UFC 148: Anderson Silva enfim cala a boca de Chael Sonnen e convida rival para churrasco

Share it
Anderson Silva mata a guarda de Sonnen com o joelho e espanca o desafiante, nos momentos finais do UFC 148. Foto: Divulgação/UFC.

Anderson mata a guarda de Sonnen com o joelho e espanca o desafiante, nos momentos finais do UFC 148. Foto: Divulgação/UFC.

Quando Anderson Silva voltou para o córner após o primeiro round da luta principal do UFC 148, contra o arqui-inimigo Chael Sonnen, um dos seus auxiliares disse: “Vai começar agora! Já aqueceu! Ele não tem chance de te ganhar”.

O comentário se referia ao transcorrer da primeira parte da luta, quando Chael conseguiu derrubar o brasileiro e dominar o round por completo, inclusive montando em Anderson nos segundos finais, mas sem muito tempo para fazer algum estrago maior.

O corner disse ainda que Anderson não poderia mais permitir que Sonnen o derrubasse: “Você treinou muito essa defesa de queda. Você não pode deixá-lo te derrubar de novo. Defende isso!”.

E foi exatamente isso que o melhor lutador de MMA da atualidade (e talvez o melhor de todos os tempos) fez. Sonnen novamente tentou derrubar, mas dessa vez Anderson foi preciso e o máximo que o americano conseguiu foi prensá-lo contra a grade.

Então, em um momento em que os dois lutadores se separaram, Anderson foi para cima e acertou o primeiro grande soco. Atordoado, Sonnen tentou uma cotovelada rodada, mas foi vitima de um golpe de Anderson tão preciso que o jogou ao chão, já sentindo. E o mais impressionante é que o golpe que Anderson deu foi uma sensacional esquiva, tão rápida que Chael chocou-se com impressionante violência contra a grade.

A partir dai, pode-se dizer que a luta acabou. Anderson seguiu com uma joelhada contra Sonnen no chão e quando o adversário levantou colocou a mão no gogó e foi socando. Sonnen caiu de novo e o Aranha foi atrás.

Os brasileiros lamentaram que o juiz tenha interrompido a luta rapidamente, ao ver Sonnen sem reação, em posição fetal contra a grade. Mesmo assim, os compatriotas de Anderson explodiram na MGM Arena, em Las Vegas.

De novo com o cinturão garantido, após a décima defesa de título em seis anos, Anderson Silva relaxou: “Isso é um esporte. Ele me desrespeitou e desrespeitou meu país e minha família, mas luto com ele e não tenho nada contra ele. Vamos mostrar que os brasileiros são educados e vamos aplaudir o Sonnen”, resumiu Anderson.

Brincalhão, chamou Sonnen ao centro do octógono e provocou, em português: “Eu te convido para um churrasco na minha casa. Minha mulher cozinha para gente”, convidou, lembrando a provocação do americano, que disse que daria um tapa no bumbum da esposa de Anderson.

Depois, completou, comentando também o sufoco do primeiro round: “Ele treina essas quedas a vida toda! Foi merito dele ali! Eles nunca serão! Aqui é Brasil e verás que um filho teu não foge à luta”.

Na coletiva, voltou ao assunto do 1R: “Era nossa estratégia deixa-lo fazer o jogo dele no início, neutraliza-lo e depois soltar o nosso jogo! Foi isso que fizemos”.

Sob vaias, Chael nem lembrou o falastrão de antes da luta: “Obrigado pela oportunidade que me deram! Ele é um grande campeão!”.

Na segunda luta mais importante do evento, Tito Ortiz encerrou sua longa carreira de 15 anos com um combate franco contra Forrest Griffin. O californiano, que estreou no UFC 13, em 1997, lutou como se fosse sua primeira luta e proporcionou o show que os fãs queriam ver. Ao fim dos 15 minutos, os juízes deram a vitória para Griffin, mas isso era o que menos importava. Tito resumiu o sentimento: “Dei tudo de mim, hoje e em toda a minha carreira. Amo o esporte e saio sem qualquer remorso. Lutei com todo o coração, como sempre!”. Perguntado se pensa em voltar ao MMA, foi franco: “Acho que não! Fiz tudo o que queria nesse esporte e consegui dar tudo para a minha família. Quando comecei, eu não tinha nada e hoje meus filhos tem tudo”.

Demian Maia estreou na nova categoria (os meio-médios) com uma rápida vitória sobre o coreano Dong Hyun Kim ao aplicar uma queda que acabou machucando o adversário e obrigando-o a desistir. O brasileiro falou sobre o triunfo: “Fiquei muito feliz com essa vitória. Quase desisti daquela tentativa de queda, mas no fim deu certo. Consegui trazer o meu Jiu-Jitsu de volta ao MMA”.

Antes de Maia, Fabrício Morango foi derrotado por Melvin Guillard na decisão unânime dos jurados. “Errei ao deixar a luta ser decidida pelos juízes”, analisou Morango.

Veja os demais resultados da noite.

UFC 148

LAS VEGAS, NEVADA, EUA

7 DE JULHO DE 2012

Anderson Silva derrotou Chael Sonnen por TKO aos 1min34s do 2R

Forrest Griffin derrotou Tito Ortiz por decisão unânime dos jurados

Cung Le derrotou Patrick Côté na decisão unânime

Demian Maia derrotiu Dong Hyun Kim por TKO aos 47s do 1R

Chad Mendes venceu Cody McKenzie por TKO em aos 31s do 1R

Mike Easton derrotou Ivan Menjivar por decisão unânime

Melvin Guillard derrotou Fabrício “Morango” Camões na decisão unânime

Khabib Nurmagomedov derrotou Gleison Tibau na decisão unânime

Costa Philippou derrotou Riki Fukuda na decisão unânime

Shane Roller venceu John Alessio na decisão unânime

Rafaello Oliveira derrotou Yoislandy Izquierdo na decisão unânime

Ler matéria completa Read more
There are 10 comments for this article
  1. Paulo bentes-belem.pa at 8:38 am

    anderson silva vc é um verdadeiro samurai, honrou o nosso país, honrou a nossa nação, honrou a sua familia e honrou todos os praticantes dessa nobre arte o jiu-jitsu. vc mostrou toda a calma quando estava por baixo, manteve a calma e deixou aquele falastrão gastar o gás dele(antes já tinha gastado saliva a toa),mostrou de uma vez que é o campeão pq só ele não reconhecia, e agora ele já esta convicto disso e deve respeitar a todos. obrigado “spider” pela aula que vc deu, osssssssssssssssss!

  2. Pesquisadorrj at 5:08 pm

    Analisando a Luta como observador e não torcedor, fico tranquilo em dizer que Anderson Silva ganhou mas não convenceu. Foi dominado o primeiro round inteiro e depois da montada do Sonnen, se o round ainda tivesse 1 minuto, não sei não, mas acho que veríamos o spider nocauteado… Primeiro round mostrou um Anderson apático e TOTALMENTE perdido no solo. Segundo round, asseguro que o Anderson ganhou a luta em um movimento, parecendo até um jogo de xadrez…. A esquiva DIGA-SE DE PASSAGEM espetacular do Spider, para fugir do soco giratório de Sonnen foi o GRANDE MOVIMENTO DA LUTA, assegurando a vitória do AS. Sonnen passou direto caindo sentado na frente do Spider, …. aí não tem jeito.
    Antes que venham os chorões falar: Não torci para o Sonnen, muito menos para o Anderson. Segundo minhas convicções, ambos mereciam a DERROTA, pois cada um tem demonstrado cada dia mais sua arrogância. Então por este motivo de não torcer para nenhum dos dois, fiz minha análise racional da luta.

    _ Sonnen: Tratorizou no primeiro round, se tivesse mais tempo na montada GANHAVA.
    – Anderson: em uma esquiva FANTÁSTICA, digna- de GRANDES MESTRES, mudou o destino da luta.

    PS: será que essa esquiva foi o Steven Seagal que ensinou pra ele tb ( kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, sarcásticamente falando, claro)

    • Augustomma at 2:45 am

      Me pareceu mais estrategia que o Anderson perdido no solo não acha?Numa luta de 5 rounds,com um Anderson motivado e bem treinado,eu não vi um momento onde o Anderson parecesse desesperado ou perdido ali,estava até bem tranquilo,ou seja, superioridade do Anderson técnica e tática!

      • Pesquisadorrj at 1:23 pm

        ng em sã consciência no MMA atual, opta por uma “estratégia” de cair por baixo…. Ainda mais por baixo de um wrestler… parabéns ao Anderson, foi brilhante na esquiva, como já disse, mas não vamos tampar o sol com a peneira…. primeiro round perdeu feio.

        • Pesquisadorrj at 6:59 pm

          Além do que,quem pratica e realmente entende de artes marciais, sabe muito bem que para sua estratégia funcionar você tem que tomar a iniciativa e procurar uma posição confortável para isto, e não foi o caso.

  3. Prontopouviraverdade at 7:06 pm

    Pessoalmente não simpatizo com o Sr. AS, mas seria descabido fingir que ele não é bom como lutador, ao contrario, é o maior nome da era MMA e do(triste) monopólio UFC- viva o PRIDE- saudosismos à parte, o cara demonstrou muita consciência e sangue frio, pois no 1º round, achei que haveria uma reprise da luta anterior, mas após o comentário do “feijão”…eu acho(a luta vai começar agora….vc já aqueceu!!!) percebi que para ser campeão não basta saber bater e se me permitem, parafraseando o mítico ROCKY BALBOA: “o que realmente importa não é o quanto você bate, é o quanto você aguenta apanhar e se levanta para seguir em frente”; Campeões não nascem, são formados no calor das batalhas, se assim não fosse não seriamos fãs de ROYCE GRACIE, MIRKO CROCOP, RODRIGO MINOTAURO, KASUSHI SAKURABA, WANDERLEI SILVA E O FEDOR EMELIANENKO(dificilmente surgirão outros assim)….e o AS seguiu à risca a regra do filme do boxeador…voltou e liberou o campeão dentro dele…e sonnen mostrou uma vez mais que só é bom por cima, colocando pressão, diante da situação adversa sucumbe facilmente…esta não é a primeira vez que vimos isso nas suas lutas. Não está destinado a ser “a real champion…the true champion” como o mesmo sempre se intitulou. Quem fala demais, que dê conta de sustentar na “hora do vamos ver”. Por fim, parabens ao DEMIAN MAIA(o BJJ salva) e bons treinos a todos.

  4. Jorge Luiz Magalhaes at 9:02 pm

    Muito bem colocadas as suas palavras Ronilson. Eu acrescentaria mais uma coisa: Que nós brasileiros não devemos nada aos americanos em termos de MMA. E que não precisamos temê-los. Eles não são melhores que nós. AS mostrou o seu elevado grau de profissionalismo. Foi superior em tudo, desde os golpes até às suas palavras que, para mim, contundiram mais do que os golpes. Graças a AS dormi com a alma lavada. Vlw.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *