Veja os 5 maiores ataques de fúria da carreira de Anderson Silva

Share it
Anderson perde as estribeiras e dá com ombro em Chael Sonnen na pesagem do UFC 148. Foto: Josh Hedges/ Divulgação/UFC

Anderson perde as estribeiras e dá com ombro em Chael Sonnen. Foto: Josh Hedges/ Divulgação/UFC

Na pesagem de ontem, Anderson Silva, 37 anos, perdeu as estribeiras e desceu o ombro no queixo de Chael Sonnen, 35 anos, apimentando ainda mais a luta principal do UFC 148, cuja transmissão oficial começa às 19h45, com exclusividade no Canal Combate.

Anderson Silva sempre teve como ídolo Bruce Lee e Royce Gracie. Talvez por isso, alternou durante a carreira a postura de soltar a voz e quebrar tudo com a suavidade dos faixas-pretas.

Na mídia brasileira, alguns analistas de MMA escreveram que Anderson evitara rebater Sonnen apenas para não dar ibope para o desafiante que já vencera uma vez. Meio certo.

Foi uma das razões, claro, mas sempre foi da índole de Anderson responder calado. Na autobiografia dele, escrita com Eduardo Ohata, é marcante a passagem em que o lutador é acusado de roubar dinheiro da academia de muay thai. Anderson jamais se defende. Triste, incrédulo, ele simplesmente deixa o time. Anos depois, recebe as desculpas do choroso mestre.

Seja como for, todo barril de TNT parece inofensivo antes do pavio encurtar. Para riscar o fósforo de vez, o GRACIEMAG.com aproveita a adrenalina, chuta o divã de psicólogo para o lado e relembra, para o fã que só pensa no lutão de logo mais, outros cinco momentos de fúria do campeão dos médios do UFC.

1. Anderson Silva chega ao ápice do estresse com Chael Sonnen

Na semana passada, a dez dias da revanche mais esperada dos últimos tempos, Anderson Silva soltou o verbo para cima de Chael Sonnen. “Esse cara é um marginal, é a escória do esporte. Ele não merece estar no UFC. Tem problema com a justiça americana, teve problema com o dopping, não respeita nada. É um imbecil. Dia 7 vou quebrar a cara dele, e todos os dentes eu vou arrancar da boca dele”, vociferou o campeão, engrossando a famigerada voz.

Como a coisa chegou a este ponto? Fala, Anderson: “O nível baixou quando ele disse que eu terminaria a luta de costas na lona, mais de costas do que uma atriz pornô endividada. E depois mexeram com os Nogueira, dizendo que uma faixa-preta deles valia tanto quanto um brinde de lanchonete”, lembrou Anderson em seu livro, “Anderson Spider Silva”.

2. Anderson Silva quase chega às vias de fato com Lee Murray na pesagem do Cage Rage em 2006

O marrudão Lee Murray não era flor que se cheirasse, e Anderson tratou de intimidar o rival pelo cinturão do torneio inglês.

3. Anderson Silva estraga atuação contra Demian Maia no UFC 112

Contra Demian Maia, em abril de 2010, pelo UFC 112, Anderson fugiu da luta no chão e ficou castigando o compatriota em pé. Mas passou a xingar, gesticular e imitar outros lutadores sem partir para o nocaute, vencendo sob vaias do público em Abu Dhabi. “Você não disse que Aranha tem oito pernas e ia arrancar uma? Levanta, playboy!”, berrou Silva durante a luta. “Ele disse que me respeitava apenas como lutador, não como pessoa. Ele mal me conhecia!”, justificou Anderson na biografia “Anderson Spider Silva”.

4. Anderson Silva se enche de Vitor Belfort

“Não faço parte de um time, mas de uma família, que é a Team Nogueira. O Vitor foi bem recebido por esse time, e temos um código de honra inquebrável: ninguém da nossa equipe luta um com o outro. Ele quebrou esse código”, disse Anderson Silva sobre o fim da amizade com Vitor.

Quando encontrou-se com Wand na casa do “TUF Brasil”, mandou, para o Brasil todo ver: “Wand, você não pode andar para trás. Ele é cuzão cara, você treina, você sabe… Pô, estou com microfone aqui. Mas espera aí, cara. Também não estou falando nada que não é verdade. Todo mundo já sabe!”

5. Anderson Silva dá patada em Dana White e no UFC

Após lutas ruins contra Thales Leites e Demian Maia, Anderson ouviu calado as críticas de Dana White. Mas depois, extravasou: “Quem entende de luta sou eu, faço isso desde os 8 anos. Dana entende do que está acontecendo fora, de pay-per-view, público, audiência, patrocinadores. Meu trabalho é alcançar o melhor resultado: vencer”, disparou ele em entrevistas, em trecho que também está na sua biografia.

Será a luta de hoje o momento máximo de fúria de Anderson Silva? Comente com a gente, e veja os comentários via Twitter, no @graciemag_br.

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *