Campeões definidos na seletiva do Rio

Share it
Rodolfo ataca da montada. Foto: Carlos Ozório

Rodolfo ataca da montada. Foto: Carlos Ozório

Depois das disputas de sábado na seletiva do Rio de Janeiro para o World Pro Jiu-Jitsu Championship (veja a cobertura aqui), todos os campeões foram definidos neste domingo, em Niterói. Os lutadores viajam com todas as despesas pagas para o evento principal, em Abu Dhabi.

Entre os destaques, o campeão do peso e do absoluto em 2011 Rodolfo Vieira (GFTeam) confirmou o seu favoritismo contra o faixa-marrom Luiz Panza (Barbosa). Depois de aplicar uma queda, passar a guarda e montar, Vieira finalizou com um armlock. Tendo feito quatro lutas ao todo, foi com este mesmo golpe que o lutador finalizou outros dois oponentes na categoria 92kg.

Adriano virou contra Vitor Henrique. Foto: Carlos Ozório

Adriano virou contra Vitor Henrique. Foto: Carlos Ozório

No peso 83kg, Vitor Henrique (GFTeam) vinha vencendo Adriano Silva por uma passagem de guarda. Mas o faixa-preta da Barbosa raspou e depois montou para virar o placar (6 a 3). Adriano fez um total de cinco lutas no evento.

Willcox busca a chave omoplata. Foto: Carlos Ozório

Outra decisão bem disputada teve o veterano Gabriel Willcox (Soul Fighters) como vencedor. Biel primeiro raspou Marcelo dos Santos (Instituto Reação) e fez uma vantagem da meia-guarda. Marcelo ainda raspou, mas terminou atrás no placar. Aos 35 anos de idade, Willcox fez cinco combates e está garantido nos Emirados Árabes.

Na categoria 74kg, fecharam pela GFTeam Vinicius Marinho, que ficou com o ouro, e Theodoro Canal. No +92kg, Thiago Gaia (Nova União) não chegou a tempo e o triunfo foi de Ricardo Evangelista (GFTeam) por WO.

Gabi segue invencível Foto: Carlos Ozório

Gabi segue invencível Foto: Carlos Ozório

No feminino, Gabi Garcia segue absoluta. Depois de finalizar na luta que fez no sábado, parou Fernanda Mazelli com uma queda e uma passagem de guarda. Já no feminino abaixo de 61kg, a grande vencedora foi Jessica Santos, que derrotou Hellen Bastos.

E ainda teve a final do absoluto masculino, que valia US$400 ao vencedor. Nesta, Augusto Ferrari finalizou Theodoro Canal com um estrangulamento.

Ler matéria completa Read more
There are 6 comments for this article
  1. rodrigoroxa at 10:33 pm

    400 dolares é uma piada! o pessoal tem que investir mais no jiu jitsu. por isso que muitas feras preferem o MMA. pô, com razao. só lutam por amor.

  2. Biel at 12:53 am

    Quem prestigiou o campeonato teve o privilégio de assistir excelentes performances de um jiu-jitsu pra frente e bonito de se ver. Mas o maior destaque, infelizmente, é negativo. Com uma péssima organização, a Lerjji, presidida pelo Senhor Silvio, cometeu absurdos, e consegue piorar a cada ano na realização das seletivas disputadas no Rio para o Mundial Profissional, que de profissional não se viu nada. Com um valor de inscrição chegando a 180,00 reais; uma infra-estrutura de ginásio medíocre, sem instalações adequadas para atletas e expectadores; elaboração e divulgação de checagem e chaves da competição com muitos erros; atraso na chamada aos atletas para as lutas; desvalorização nas premiações, especialmente a principal categoria, absoluto marrom/preta. Por essas e outras, quem presenciou um evento deste porte e importância e se deparou com essas lamentáveis ocorrências, todos os verdadeiros amantes do jiu-jitsu que se dedicam com seriedade, honestidade e paixão a este esporte que cresce cada vez mais, precisam se manifestar para que a evolução do esporte seja organizada e promovida por pessoas que pensem no crescimento do jiu-jitsu e não dos próprios interesses. Temos certeza que a força de todos é capaz de modificar e melhorar o jiu-jitsu. Não sejamos omissos, vamos buscar o melhor para o nosso esporte. No mais, parabenizo todos os atletas que conquistaram com muito mérito as vagas para Abu Dhabi.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *