Gabi Garcia explica por que vai competir no Jiu-Jitsu mesmo já garantida em Abu Dhabi

Share it
Gabi na seletiva do Rio de Janeiro para Abu Dhabi: ela segue invencível no Jiu-Jitsu. Foto: Carlos Ozório.

Gabi na seletiva do Rio de Janeiro para Abu Dhabi: ela segue invencível no Jiu-Jitsu. Foto: Carlos Ozório.

Lutadora do momento, Gabrielle Garcia (Alliance) tem algumas missões para 2012. A saber: o peso e absoluto no Pan 2012, o peso e absoluto no Mundial mais uma vez e o tri em Abu Dhabi, no campeonato profisional apoiado pelo governo dos Emirados.

No primeiro fim de semana de março, tem a aguardada seletiva para Abu Dhabi (inscreva-se aqui), e a aluna de Fabio Gurgel, mesmo já classificada, está confirmada. Confira por que ela vai competir, e aprenda um pouco mais, a seguir.

Após vencer duas oponentes na seletiva do Rio, você já está classificada para o World Professional em Abu Dhabi. Por que competir em Gramado em março?

São várias motivações. Adoro competir, está no sangue, e é lógico que é muito importante a premiação e o bom resultado, mas acho que o principal é por meu Jiu-Jitsu sempre à prova, não lugar melhor para isso do que num campeonato. Outro motivo é que quero ajudar a minha parceira de treinos Andressa Correia a ir a Abu Dhabi também. Lutando e eliminando algumas meninas fortes, posso ajudá-la a chegar até a final. Ela viaja todos os dias de Bragança Paulista para treinar com a gente na capital São Paulo, tem muito valor.

E ainda tem a família na arquibancada…

Exato, será um prazer lutar Jiu-Jitsu no Rio Grande do Sul, onde nasci, e competir com minha família lá assistindo é uma motivação e tanto. Este ano vão meus pais e muitos amigos meus, será uma festa bonita e não posso decepcionar. Se eu estou bem treinada, não tem por que eu não lutar.

(Confira Gabi no Pan 2011:)

Jiu-Jitsu feminino em alta

Você já vê alguém com reais chances de vencê-la nas próximas competições?

É sempre bom manter os pés no chão e saber que sempre tem alguém treinando forte para me superar. Acho que mereço estar onde estou e mereço os títulos que ganhei por toda minha dedicação, mas tudo já faz parte do passado. Cada luta é um desafio novo, respeito todas minhas adversárias e luto como se fosse a luta da minha vida. Espero que continue dando certo, sei que existem meninas muito boas e bem treinadas, mas eu estou pronta e sempre com muita disposição. Minha confiança nunca esteve tão grande.

O que espera deste ano para o Jiu-Jitsu feminino? Acredita que ainda há espaço para crescer?

Lógico, sempre tem espaço para um crescimento maior. Este ano a faixa-marrom e preta vão lutar separado em grandes torneios, diferente dos outros anos. Isso indica um aumento de meninas nas competições. Espero que as premiações também sejam valorizadas no feminino, treinamos muito e merecemos o mesmo respeito, acho que temos muito o que crescer. Há outros sinais disso: em agosto deste ano, vou ministrar um seminário e ser madrinha do primeiro campeonato só para mulheres, em Fortaleza. Depois do Mundial 2012 da IBJJF, vou fazer um camp só para mulheres na Flórida, nos EUA. Enfim, são coisas que demonstram que nosso Jiu-Jitsu só cresce a cada dia.

Ler matéria completa Read more
There are 5 comments for this article
  1. Renan nascimento at 5:15 pm

    Q q é isso?????? Muuuuuuiita força,ñ precisa tanto….Oq foi aqlo em 3:19?????????????? Bastava so colocar um gancho de cada vez e fazer quatro pontos,gasto desnecessario da força!!!!!!

  2. Renan nascimento at 5:21 pm

    Tenho uma pergunta: Cade a Luanna Alzuguir?Ela esta sumida faz um tempo,lembro q ela tinha machucado a costela,mas lutou mesmo assim,de la pra ca ela ñ apareceu mais,oq aconteceu??Vcs da gracie mag sabem me dizer????

Deixe uma resposta para Mão de Ferro Cancel comment reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *