5 fundamentos de Luca Atalla para comer bem e como não ser raspado no Jiu-Jitsu

Share it

Muitas pessoas sabem que me preocupo com a boa alimentação e, por conta disso, recebo toneladas de e-mails e mensagens no Facebook e Twitter com dúvidas sobre a minha dieta. As perguntas vêm das pessoas mais variadas, do praticante, dos atletas e até de super astros da arte suave.

Minha abordagem às perguntas é a mesma, por exemplo, de quando um dos meus alunos de Jiu-Jitsu pede para eu mostrar uma posição mágica para não ser raspado enquanto passa a guarda: “Vamos trabalhar a sua postura”.

Eu poderia entrar em detalhes e mostrar diversas técnicas para ele abrir e passar a guarda, mas postura é o principal, indiscutivelmente. Da mesma forma, também poderia listar todos os alimentos que como diariamente. O problema é que isso muda muito. O que não varia são os fundamentos. Por isso eu elaborei meus princípios na lista abaixo. Espero que ajude.

Açaí, suco de maça fresco, mel e tâmaras--Busque o alimento completo, orgânico, vegetal e concentrado em antioxidantes. E não fique com fome.

Açaí, suco de maça fresco, mel e tâmaras--Busque o alimento completo, orgânico, vegetal e concentrado em antioxidantes. E não fique com fome.

1. Planta, não proteína

As pessoas me perguntam direto: “De onde você pega a sua proteína?”; e eu sempre respondo: “Para que você quer proteína?”. Sério, proteína é totalmente superestimada. Seu corpo pode absorver proteína até das células mortas. Além disso, grãos integrais, nozes, algas, sementes e até certas frutas têm proteína. Se eu tivesse que escolher apenas uma das muitas lições que o Grande Mestre Carlos Gracie deixou, seria a abordagem baseada em frutas às refeições. Proteína após ingerida é super ácida, e o que o seu corpo não absorve, dá um trabalho enorme para expelir. Meu lema é “melancia em vez de peru”.

2. Alimentos completos, e não suplementos ou comidas refinadas

O homem adora tentar ser mais esperto que a natureza, descobrindo o que é bom numa erva ou comida, extraindo só este componente e concentrando-o numa cápsula. De acordo com o pesquisador Colin Campbell, autor do livro “O estudo Chinês”, e de muitos outros cientistas, nem vitamina C em forma de suplemento é comprovadamente efetiva. O que é provado é que grupos de pessoas que tem uma dieta com alimentos ricos em vitamina C tem maior resistência a certas doenças. Coma a cenoura, não o suplemento de betacaroteno. Este mesmo princípio vale para explicar por que açúcar refinado é pior que cana de açúcar, e sal marinho é muito mais saudável que sal de cozinha refinado.

3. Superalimento

Superalimentos são apenas alimentos mais densos em nutrientes–principalmente antioxidantes–que os seus pares. Vamos comparar couve com alface. De acordo com o índice ANDI to supermercado Whole Foods, a couve leva nota 1000, enquanto a alface marca 389. Se você tiver que escolher só um deles, qual você escolheria? Este é o mesmo princípio do Jiu-Jitsu, você sempre procura o mínimo esforço para a máxima eficiência. Outros alimentos superdensos: açaí, espirulina, brócolis, castanha do Pará, sementes hemp, maca peruana, romã, cogumelos em geral, e muitos outros.

4. Orgânico

Vamos usar a lógica: você não quer ingerir pesticida, quer? Acredito até que o corpo estando saudável tira o veneno de letra, mas meu objetivo quando me alimento é sempre tentar dar o menor trabalho possível para o meu corpo fazer a digestão, e não fazer com que ele fique apagando incêndios. Por isso eu como alimentos orgânicos sempre que possível. É mais caro? Infelizmente sim. Mas conta de hospital é mais caro ainda, especialmente em tratamentos de doenças crônicas. Você não quer economizar em algo tão importante quanto a sua saúde.

5. Não fique com fome

Esta é a dica mais pessoal da lista. Meus amigos pensam que eu tenho uma força de vontade de aço. Meu segredo para você, hoje, é que não tenho. Só sou malandro o suficiente para evitar as tentações. E percebi que quanto mais eu fico com fome, mais eu vou ficar com uma vontade louca de comer algo não tão saudável, e que seja conveniente. Em outras palavras, três bananas vão satisfazer somente se eu comê-las antes de ficar morrendo de fome.

Você tem algum outro pilar para sugerir? Por favor use a seção democrática de comentários abaixo. Faça o mesmo se você tiver uma “bala de prata” para não ser raspado no Jiu-Jitsu. 🙂

Ler matéria completa Read more
There are 16 comments for this article
  1. Roberto Franco at 8:18 pm

    Sensacional o blog, sem duvidas que quero acompanhar, mas por favor reveja seus conceitos e poste tambem em portugues, seus irmaos brasileiros merecem.

    Abraco e bom ano novo pra voce e toda familia !

  2. Augustomma at 10:57 am

    Excelentes dicas,porém você não é um super atleta do MMA onde sabemos a condição fisica é 5 vezes mais exigida que no jiu jitsu,nada se compara ao MMA,então depois de tudo que se vê sobre o uso da proteina em paises como Russia onde sabemos que são uma verdadeira mafia quanto aos esportes de força,onde vejo que entre todos os esportes que mais pedem um melhor desempenho e observação na alimentação se indica o uso e mais uso de proteinas,vc me aparece dizendo:”para quê proteina”,eu sempre quis saber sobre os gracies e o seu gás que nunca era bom o bastante,tem a dieta com isso alguma coisa?Eu não conheço um atleta praticante de alto nivel de algum esporte exigente para com o corpo que não faça uso de proteinas,de fonte animal,me perdoe!!!

    • Luca Atalla at 3:29 pm

      Vou dar uma resposta bem direta à sua dúvida, que é legítima. Carl Lewis. Considerado por muitos o melhor atleta de todos os tempos, os melhores resultados da vida dele foram obtidos no período que ele adotou uma alimentação vegetariana. Você pode confirmar isto neste vídeo (infelizmente em inglês): http://www.youtube.com/watch?v=bOTETXwfIaY

      Neste mesmo vídeo Carl Lewis comenta algo interessante, que a impressão de que “atletas comem saudavelmente” é falsa, e que todo mundo come mal. De fato, meus princípios visam a uma vida saudável e ativa, não resultados. Embora não acredite que performance e saúde sejam opostos, minha prioridade é saúde, não gás. Muito obrigado pelos comentários.

    • Luca Atalla at 5:23 pm

      Só para complementar, já que você entrou especificamente no MMA: Os irmãos Dias (Nick e Nate) são praticamente vegetarianos. O Jake Shields é vegetariano completo (nem ovos, nem leite, nem queijo), e o John Fitch também. Estou listando atletas que já provaram ter gás e energia de sobra.

      Agora, tem um outro ponto: meu princípio mais polêmico, este #1, não deve ser mal interpretado. Não estou dizendo para ninguém ser radical como eu ou o Shields. Estou dizendo que uma alimentação mais focada em frutas e vegetais é mais saudável do que uma baseada em proteína animal. O equilíbrio desse princípio cada um fazer. Eu por acaso faço exames de sangue compreensivos mensalmente para detectar deficiências, que até agora não aconteceram.

      Por último, é importante frisar que não estou fazendo dieta pra ninguém, meu artigo lista os princípios em que eu me baseio, nem de longe aspiro ter a palavra final sobre o assunto.

  3. Rickrenneg at 8:01 pm

    Rapaz, falou e disse. Pô Luca, olha um pouco pros praticantes brasileiros e ajude a mudar essa política de aparecer pros gringos aí meu. Seu blog é massa mas só em inglês? Sacanagem…

    • Luca Atalla at 8:21 pm

      Rick, houve um erro e não publicaram o artigo na íntegra, daí os comentários sobre o blog sem em inglês. Mas agora a informação está toda aí, traduzida. Se quiser discutir sobre alimentação ou outros tópicos do artigo, estou à disposição. Abraço!

  4. Luca Atalla at 10:46 pm

    Perfeita colocação, Rodrigo. Cada um faz a sua escolha, mas o princípio #1 prega moderação e uma mudança de paradigma (mais fruta e vegetal, menos carne) não necessariamente uma mudança radical. Obrigado pelo aparte.

  5. Rapha at 2:37 pm

    Ora, tanto a questão da alimentação quanto a questão de não ser raspado dependem do mesmo fundamento: PREOCUPE-SE COM A SUA POSTURA! Um termo amplo… Mas eu acho que já estou explicando além da conta…

  6. Rodrigo Karioca at 5:48 pm

    luca, adorei as dicas que vem dando em seu blog e por mais que estejam em inglês dá para correr atrás e traduzir no google tradutor(uma dica para os leigos no inglês), mas minha dúvida é a seguinte: Estou aderindo aos poucos a dieta gracie e vejo algumas receitas nas revistas graciemag pela Adriana Gracie sempre o uso de requeijão, queijos misturados daí suge minha duvída se essas misturas nao fogem um pouco da filosofia da dieta? Desde já muito obrigado e se puder mandar em meu email umas receitas para almoço da dieta serei muito mais grato. Boa sorte e tudo de bom p vc e sua família! pantafight_@hotmail.com

  7. Julio Puppim at 11:36 pm

    Fala Luca, preciosas dicas, valeu mesmo!!! Aproveitando, se pudesse esclarecer umas dúvidas ficaria muito grato. Na matéria da revista sobre a Dieta Gracie, no guia prático, eu não encontrei a soja e nem o guarana. Acredito que estejam no grupo B e C, respectivamente.Então vamos lá, situações de luta: 1) to no japones, então posso comer sushi(Grupo A) com shoyo(Grupo B), certo?! 2) Esse guarana(C) que eles costumam bater com açaí e banana nas lanchonetes aqui do RJ, ta matando minha dieta não?! e, por fim 3) to num churrascão, posso comer carne(A) e tomar uma birita(cevada grupo B) que to dentro, ou não?!
    Antecipadamente, muito grato pelo apoio. OSSSSSSSSSSSSSS

    • Anônimo at 10:01 am

      O xarope de guaraná, por ser processado, é altamente cancerígeno, Julio, de acordo com 10 entre 10 membros da família Gracie e diversos nutricionistas também. Troque por mel. O álcool também não é recomendado, claro! ; )

  8. Wilsongonzaga at 4:14 pm

    O interessante é que cada organismo reage conforme suas particularidades, por isso a opção por ser vegetariano não seria questão somente de querer ser vegetariano. Talvez por isso o gás desses atletas não sofra diminuição com a falta de determinados alimentos que, em outras pessoas, seria vital para o condicionamento físico.
    Antes de iniciar qualquer dieta é preciso conhecer o próprio corpo para buscar as alternativas adequadas.
    Foi certo o Luca quando mencionou que ninguém tem que ser necessariamente radical quanto ele ou o Jake Shields, mesmo porque, acrescento, cada qual tem suas características.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *