Com Tibau na plateia, Jiu-Jitsu em Recife tem seu dia de Davi contra Golias

Share it

Junior Assunção, Zezo, Gleison Tibau, Beto Tartaruga e Gileno Leão na Copa Black Bull. Fotos: Junior Samurai/GRACIEMAG.

Com cerca de 800 inscritos, foi realizado no último final de semana a Copa Black Bull Norte/Nordeste de Jiu-Jitsu. O evento rolou no ginásio do Círculo Militar de Recife, em Pernambuco, e contou com seis áreas de luta novinhas, todas com placares eletrônicos, além da presença VIP do lutador do UFC Gleison “Tibau” e do ex-Ultimate Junior Assunção, que tiraram fotos, deram autógrafos e ainda premiaram os atletas.

Nos combates, o Nordeste brasileiro mostrou que tem Jiu-Jitsu e do bom.

Pódio do absoluto faixa-preta.

No absoluto faixa-preta, a dupla da Nova União Bruno Novaes e Vitor Hugo repetiu as vitórias no peso e fechou, ficando com o prêmio de 1.300 reais. Entretanto, ambos os lutadores passaram maus bocados para garantirem vagas na final.

O grandão Bruno Novaes, de mais de 90kg, encarou o potiguar Thiago Barreto, levinho de 70kg e, após dez minutos de combate estudado, os juízes decidiram a favor do atleta maior. Já Vitor Hugo finalizou Junior Show com um estrangulamento, também após um sanhaço daqueles.

Confira a seguir o embolo entre Bruno Novaes e Thiago Barreto.

Outros destaques foram os atletas da Gracie Barra William Martins, campeão peso médio, e Hugo Brito, o melhor do pesado, além de Felipe Broa (Gutenberg Melo) vencedor na categoria leve.

Entre os masters, João Paulo Marquês (Mossoró Combat) ficou com o título do peso leve faixa-preta, ao derrotar Tarcisio Fonseca (De La Riva-Maceió), o vice-campeão e Marcus Vinicius (Nine Nine), que foi o terceiro colocado.

No feminino, Priscilla Assunção (Kezen) dominou o peso leve e o absoluto marrom.

Filho de Zé Radiola brilha no Jiu-Jitsu

Já Guilherme Rocha e André Rocha, filho e sobrinho de José Olimpio, o popular Zé Radiola, honraram as raízes da família, vencendo na faixa-laranja e na azul juvenil, respectivamente.

Na faixa-marrom, a Nova União voltou a brilhar. O cearense Herico Hesley, aluno de Guilherme Santos e Helder Araujo, que perdeu para o duríssimo Pablo Aragão (One Brasa), na categoria superpesado, deu o troco no absoluto. Herico finalizou com um leglock, fisgando a medalha dourada e mais mil reais.

Outros que também subiram no alto do pódio foram Felipe Demolidor (Evolution) – o melhor do pena –, Dênis Chokito (DBK), ouro no médio, e Leandro Serra (GFTeam), campeão peso-galo.

O prêmio de 700 reais do absoluto faixa-roxa foi para o Rio Grande do Norte, para o bolso do atleta da One Brasa Igor Basílio. Igor bateu a pedreira Junior Pezão (Alliance). Além da divisão aberta, o potiguar também venceu o meio-pesado.

Além de Igor, também foram bem na graduação Gean Carlos (Gracie Barra), que venceu a categoria pesadíssimo, e o cearense de Sobral Fernando Pinheiro (Nova União), campeão no peso leve.

Na faixa-azul, Felipe Augusto (One Brasa) e Jack Godzilla (Kezen) protagonizaram um duelo eletrizante na final do absoluto. O potiguar Felipe já havia levado o ouro do super-pesado, e abocanhou mais uma medalha dourada, ao vencer o atleta local por 2 a 0.

Ainda na azul, Jonas Bruno (DBK) foi o melhor do médio e Arthur Lucas (Nine Nine) venceu no peso leve, enquanto Alex Ramon (Evolution) soltou um arsenal de triângulos para triunfar no pluma.

Marcos Vinicius vs João Paulo Marques.

Na classificação final a grande campeã foi a academia Kezen, seguida pela Nine Nine e Gracie Barra Pernambuco.

Os organizadores Beto Tartaruga, Gileno Leão e Zezo já anunciaram a segunda etapa do torneio, que acontece nos dias 11 e 12 de agosto.

Ler matéria completa Read more
There are 12 comments for this article
  1. Pingback: Copa Black Bull: Com Tibau na plateia, Jiu-Jitsu em Recife tem seu dia de Davi contra Golias | | MMA Brazucas
  2. Italo Lima at 6:33 pm

    Pode crer viu Tarcisio, nos meus 4 anos de jiu, nunca vi uma arbitragem como essa, teve uma hora que o arbitro deu uma punição tirando 2 pontos de um atleta que estava de guarda aranha por baixa, o arbitro alegou que ele estava amarrando kkkkkkk

    Sem falar nessa luta do Thiago Barreto, Bruno Novaes não fez nada, ainda mas Thiaguinho é pena!

  3. Carlos Farias at 2:21 am

    Eu teria vergonha de uma arbitragem dessa, é bom os árbitros desse evento da uma reciclada para rever regras e aprender um pouco de Jiu Jitsu, se precisar eu tenho o telefone do Professor Alvaro Mansor para vcs agendarem com ele

  4. Lógica Jiu-jitsu at 10:57 am

    vc só pode tá brincando…vc chama erros normais, o arbitro dizer que algumas quedas no judo nao valem 2 pontos no jiu-jitsu, o atleta raspar o outro e permanecer por cima e ser apenas vantagem, guarda-aranha levar punicao, bate estaca diversas vezes pode e apos o final da luto o arbito dizer que na proxima competicao ele vai desclassificar se fizer bate estaca, chute na cara nao desclassifica, o atleta colocar o dedo na cara do arbito e falar para ele que ele sabe quem ganhou (intimidando), na luta de thiago barreto e novaes veja o video e me diga se nao foi roubado, se achar que nao foi, peço que entre para um curso de arbitragem ou que pelo menos treine mais.

  5. Iranjr at 12:27 pm

    Excelente Estrutura e organização, mas a ARBITRAGEM FOI UM LIXO, HORRÍVEL! mto erro grosseiro, essa luta de Novaes foi piada ele ter ganho. Não luteu pq me lesionei na semana da competição e não perdi nada, fui prestigiar o evento mas com tanta palhaçada de Árbitros Desqualificados, não irei mais. BLACK BULL revejam os erros e tratem de corrigir, isso fica vergonhoso pra PERNAMBUCO no cenário nacional.

  6. Josildotec at 11:38 pm

    eu não sei o que dá mais vergonha : se é a péssima arbitragem, ou a apelação( pra não dizer covardia ) de certos atletas, como no caso dessa luta aí em cima entre Bruno Novaes e Thiago barreto, onde o atleta bem mais pesado fez uso de pedalada no rosto e alguns bate-estacas no mais levinho. atletas que levam o jiu-jitsu a sério não deveriam participar de campeonatos assim. Mas acredito que ninguém esperava por coisas dessa natureza. Organização péssima.

  7. Andrey-jj at 6:59 pm

    Eu não entendí essa luta, acho que o juiz estava arbitrando outra luta, pois o atleta de preto fez várias vantagens em tentativas de raspagens e o de branco tava só fazendo força e amarrando a luta….vergonha..um atleta bem mais leve, mostrando uma técnica apurada e ter a vitória garfada desse jeito….

  8. Andrey-jj at 6:46 pm

    Realmente, até deu um ponta pé no adversário….se fosse caratê ele seria mais combativo, mas é JJ e eu não ví ele tentar passar nenhuma vez, só ficou fazendo força e amarrando. O levinho tentou raspas diversas vezes. Acho que não estamos falando da mesma luta. Há , sem falar nos bate estacas, pois como vc falou, ele é mais forte e mais pesado, então não deveria apelar dessa maneira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *