na 50/50. Ele fez uma pegada com minha lapela e não consegui tirar a perna a luta inteira, acabei perdendo por uma vantagem”, completou o mineiro, que foi campeão mundial em 2012 e vice no absoluto, na marrom.

“Aprendi principalmente que não se pode começar atrás no placar. Você tem que impor o seu ritmo desde o começo da luta, pois na faixa-preta o pessoal é muito experiente e praticamente não comete erros”, ensina.

“Essa semana vou dar um descanso para o meu corpo e pretendo começar a treinar sem kimono para lutar o Mundial No Gi. Queria agradecer ao Jeferson Maycá pela oportunidade, aos meus pais por terem me apoiado desde o começo, meus irmãos Fernando e Tio Chico, meu professor Marcelo Uirapuru, Draculino, meu maior incentivador e técnico Romulo Barral, meu preparador físico Bruno Victor e meus patrocinadores Adidas, Choke Kimonos e BomApetit”, encerrou.

Ler matéria completa Read more
There are 10 comments for this article
  1. André Monteiro at 5:36 pm

    O preguiça ganhou, queda que não foi computada e de quebra a raspagem no final.

    Muito bom! bastante técnico, o Leandro é o lô, porem essa ele perdeu. Arbitragem tem que se ligar… pararam a do Guto e agora essa…

  2. Organização Copa Podio at 1:36 am

    Junior e Marcelo, eu pedi mais de uma vez que esse video pirata e de péssima qualidade fosse retirado do ar. Não é justo com a organização do evento que investe alto para editar um material de qualidade. Desculpem se estamos insistindo, mas acho que por todo o trabalho e o investimento que estamos fazendo para levar um evento profissional para os apreciadores do jiu-jitsu brasileiro, merecíamos um pouquinho de consideração.

  3. Organização da Copa Podio at 1:38 am

    O video oficial estará editado amanhã. Voces como são da área devem saber as horas de trabalho que um editor leva para concluir um material de qualidade. Se pudessem esperar ou consultar-nos para buscar o material com o nível do evento, agradeceríamos muito.

  4. boidepiranha at 5:07 pm

    video indisponivel…a organizacao vai editar um outro video…vamos ver como sera essa edicao oficial…se vai aparecer esses erros grotescos que favoreceram o atleta PATROCINADO pela copa podium…sem falar que era pro preguica ter passado para a final…e ai seria a luta pra ver quem ia levar o titulo…com o unico que ganhou do lo…lamentavel

  5. Luiza at 1:36 pm

    Desculpa minha gente, mas vocês estão totalmente por fora das regras. Quando o atleta, no caso o Lo tenta a raspagem, os dois ficam em pé, o Lo continua com a mão na calça do Preguiça e ele põe de volta o Lo no chão, o Preguiça apenas defendeu a tentativa de raspagem do Lo. Isso NÃO é queda.

  6. Luiza at 1:41 pm

    De acordo com o livro de regras;
    Artigo 3. Pontuação.

    3.4 – o atleta que estiver se defendendo de uma raspagem e projetar o adversário ao solo de costas ou de lado não recebera os dois pontos ou a vantagem referente à queda.

    LIVRO DE REGRAS DA CBJJ.. Por favor, leiam com mais atenção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *