Mundial: Bochecha e Nicolini comentam reinado absoluto

Share it

O Mundial Sem Kimono teve a CheckMat como campeã geral no adulto, e dois de seus representantes brilharam mais alto.

Marcus Vinicius Almeida, o popular Bochecha, 21 anos, foi o campeão absoluto (ao fechar com João Assis) e no superpesado (ao vencer Antonio Peinado), enquanto Michelle Nicolini, 29 anos, beliscou o peso-pena e o absoluto. Michelle finalizou Nyjah Easton e Bia Mesquita respectivamente.

Para completar o Mundial quase perfeito, os dois ainda são namorados.

Bochecha fez duas lutas no peso. Na primeira pegou no braço, mas na final começou a luta intrigado. “O Peinado fez guarda, o que eu nunca havia visto ele fazer, então fiquei ali pensando o que ele queria aprontar. Ataquei então num triângulo de mão e me dei bem”, disse Bochecha.

Já no absoluto, Bochecha venceu a primeira por 17 a 2, passou por  Marcel Gonçalves (Avengers) na segunda luta, pegou o pé de Jimmy Harbison na semi e fechou com Assis. “Ano passado já tínhamos fechado o peso”, lembrou Bochecha. Aos 21 anos, o aluno de Rodrigo Cavaca tem títulos no absoluto da IBJJF em todas as faixas agora.

“Meu pai, que também é faixa-preta, uma vez me disse que eu seria famoso graças ao Jiu-Jitsu. E eu, que nunca havia saído de Santos antes de treinar, agora conheço o mundo todo, Europa, Abu Dhabi, EUA…”, constatou.

Já Michelle teve menos lutas, mas desafios quase tão grandes. Na primeira luta, precisou passar pela guarda de Nyjah Easton.

“Eu sabia que ela iria puxar para a guarda, o que ela fez rápido. Precisei brigar com a guarda dela, abrir ali e chegar na meia-guarda. Dali peguei as costas e finalizei no braço”, contou Nicolini, campeã mundial com e sem kimono em 2011.

No absoluto, Michelle brigava pelo bi, e finalizou a primeira luta no braço com dois minutos. Na final, a pedreira chamava-se Beatriz Mesquita, mas Michelle encaixou uma chave de pé da casa e levou mais uma peça de ouro.

“Foi duro, eu precisei vencer a Bia na luta e a Letícia Ribeiro ali fora, sua treinadora, que é a melhor de todas. Mas a Bia é hoje uma das lutadoras mais duras do mundo e precisei ficar esperta”, disse ela, para analisar seu jogo sem kimono.

“Acho que sem kimono o pessoal não consegue fazer tanta força, eu me sinto livre demais”, disse a beldade.

Ler matéria completa Read more
There are 6 comments for this article
  1. Augusto at 9:23 am

    Não conheço a Nicolini pessoalmente,porém o bochecha tive a honra de conhece-lo antes do mundial e dar-lhe e deseja-lo boa sorte,me parecia bastante treinado e focado,parabéns aos dois,merecidos os titulos e bochecha meu irmão,tu me deve um treino,ossssssssssss!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *