Jiu-Jitsu e defesa pessoal: quando der merda, você vai estar pronto?

Share it
Briga em jogo de beisebol nos EUA: uma agressão pode acontecer em qualquer lugar, como aprendeu o professor Ryan Hall. Foto: Site Banned in Hollywood/Divulgação.

Briga em jogo de beisebol nos EUA: uma agressão pode acontecer em qualquer lugar, como aprendeu o professor Ryan Hall. Foto: Site Banned in Hollywood.

O Jiu-Jitsu requer dedicação, por isso faz tão bem à alma e à mente.

O Jiu-Jitsu requer esforço, e por isso faz tão bem à forma física, ajudando centenas de milhares de pessoas a perder 20, 30 ou 40 quilos.

O Jiu-Jitsu requer um mestre e parceiros, por isso faz amigos para a vida toda.

O melhor de tudo: tudo que o Jiu-Jitsu cobra de você, ele paga de volta, quase sempre com juros e correção monetária. Um grande investimento, portanto.

“Em momentos de desânimo e perda é que você sente realmente o bem que o Jiu-Jitsu faz”, costuma ensinar Marcio Feitosa, professor e diretor das escolas Gracie Barra, praticante desde criança.

Uma arte marcial para os momentos ruins

“A arte e o aprendizado constante nas escolas te levam a ficar de pé depois de tomar um tranco da vida muito mais rapidamente que as pessoas comuns, que não sabem o que é praticar Jiu-Jitsu. Já vi isso acontecer milhares de vezes”, completa Feitosa.

É, portanto, nos momentos duros da vida que o Jiu-Jitsu revela todo seu poder. Momentos que evitamos, que brigamos para não acontecer jamais, mas que ocorrem quando menos se espera. Como aconteceu com o faixa-preta Ryan Hall, durante um até então agradável jantar.

Ryan Hall, contudo, deu a sorte de ter praticado Jiu-Jitsu por anos a fio. E você, amigo leitor, quando der merda séria, estará pronto para reeguer-se? Estará pronto para proteger-se? E seus filhos e filhas? Se titubear ao responder a essas perguntas, é hora de dar uma chance ao Jiu-Jitsu em sua vida.

(Nota do redator – Perdão aos que se ofenderam com o palavrão no título, mas não havia melhor sinônimo, concordam? Seja como for, a palavra de baixo calão só foi publicada depois da leitura de um artigo do prestigiado antropólogo brasileiro e professor Roberto DaMatta, quarta-feira no jornal “O Globo”. Se um mestre pode usar “merda” na hora certa, também estamos liberados, ainda que com moderação. Desculpas mais uma vez.)

Ler matéria completa Read more
There are 20 comments for this article
  1. Patrick at 8:23 pm

    Foi isso que eu entendi, só não entendi o por que que começou. Por que foi que começou? pela voz parecia bebado.

    Pena que não deu pra ver como é que ele foi apagado. rsrsrsr

  2. Zé Bonitinho at 10:20 pm

    Apagou rápido pra caramba hein! vai tomando folgado!
    impressão minha ou por volta de 6min03seg tem uma tiazinha segurando uma FACA DE PLÁSTICO, daqueles de cortar bolo em festa de criança, para se defender? eheheheh

  3. Eduardomichelonlaskoski at 10:00 am

    O Hall fez certo mas um porém:o cara parecia bebado pelo jeito.E na boa,bater em bebado é facil.E pior,colocam no youtube para fazer propaganda do proprio negocio.Os americanos sao malandros demais no marketing embora a fama seja injustamente do brasileiro.

  4. Renan Nascimento at 3:17 pm

    So mais uma coisa,tudo bem o Ryan Hall na hora q montou poderia ter acabado ali mesmo e teve muuuuuuuuuuuuuuuuiiita paciencia,mas depois ele pegou o cara pelas costas,o cara ja tava bebado e depois foi pego pelas costas,foi meio crocodilagem…

  5. Rodrigo Montini at 4:02 pm

    O que me chamou mais atenção foi a paciência desse tal sujeito.
    Se fosse aqui no Rio…. até as titias já tinham sentado a mão nele. Outra coisa, pegar de surpresa pelas costas é feio demais.

  6. Tipinha at 4:51 pm

    HHÉ!!! Cada Lugar um lugar né!!! mas se isso fosse aqui no Brasil em Sampa, Rio, DF, Bahia, Recife, BH e etc…….. provavelmente esse camaradinha ia no carro pegar uma Arma eeeeeee……. Ryan Halll viraria estatística.
    A verdade é uma só ele poderia muito bem sair e ir embora, o cara tá bebado sai e chama o segurança, liga pra policia Jiu Jitsu só em ULTIMO caso.

    No Brasil hoje, brigar na rua mesmo que seja pra se defender nunca mais você vai ficar tranquilo uma se você bate, o cara volta e te mata e se você apanha provavelmente vai ser massacrado sempre vem mais de um cara.

    “Quando você tem mais confiança em si mesmo, você é automaticamente mais tolerante. Você tem condição de meditar de se pôr no seu devido lugar sem precisar lutar, e isso assusta os valentões”. (Hélio Gracie)

    • Felipe Amorim at 7:14 pm

      concordo com voce tipinha, além de dar uma baiana praticamente na covardia em cima do cara, cresceu pra cima de leigo, já pensou se essa moda pega, imagine minotauro, anderson silva tendo essa mesma atitude com pessoas bebadas, o correto seria respirar fundo e ir embora, até mesmo pela preservação da imagem de lutador-se é que ele tem e se importa com isso.

    • boidepiranha at 6:32 pm

      rsrsrsrs…um titulo bom seria um trocadilho entre se correr o bicho pega e se ficar o bicho come…qdo nao tem jeito do bicho pegar o que voce faz pra nao ser comido….sei la…pode ficar meio gay…kkkkkkk…mas ta otimo desse jeito….sem frescurinha com merda!

  7. Sandro Almeida at 9:24 pm

    Na boa, quanta frescura nesses comentários, qual o problema dos homens de hoje em dia? vocês não assistiram o vídeo direto? O cara provocou e invadiu o espaço da família dele, prejudicou a dona do estabelecimento, assustou as pessoas de bem, que foram ali somente fazer sua refeição e etc… sua atitude foi corretíssima.
    “Mas ele estava bêbado” e daí? não sabe beber… bebe mijo, ou aprende por bem ou vai aprender na marra.
    O Ryan Hall esta de parabéns, espero ver um dia um mundo de mais homens igual a ele e menos caras igual aquele bêbado inútil.

    • Rodrigo Montini at 6:28 pm

      Em CRIANÇA, MULHER, IDOSO E BÊBADO, NÃO SE BATE….. A MENOS QUE ESTEJA COLOCANDO EM RISCO A VIDA DE QUEM AMAMOS E POPULARES.

      • Sandro Almeida at 10:59 pm

        Crianças – Umas palmadas de vez em quando não faz mal a ninguém.
        Mulher, idoso ou bêbado – Em legitima defesa, porque não pode?
        Como ele vai saber se o bêbado esta armado ou planeja pegar uma faca(garrafa é muito comum) para feri-lo? nessas horas é melhor antecipar-se do que se arrepender por não ter tomado uma atitude, não acha?

    • Jefferson Santos at 6:17 pm

      brother,como disse é o jeito mais fácil, é um bêbado e num bar cheio de gente tudo claro e com seguranças,agora que tal mudar o bêbado para viciado em crack,(sozinho ou mais duas pessoas)num local onde só há 2 caminhos ( na sua frente e suas costas) meio escuro e sem ninguém…o cara te para com um conhecido e diz e ai para aí otário ..perdeu, vai ficar me olhando ..olha para lá v@#$! e toma uma coronhada aí seu coração acelera, vida e morte pode acontecer num gesto brusco dá sua mente busca uma resposta Qual resposta sua mente daria?…melhor seu instinto pergunta e nada ..,vc não acha resposta o momento te petrifica,vc acha que o confronto é bater em bêbado? que no caso não é AMEAÇA nenhuma (digo AMEAÇA),não faça a gente rir ou dizer que nós falamos é frescura ? Já vi pessoas morrerem por menos e não usarem jiu jitsu ( só olhou o cara e pow..) e caras com jiu jitsu morrerem por atos que vc fala que “tinha que aprender na marra” ou falsa valentia,a luta sempre começa pelo espirito…nunca pelos punhos,nossas armas é o nosso ultimo caso e com ameça de nossa vida e nossos semelhantes o jogo começa…,

  8. Augustomma at 2:56 am

    Se eu estiver com minha família jantando e aparecer um sujeito atrapalhando toda a situação,assustando meus filhos e falando besteiras para mim,eu espero que ele esteja armado e bem armado,por que meu irmão eu vou no minimo apaga-lo!E quem disser que não faria o mesmo é um frouxo,bêbado ou não deve respeitar o próximo!

  9. Silvio at 11:02 am

    A meu ver, jiu jitsu deveria ser precedido de inteligência…o cara tentou aprontar, convoque imediatamente a segurança, seja o mais tolerante que puder e se for então o caso, imobiliz´-o…ou será que um faixa preta do porte do Ryan Hall não tem condições pra isso ??? Que sirva de exemplo para que outros tantos não cometam o mesmo erro apresentado no vídeo acima. Oss !!!

  10. graciemag at 1:43 am

    Rodrigo, conheço um cara no Leblon que garante ser o Buda reencarnado. seja como for, o bebum abusou e de fato precisou ser tirado da equação por uns minutos. Abraço a todos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *