5 lições de Indiana Jones para quem faz Jiu-Jitsu e para um certo astro do UFC

Share it
Harrison Ford no papel do ídolo Indiana Jones, no último filme da série: o astro de Hollywood completa 70 anos hoje. Foto: Divulgação.

Harrison Ford no papel do arqueologista, no último filme da série: o astro de Hollywood completou 70 anos. Foto: Divulgação.

Hoje, Harrison Ford faz 70 anos, mas o velho astro não deve aguentar mais receber parabéns, ranzinza genial que é. Esta nota, portanto, não é para ele, e sim para os leitores que aprenderam a ser um pouco menos molengas com o eterno Indiana Jones.

1. Mínimo esforço e máxima eficiência

Indiana Jones e o Jiu-Jitsu sempre nos ensinaram que movimentos espalhafatosos não levam a nada, apenas a gasto de energia. Certamente esta a seguir é uma das melhores cenas de morte de filme em todos os tempos, lançada em “Caçadores da arca perdida”. Veja a 35 segundos do vídeo. (Nota do autor: não estamos mandando ninguém sair atirando em outros. Isso é apenas um filme. Grato.)

http://www.youtube.com/watch?v=lOKfQK7fs0c

2. Sempre há tempo

É uma das cenas de ação mais divertidas de todos os filmes da série. No entanto, a sequência simples, presente em “Indiana Jones e o Templo da Perdição”, também traz suas lições. Por exemplo: sempre há tempo. Se a luta não acabou, ainda dá. Se você gosta de algo, vai arrumar tempo. E se você possui algo que valoriza, há sempre uma brecha para recuperá-lo. Tudo isso numa cena sobre um chapéu? Bem, a gente realmente gosta de Indiana Jones. Reveja a cena clássica, a 1min10s do vídeo a seguir.

3. Não se arrisque se a pegada não estiver firme

Ainda no filme “…Templo da Perdição”, Indiana faz um estrago dos diabos no exército inimigo ao cortar as cordas da ponte. Mas não sem antes se amarrar todo ao corrimão da ponte, e ensinar que a pegada precisa estar firme antes de você se lançar em alguma posição arriscada. A lição aqui não é amarrar, repare bem, mas confiar nas pegadas.

4. É preciso estar em forma todos os dias

As recorrentes cenas vividas por Harrison Ford acabam nos ensinando que nunca sabemos a hora em que, não mais que de repente, uma rocha gigante vai vir rolando em nossa direção. Metaforicamente, claro. Mesmo assim, é preciso estar sempre em boa forma física, para a cabeça funcionar bem na hora do aperto, seja esse qual for. Ah, e as pernas também, se for o caso. Relembre a cena abaixo. Trata-se da primeira cena do primeiro filme, “Caçadores da arca perdida”.

5. Escolha uma trilha sonora à altura de seus feitos

Não importa o que você faça, a trilha sonora precisa estar à altura. Será que o Indiana Jones seria um herói tão cultuado sem a trilha sonora a seguir? Jamais saberemos.

http://www.youtube.com/watch?v=Vg7C9qwLoqE

Seja como for, fica a dica, em especial ao amigo Fabricio Werdum: se você realmente sonha em vencer Junior Cigano e tornar-se campeão dos pesos pesados do UFC, esqueça isso de entrar ao som de Michel Teló. O UFC e nossos ouvidos agradecem!

Ler matéria completa Read more
There are 3 comments for this article
  1. graciemag at 9:43 am

    Joana, como ensina o professor Renzo Gracie, “deixe que tudo seja Jiu-Jitsu e que Jiu-Jitsu seja tudo”. Abra sua mente, mas deixe também sugestões de outras pautas. Obrigado pela audiência. Abraços

    • Leogemeo at 1:12 pm

      Desculpe-me Graciemag,sou fã numero 1 da revista, assinante desde sempre e praticante a anos de BJJ… Concordo com a joana, as matérias apresentadas por esse jornalista estão se perdendo… e parece estar havendo pouca inspiração pois são todas seguindo a mesma temática:
      5 lições pra isso
      3 lições pra aquilo
      As liçoes que tiramos disso

      Na boa, ta parecendo o mestre dos Magos… Vamos reciclar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *