Piquet corre com o Jiu-Jitsu estampado no carro

Share it

O professor Guilherme Valente estava amarradão hoje, ao ver a novidade no carro de corrida de Nelsinho Piquet na Nascar. O piloto estampou no carro um adesivo da escola dos Valente, para mostrar para o mundo que também é um fiel adepto do Jiu-Jitsu. Gui nos mandou a foto na hora, e dividimos com os leitores.

E você, o que tem feito para difundir o Jiu-Jitsu na sociedade? Comente com a gente.

Ler matéria completa Read more
There are 2 comments for this article
  1. Rodrigo13 Jiu-jitsu at 9:23 pm

    “E você, o que tem feito para difundir o Jiu-Jitsu na sociedade? Comente com a gente.”

    Primeiramente, parabéns ao Nelsinho Piquet e a GracieMag pela reportagem.

    Mas essa mesma pergunta poderia ser feita também a algumas pessoas como por exemplo Amaury Bitetti, Wallid Ismail, Carlao Barreto e Jorge Joinha Guimaraes, que só tem o dinheiro, o reconhecimento, o prestígio, a fama e a mídia que tem hoje por causa do Jiu Jitsu, e todos esses (como uma resposta à pergunta do texto) hoje em dia engolidos pelo sucesso do famigerado “MMA” (que perdeu ao longo dos anos totalmente sua essência, e hoje faz virar passado o bom e velho Vale Tudo) não fazem nada para retribuir ao Jiu Jitsu tudo isso que a Arte Suave deu à eles.

    A começar pelo Bitetti, campeão mundial absoluto de Jiu Jitsu e que poderia muito bem como seus contemporâneos ajudar cada vez mais na difusão do Jiu Jitsu pelo mundo, mas ao invés disso, só quer saber da promoçao do seu evento de vale tudo que ele promove de vez em nunca mas sempre com uma grande atenção da mídia, pela proximidade que tem com diversos grandes lutadores de nome que vem engrandecer o seu evento, proximidade essa que ele conseguiu graças ao Jiu Jitsu, que é a arte marcial que ele começou ainda adolescente e o levou a tal lugar, e nao ao vale tudo, modalidade em que ele tem no maximo 5 lutas.

    Sobre o Wallid esse nem tem muito o que falar, me dá vergonha de ver o que esse cara se tornou, principalmente ao encher a boca em rede nacional falando do seu evento e com aquela babaquice de sempre “Isso é um esporte maravilhoso, é o esporte que mais cresce no mundo, o mma é fantastico”, sendo que em meio a tantos discursos ridículos deve fazer uns 6,7 anos que não o ouço falar a palavra Jiu-Jitsu, mesma palavra que ele já usou com certeza muitas outras vezes, inclusive numa entrevista para o Passando a Guarda em que ele diz com exatamente essas palavras: “Tudo o que eu tenho é graças ao Jiu Jitsu”. E hoje Wallid, o que voce faz para retribuir a quem te deu tudo o que voce tem?

    Carlao Barreto, que apesar de sua carreira na Arte Suave dá vergonha de saber o cargo que hoje ele ocupa no Jiu Jitsu, ainda mais vendo na emissora que trabalha um evento de Jiu Jitsu em que ele era o comentarista, e parecia que tava falando de algo que nunca tinha visto na vida, falando coisas que qualquer faixa azul iniciante ouve e fala: “Nossa, sério que precisa ser faixa preta e ocupar um cargo alto no JJ para saber disso”, comentando a luta como se fosse uma luta de vale tudo, sem o minimo conhecimento de técnica da luta para comentar, técnica essa que com certeza ele ja teve conhecimento a muito tempo atrás. E para obviamente dizer que ainda ajuda na difusão do JJ vai lá e abre uma academia, de… Jiu Jitsu? Não, de Boxe, May Thai (que ele adora tanto ultimamente), Judo, Karate, e…. ah, também tem umas aulinhas de Jiu Jitsu…

    E o grande Joinha? Pois é, hoje em dia tem sido legal olhar pra cara dele mesmo só nessas exibições do Passando a Guarda Retrô, que hoje 10 anos depois olhando o programa, dá para se entender perfeitamente porque o canal atingiu a popularidade que tem hoje, graças ao Jiu Jitsu, que fez o canal crescer e o canal na época retribuia isso ajudando também o Jiu Jitsu a crescer. E atualmente nesse mesmo Passando a Guarda é sempre exatamente a mesma coisa que vemos, chega o mesmo Jorgue Guimarães, só que dessa vez ao invés de grandes coberturas de campeonatos de JJ com o estadio lotado, ele fala “Hoje vamos a um lugar X acompanhar a Copa Y de May Thai que agitou não sei aonde, ou entao ele vai num torneio de vale tudo no fim do mundo acompanhar lutas amadoras, em plena semana de ADCC”
    May Thai esse que ele também nao conhecia antes de apresentar o programa, visto sua entrevista das antigas com o Pedro Rizzo, em que ele pergunta em claras palavras: “Pedro, o que é o May Thai?”, agora, será que ele também precisou perguntar para alguem nessas circunstancias o que é o Jiu Jitsu? Ou foi justamente o próprio Jiu Jitsu que o levou a poder entrevistar tantas pessoas?

    Bom, esses foram só alguns exemplos.
    Obrigado por tudo família Gracie, ainda tem muita gente que faz questão em honrar voces, nao se preocupem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *