Jiu-Jitsu, defesa pessoal e o que isso tem a ver com seus filhos

Share it

Quadrinhos de Calvin & Haroldo, de Bill Watterson, com o bullying como tema.

Parafraseando o filme, você já parou para pensar por que seus filhos têm medo quando estão sozinhos?

Pelo mesmo motivo que nós sentimos medo também. Não é o simples pavor de algo ruim acontecer, ou de ser agredido por alguém maior e cruel, ou de apanhar – e doer.

O problema do “bullying” é que o ato covarde não termina ali. Depois, vem sempre um vexame insuperável e traumatizante. Uma vergonha de não ser capaz de se proteger sozinho da maldade do mundo.

Jiu-Jitsu contra o bullying

Para esse “novo mal do século”, os especialistas receitam inúmeros remédios, psicólogos, conversas com os pais. Mas ignoram uma medida simples e preventiva, a prática das artes marciais.

O Jiu-Jitsu, como mestres Carlos e Helio notaram desde os anos 1930, é o modo mais eficaz de injetar confiança e segurança nas crianças, seres com pouca experiência nesse mundo tão maluco.

Faça do Jiu-Jitsu o guarda-costas que está sempre com você e seus filhos, e uma armadura pronta para usar em qualquer lugar, até no banho. Matricule suas crianças no Jiu-Jitsu. Eles jamais estarão sozinhos de novo.

Ler matéria completa Read more
There are 8 comments for this article
    • boidepiranha at 5:44 pm

      discordo totalmete… quando eles comecarem a treinar, os bulies, aprenderao ser humildes, que ninguem é melhor do que ninguem, e que no mundo nao ha espaco para covardia… vi uma materia na folha de sao paulo, chamada pequenos minoutauros, onde o reporter e pai critica a iniciativa da escola de colocar na grade curricular artes marciais… lamentavel e totalmente ignorante o ponto de vista do reporter…mas é claro que isso tudo só fara sentido se os alunos, bulies e bulinados, estiverem sob a supervisao de um professor de carater

      • Rickrenneg at 7:47 am

        Concordo com você quando diz isso. Eu mesmo era muito brigão na época de escola e entrei em muitas confusões. Ao começar a treinar Jiu-Jitsu eu também comecei a entender a filosofia da arte e nunca mais tive vontade de brigar. Tornei-me muito mais tolerante por saber que poderia vencer facilmente um oponente. É a insegurança que nos faz ficar violentos querendo provar alguma coisa para os outros.
        Ah! Sem falar que o praticante de Jiu-jitsu acaba sendo “vitima” também quando apanha nos treinos de um mais graduado menor do que ele kkkk. Isto nos ensina humildade. Aos amigos, Oss!

  1. Joselio da Silva at 11:37 pm

    Usar o Jiu Jitsu com Anti-Bullying é uma boa, mas necessário se faz a boa disciplina e o controle dos pupilos para que estes não passem de molestados para molestadores. Pois o mais simples golpe da arte suave é devastador…

  2. Pingback: O que o Jiu-Jitsu tem haver com o seu filho? « Projeto Estado Jiu-Jitsu
  3. Sarinhagracie at 11:28 am

    Concordo com a matéria, “Jiu jitsu contra o bulliyng”. A minha única preoucpação é: Quem estará minisrtando essas aulas para as crianças? O professor é especialista em jiu jitsu para crianças? Vale salientar, treino para criança nao pode ser igual a um treino adulto. Fica a dica galera!

  4. Pingback: Jiu-Jitsu contra o bullying « upjiujitsu
  5. Marcio Freire at 10:49 am

    Mas vou perguntar respeitosamente, quem sempre treina não fica com vontade de
    por em prática e acaba agredindo por motivo banal? Não fica menos tolerante e com vontade
    de resolver tudo na briga? O cara passa anos e anos treinando para isso.
    Vemos muitas notícias de lutadores de jiu jitsu agredindo leigos por nada, principalmente
    na boates.
    Eu confesso que não tenho boa impressão de vocês e evito ter amigos que lutam.
    Me perdoe a franqueza, mas arte marcial acaba aumentando a agressividade .
    Cordialmente,
    Marcio Freire.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *