Jiu-Jitsu e artes marciais ajudam na memória e no sexo, aponta artigo

Share it

Beijo sexo Jiu Jitsu BJJ

Foi-se o tempo em que o Jiu-Jitsu e as demais artes marciais eram apenas para os homens. Hoje em dia, está mais do que surrado o argumento de que lutar faz bem para os ossos, músculos e para a mente de homens e mulheres. Recentemente, a revista da Editora Abril “Boa Forma” reforçou esses benefícios, em reportagem de Natália Leão.

Como comprova a revista, existe, sim, uma fórmula simples e milagrosa para recuperar a forma física e a autoestima: matricular-se numa escola de artes marciais. “Benefícios não faltam: além de menos gordura e músculos definidos, alívio do estresse, sexo mais gostoso e uma força para a autoestima”, diz o artigo.

Antes visto como algo truculento, a prática de luta já é reconhecida como um exercício agressivo apenas contra as gorduras. “A ideia não é se machucar nem mostrar que é mais forte que a adversária. Emagrecer, relaxar e conquistar mais saúde é o que você lucra quando decide ir à luta”, diz a revista feminina.

Confira apenas alguns dos benefícios de lutar Jiu-Jitsu e outras artes.

1. Jiu-Jitsu e emagrecimento

Um estudo da Universidade da Carolina do Norte, nos Estados Unidos, revelou que exercícios intensos, ou seja, que trabalham ao máximo o aproveitamento de oxigênio pelo organismo, podem prolongar a queima de energia até 14 horas depois do treino.

2. Jiu-Jitsu e músculos na medida

Se você é mulher, não fique com medo de ganhar braços grandes demais ou ficar com o corpo masculino se começar a lutar. Esse tipo de treino não faz os músculos bombarem, pelo contrário. “Além de ser ótimo para secar gordura, o exercício define o corpo sem aumentar a massa muscular. Neles, o foco não é hipertrofia”, explica Mauro Cardaci, coordenador de lutas da Bodytech, em São Paulo.

3. Estressou? Vá lutar!

Sabe aquele dia em que você precisa se segurar para não mandar o chefe passear? Soltar os bichos no ringue é uma alternativa certeira para segurar a onda nessas horas e tirar de letra as tensões e a ansiedade do dia-a-dia. “Todo tipo de luta e arte marcial é ótimo para eliminar a energia interna represada e recuperar o equilíbrio e a calma”, fala o psicólogo do esporte João Ricardo Cozac, de São Paulo.

4. Sexo a mil com Jiu-Jitsu

Quando você começa a praticar uma luta se sente mais capaz, poderoso e autoconfiante. Sem contar as mudanças no seu corpo, que fica mais forte e definido. Tudo isso já é suficiente para melhorar sua vida na cama, afinal, autoestima é tudo na cama. Junte a esse benefício outras habilidades que esse tipo de treino desenvolve – flexibilidade, agilidade e resistência – e o resultado é mais energia e diversão a dois.

5. Lutar é bom para o cérebro

Na luta, o treino mental é tão importante quanto o condicionamento físico e a força – controlar as emoções e os pensamentos negativos durante o combate é o segredo para a vitória. “Na aula, é preciso ter foco no adversário e atenção para coordenar os golpes”, explica Fábio Grieco. Um estudo da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) concluiu que a prática de artes marciais contribui para melhorar o nível de concentração em crianças e jovens com transtorno de déficit de atenção, de modo que os prejuízos na vida adulta sejam menores. Se você procura mais foco no trabalho e menos esquecimento (do aniversário dos amigos, de onde colocou as chaves do carro…), tem muito a ganhar indo à luta.

6. Postura e abdome firmes

A barriga reta e definida de quem pratica alguma modalidade de luta é resultado da malhação pesada que essas aulas são para o core (a musculatura que inclui abdome, glúteos e parte de baixo das costas), que é o centro de força do corpo. Em outras palavras, é ele que dá sustentação à coluna. De quebra, fortalecer esses músculos é fundamental para estabilizar as costas, acertar a postura e prevenir dores. Quem já sofre de algum desconforto em alguma região das costas não deve sair lutando sem antes conversar com um médico e o professor da academia para saber a causa do incômodo.

Ler matéria completa Read more
There are 13 comments for this article
  1. Marcelo Freire at 3:39 pm

    Mas quem sempre treina não acaba querendo por em prática e termina
    por se tornar uma pessoa agressiva que quer resolver tudo na força?
    Não fica a capacidade de dialogar diminuída diante da imensa superioridade
    que possui diante de um leigo?
    Quando novo vi muitos do
    Jiu Jitsu, pitboys, agredindo só por maldade.
    Sei que os mestres não ensinam isso mas a natureza da pessoas é de
    querer se impor e aí quem treina leva vantagem e fica marrento. A gente
    lê muita notícia de Jiu Jiteiros agredindo pessoas comuns. Prefiro meus filhos no surf ou futebol.

    • militardeprata at 11:38 pm

      Alguém aí do Jiu-Jitsu , me adiciona aí , tenho um grupo aqui de militares e estamos achando a melhor luta do mundo, pq não aprendemos isso antes, massa de mais , alguém aí que deseje compartilhar alguma informação ou orientação pode me mandar pelo ZAP, fico grato: 074991189680…oss

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *