Dia de calor e Jiu-Jitsu na Seletiva do Rio para Abu Dhabi

Share it
Na batucada, galera da GFTeam comemora os resultados. Foto: Carlos Ozório.

Na batucada, galera da GFTeam comemora os resultados. Foto: Carlos Ozório

O que levaria uma pessoa sã a sair da praia num sol danado, no meio de um feriado prolongado, e andar de ônibus por aproximadamente uma hora para um ginásio numa cidade vizinha? Resposta simples, caro leitor: Jiu-Jitsu de qualidade. O primeiro dia de disputas da seletiva para o World Pro Jiu-Jitsu Championship, neste sábado, em Niterói, contou com bons pegas. O ginásio não estava nas melhores condições, mas os lutadores mandaram ver e, para quem deixou a praia de lado num dia lindo, posso dizer, valeu a pena.

Além do encontro com diversos amigos, foi a chance de ver em ação, por exemplo, o campeão mundial no peso e absoluto Rodolfo Vieira. Para se garantir nas finais da categoria até 92 kg, a fera da GFTeam finalizou três oponentes. Na decisão, que acontece neste sábado, Vieira defende a sua hegemonia contra Luiz Panza, fera da equipe Barbosa. Empolgado, Rodolfo aproveitou para confirmar que estará em ação no Europeu de Jiu-Jitsu. “Foi uma surpresa. Um amigo nosso disse que pagaria a passagem e estou indo”, comentou.

v

Thiago gaia contra Igor Silva. Foto: Carlos Ozório

Na divisão dos faixas marrom e preta, equipe de Rodolfo garantiu ainda mais quatro representantes nas finais. No + 92 kg, Ricardo Evangelista bateu na semifinal Bruno Bastos (Nova União), com uma raspada. Além de ter superado um dos finalistas do ano passado em Abu Dhabi, Evangelista derrotou outros três oponentes. Do outro lado da chave, Thiago Gaia (Nova União) também fez quatro lutas. A semifinal vinha duríssima, contra Igor Silva, mas Gaia conseguiu escorregar para as costas e aplicar um estrangulamento.

Também aluno do mestre Julio Cesar, Vitor Henrique chegou à final. No peso 83kg, fez quaro combates. Na semifinal, começou perdendo por uma raspagem para Victor Bonfim (Gordo Evolve), mas devolveu na mesma moeda e conseguiu duas vantagens. Representante da Barbosa, Adriano Silva também fez quatro combates. Para garantir vaga na decisão, conseguiu uma raspada em David Vieira.

Vinicius Marinho contra Davi Ramos. Foto: Carlos Ozório

Vinicius Marinho contra Davi Ramos. Foto: Carlos Ozório.

No 74 kg, a GFTeam dominou com Vinicius Marinho e Theodoro Canal. Marinho fez três lutas, com destaque para a semifinal, contra o campeão Pan-Americano Sem kimono Davi Ramos. Num vai e volta de raspagens na guarda 50/50, o combate terminou empatado em 8 a 8, mas Vinicius conseguiu duas vantagens. Para fechar com o companheiro, Canal bateu quatro oponentes.

Willcox comemora. Foto: Carlos Ozório

Willcox comemora. Foto: Carlos Ozório

Já no peso até 65kg a equipe do mestre Julio ficou de fora. Nesta foi bem o veterano Gabriel Willcox (Soul Fighters), que também sempre costuma aprontar no Internacional de Masters. Pela frente, o faixa-preta vai ter o também experiente Marcelo “Galinha” dos Santos (Instituto Reação). Willcox fez quatro lutas, enquanto Marcelo fez três muito boas.

No feminino, segue brilhando Gabrielle Garcia (Alliance), que vai ter Fernanda Mazelli pela frente. No peso até 61kg, Jessica Santos encara Hellen Bastos.

Ler matéria completa Read more
There are 9 comments for this article
  1. Bruno Tanque Mendes at 2:15 am

    VERGONHA !!!! A seletiva do World Pro 2012 no Rio de Janeiro se descreve com esta palavra. Local impróprio, organização a cargo da LERJJI que não tem nenhuma condição de realizar um evento deste nível. Não havia médico ou ambulância para atender os atletas ou ao público. Fato que por si só se constitui crime federal, pois não cumpre o artigo 16 do capítulo IV da LEI Nº 10.671, DE 15 DE MAIO DE 2003, do Estatuto do Torcedor.

    LAMENTÁVEL !!!!!! Um atraso de mais de três horas nas categorias.
    O World Pro tem a particularidade das categorias de peso e da pesagem serem diferentes dos demais eventos de Jiu Jitsu. A pesagem é no dia anterior as lutas.
    Esta é a única seletiva no mundo em que a pesagem é no dia e na hora da luta. Atletas que estavam de dieta ou nos limites das categorias, ficaram mais de quatro horas entre uma luta e a chamada da outra luta sem conseguir se hidratar ou recuperar o peso corretamente.
    Houveram casos de atletas serem chamados para a área de concentração as 16:00 horas e irem lutar a primeira luta as 19:00 da noite !!! Uma verdadeira falta de respeito !!!!
    Os dirigentes do World Pro devem ser informados de como a marca e competição estão sendo representadas em um dos maiores pólos de Jiu Jitsu do mundo.
    Todos devemos reclamar, não podemos aceitar esta falta de respeito com atletas, professores e público.
    UMA VERGONHA AO JIU JITSU.
    UMA VERGONHA AO WORLD PRO.
    JIU JITSU PROFISSIONAL NÂO É TRATADO COMO TAL PELA LERJJI.

    Bruno Tanque Mendes

    • Terra Jitsu at 11:49 am

      Eu já imaginava isso, Tanque. Mas quanto ao local, a CBJJ fez um evento (brasileiro no-gi) nesse mesmo clube.
      O lugar nao tem banheiro! O “mictorio” fica num porao.
      Eu quase caguei nas calças durante a minha luta com o Buiu, pq o “banheiro” do evento estava alagado em mijo.
      Mas enfim, espero q nunca mais sejam realizados eventos nesse clube.

      • Bruno Tanque Mendes at 3:37 pm

        Concordo com vc Terra. Não há como se fazer um evento naqele local.
        O BR NO GI, estava marcado para o Tijuca Tênis Clube e o clube faltando uma semana disse que o ginásio entraria em obras e não poderia ser usado.
        O que se conseguiu de última hora foi lá no Canto do Rio.
        Tentamos de todas as formas manter o padrão de campeonatos da CBJJ/IBJJF
        As áreas de luta, cronograma e todo o staff mantiveram o nível que exigimos em campeonatos da CBJJ/ IBJJF
        Mas lhe dou razão e concordo com vc sobre a falta de estrutura em que aconteceu o evento.
        O que peço para levar em consideração é que em todos estes anos, a estrutura que a CBJJ/ IBJJF oferece é a que rege o padrão mundial do JJ. Este evento foi uma exceção á regra. E lhe garanto que não irá se repetir.
        Leve em consideração todos estes anos de trabalho da CBJJ/IBJJF e onde ela levou o JJ.
        Obrigado pela comentário e saiba que sempre estaremos lutando juntos pelo bem do Jiu Jitsu.

        Bruno Tanque Mendes

    • Dayse at 11:56 am

      FOI LAMENTÁVEL A FALTA DE DESORGANIZAÇÃO, AS ATLETAS NÃO TIVERAM NEM O DIREITO RESPEITADO DE SEQUER TOMAR UM BANHO DEPOIS DAS LUTAS NA CATEGORIA!!!!!! LAMENTÁVEL A FALTA DE RESPEITO PARA COM O TIME FEMININO…….

    • Alexandremendes at 11:26 pm

      Pô brother!
      Evento alí nunca prestou, meu primeiro professor nunca deixava a nossa galera lutar nessa liga sem vergonha,até porque a arbitragem é d péssima qualidade e cm isso a tamanha falta d organização, e pelo visto não está sendo diferente.É realmente lamentável ainda nos dias d hj existir no Jiu-Jitsu essa total falta d organização,e d respeito cm o atletas.

  2. Mrgilbertomedeiros at 8:31 am

    E uma vergonha mesmo,se diz evento profissional e não passa de um amador…O mesmo aconteceu na seletiva pro em natal para 2012,10hrs de ATRASO para as lutas profissionais!!! E UMA VERGONHA e tenho certeza que essas informações não chegam ao sheik.

  3. Cris Vieira at 9:33 am

    Apoiadíssimo Bruno!!!!!!!!!!!! Total descaso mesmo, tanto com os nossos meninos, atletas e guerreiros, como com o púplico. Esses atletas trazem TÍTULOS, MEDALHAS e acima de tudo tem orgulho do país que vivem. Quando a bandeira do nosso país é erguida, principalmente em Abu Dabhi, eles se emocionam e é esse o reconhecimento que eles tem? Por isso que cada vez mais estamos perdendo nossos melhores lutadores para países onde realmente são valorizados. Conte comigo se precisar de alguma coisa, vamos começar uma grande campanha contra esse tipo de má organização . Um grande abraço.

    • Bruno Tanque Mendes at 3:43 pm

      Obrigado pelo apoio Cris,

      O que temos que fazer e eu como responsável por cuidar desta parte no meu time farei é enviar uma carta oficial á organização do World Pro em Abu Dhabi.
      Documentei e passarei o que está acontecendo aqui no Rio.
      Tenho alunos que lutam as seletivas em outros estados e até fora do país e a única que acontece isso é aqui no Rio.
      Tivemos atletas da azul a preta lutando e sendo desrespeitados ontem.
      E não é de hoje isso.
      A seletiva do ano passado no Miécimo da Silva foi um caos tb.
      Temos que enviar emails e denunciar á quem de fato decide sobre o evento, a forma que está sendo feita as coisas aqui.
      Conto com vc e com quem mais quiser um JJ sério e sendo tratado da forma que merece.
      Abraços

      Bruno Tanque Mendes

  4. junior at 11:24 am

    eu lutei a seletiva no sábado acabei lutando 3 horas depois do cronograma,precisei perder 1 quilo e meio e quando chegou na hora de pesar os caras não me pesaram e nem mesmo viram meu kimono,sem contar que depois que ganhei a segunda luta os caras me deram apenas 6 minutos de descanso enquanto a chave do meu adversário ja estava bem adiantada e meu adversário estava sem lutar a mais de duas horas,e quando fui reclamar pelo tempo de descanso que eu queria eles disseram que era o tempo de uma luta o intervalo para me chamar,pode até ser mas devido a tal desorganização acho que o bom senso seria o certo no mínimo 10 minutos de descanso,estou dizendo que isso aconteceu na faixa preta,é muito lamentável…………Organização Zero…..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *