Celsinho vence quatro em Nova York e afasta aposentadoria; assista às lutas

Share it

Celsinho com a grana na mão. Foto: Divulgação.

Celsinho Venicius foi o grande campeão do Ultimate Absolute 2, evento que levou várias feras da arte suave a Nova York, com um total de 10 mil dólares em premiação. O faixa-preta de Roberto Gordo, professor da Ryan Gracie, bateu Mark Ramos, Gary Tonan, Renan Borges e Justin Rader para garantir o primeiro posto.

“Foi excelente. Lutar em Nova York, no meio de Manhattan, é ótimo! O evento foi bem legal, trataram os atletas da melhor forma, tivemos bônus pelas finalizações, enfim, é uma excelente iniciativa. Já estão programando outro e o evento deve crescer”, comenta o campeão ao GRACIEMAG.com.

Celsinho seguirá na ativa, ao contrário do que planejara na última temporada, quando disse que lutaria o Mundial pela última vez.

“Estou inscrito na Seletiva do World Professional em Gramado e vou ver como farei para estar lá, pois ainda estou aqui em Nova York. Mas quero competir sim. Pensei que iria parar, mas estou e volta aí. Como não rolou nenhuma proposta bacana para o vale-tudo, sigo lutando para não perder ritmo”, diz.

Abaixo, confira toda a campanha de Celsinho no Ultimate Absolute 2:

Final – Celso Venicius Vs Justin Rader



Celso Venicius Vs Renan Borges

Celso Venicius Vs Gary Tonan

Celso Venicius Vs Mark Ramos

Ler matéria completa Read more
There are 11 comments for this article
  1. Jack at 7:26 pm

    parabens Celsinho, espero que no pano ele continue dando trabalho, gosto da Alliance, dos caras, da sua historia mas tem lutas que os juizes previlegiam quem fica na guarda segurando mangas, estagnados e isso não e bom para o esporte! Celsinho eh sempre luta pra frente e pra cima! GOD bless you man!!!

  2. André Monteiro at 4:24 pm

    Boa Celsinho! q aposentar q nada! lutou recentemente com os melhores da sua categoria e os venceu! só parou no Leandro Lo q todos pararam… o jogo dele não é mais novidade, é trabalhar pra anular no mundial.

  3. Caetano at 2:06 pm

    No jiu-jitsu sem kimono, como no jiu-jitsu com kimono, não vale bate-estaca em hipótese alguma. Deve ser o caso dessa luta do André Galvão.

    Já no submission – ADCC e afins -, é permitido.

    Na primeira edição desse mesmo evento, Ultimate Absolute, o Cyborg lesionou o ombro após sofrer uma espécie de bate-estaca enquanto pegava as costas do Rustam Chsiev. http://www.youtube.com/watch?v=I0-zq5BDJas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *