Cascão, Aquiles e Beija-Flor roubam a cena na Copa América

Share it

Realizada no último fim de semana, a Copa América de Jiu-Jitsu reuniu 780 atletas no clube do simpático time de futebol. Mesmo sem a presença de Romário, patrono do clube, alguns golaços foram marcados.

Com um cronograma de lutas seguido à risca, e salada de fruta e Gatorade para os atletas e torcedores, a Copa América coroou o faixa-preta vencedor da superluta no adulto, Leonardo “Cascão” Saggioro (BTT-Juiz de Fora), que levou sua torcida para empurrá-lo na vitória, por pontos, em cima de Anderson Silvério “Sinho”, local da Tijuca.

Nas demais divisões, a campeã foi a equipe da talentosa molecada de Nilópolis, que fez um carnaval com os alunos de Elan Santiago e demais atletas da Alliance. A equipe do organizador Raphael Abi-Rihan ficou em segundo, com a Nova União em terceiro.

Colocação por Equipes:

1) Beija Flor/Alliance
2) Família Abi-Rihan Jiu-Jitsu
3) Nova União
4) Carlson Gracie
5) Brazilian Top Team

 

 

Houve outros destaques no evento, como os dois únicos pentacampeões da Copa América, em cinco edições, Gustavo Granha e a fera Rodrigo Aquiles.

Granha (Família Abi-Rihan JJ) venceu as quatro primeiras edições no master preta, e este ano repetiu o feito no sênior preta pesado. Já o peso leve Rodrigo “Aquiles” (Beija-Flor), grande promessa do Jiu-Jitsu carioca, conquistara dois anos como azul, dois anos na roxa e este ano venceu como faixa-marrom, divisão na qual também foi campeão brasileiro.

O Canal Combate vai transmitir, em janeiro, as melhores lutas do master e sênior na faixa-preta do evento.

“O evento toma uma proporção e credibilidade incrível a cada ano, e o pessoal está me cobrando para realizar mais eventos”, conta Abi-Rihan, que planeja quatro eventos em 2012.

O primeiro será o novo Encontro de Veteranos do Rio de Janeiro, que promete reunir os professores e cascas-grossas da antiga num evento só para eles. “As categorias serão fechadas por peso e idade, com diferença de no máximo cinco anos e cinco quilos entre os veteranos”, explica Abi.

Depois a ideia é uma competição só para crianças, de 4 a 15 anos. Para o segundo semestre, o plano é para uma espécie de preparativo para a Copa América principal, com um evento para juvenis e adultos. A temporada fecha com a sexta Copa América.

Ler matéria completa Read more
There is 1 comment for this article
  1. Rjjgordilho at 3:26 pm

    Parabéns Abi-Rihan!!!!! Por mais uma edição da Copa, com muito sucesso e louvor. Isso e o sinal da competencia e comprometimento com a Arte e com todos os praticantes da mesma.Osss

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *