Abu Dhabi: Isaque Paiva sob ameaça de outra “eliminação”

Share it
Isaque Paiva encaixa o triangulo em Bruno Frazatto na seletiva Gramado de Jiu Jitsu Foto por Ivan Trindade/GRACIEMAG

Isaque Paiva asfixia Bruno Frazatto com as pernas, na seletiva de Gramado. Foto: Ivan Trindade/GRACIEMAG.

A vida nunca foi fácil para o campeão da categoria até 64kg da Seletiva WPJJ de Gramado, Isaque Paiva.

Após superar Ary Farias na decisão do juiz, finalizar Bruno Frazatto e ser nomeado vencedor após ser punido e desclassificado (entenda aqui), o popular “Boia” agora enfrenta o risco de ser cortado da viagem a Abu Dhabi por conta do seu passaporte, que está há um bom tempo no consulado americano, e precisa chegar às mãos dos organizadores nos Emirados em breve.

Mas, mesmo com mais essa dificuldade, o boa-praça da equipe Saikoo segue confiante, e sorridente. De volta a Penápolis, no interior de São Paulo, o lutador conversou com o GRACIEMAG.com.

Você esqueceu ou nem sabia da regra que pune quem corre para a galera?

Sinceramente, eu não sabia da regra… Todos que estavam presentes e viram a luta viram o que ocorreu, foi sem nenhuma má intenção. Venho lutando há muito tempo para chegar aqui, para lutar contra os melhores, e eu não tinha motivo para, após ter vencido a luta, desrespeitar a regra e colocar tudo a perder. Foi somente um ato de pura felicidade, sempre respeitei todos meus adversários, mas após vencer corri para abraçar meu amigo Guilherme Paradeda, que sempre me apoia lá no Sul.

Persistência e porte perfeito para o triângulo

As vitórias eram esperadas?

Foi a realização de um sonho. A vitória e a vaga em Abu Dhabi na verdade foi fruto de muito treino, de uma preparação técnica forte que tenho feito para conseguir a classificação e acompanhar o nível do evento. Todas as minhas lutas foram com ótimos atletas, estou muito satisfeito com o resultado.

O que você aprendeu com sua campanha em Gramado?

Aprendi que vale a pena se preparar bastante. Eu sempre tive os pés no chão, e agora realizei um sonho. Aprendi também a prestar atenção nas novas regras e a controlar melhor ao comemorar. Volto a dizer, o ocorrido não foi proposital, respeito o atleta Bruno Frazatto e toda a equipe, já estive com eles em outros campeonatos… Só que não me controlei com a felicidade de ter ganho, e quis comemorar com um amigo que já vem me ajudando há muito tempo, não foi minha intenção gerar essa situação. Peço desculpas, e continuo buscando somente treinar, pois o campeonato ainda não acabou!

Você finalizou o Frazatto no triângulo sem o braço por dentro. O que você faz diferente no triângulo?

É a posição que eu mais treino, pois é o golpe que tenho facilidade de aplicar devido ao meu porte físico. É um ótimo golpe para todos os atletas que tenham pernas longas, aliás. O que faço para apurar meu triângulo é muito treino, persistência para lapidar o ajuste e tentar sempre aplicar o golpe perfeito.

Ler matéria completa Read more
There are 2 comments for this article
  1. Rafael at 7:05 pm

    Não é querer estragar a festa do rapaz (que venceu merecidamente), mas o respeito às regras é o que vai fazer o esporte evoluir como um todo. A atitude do Bruno foi louvável, mas não deveria ser reprimido caso aceitasse a vitória por eliminação.

  2. Alan Santos at 2:29 pm

    O Bruno é um ótimo atleta e reconheceu o esforço e a vitória de Isaque Paiva. Parabéns a ambos por serem excelentes atletas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *