Rafa e a luta com “um irmão”: “Ninguém treina para ser 2º”

Share it

Atual campeão até 66kg do ADCC e atual campeão mundial, Rafael Mendes treinava este ano com o xeque Tahnoon, em Abu Dhabi, quando mencionou ao organizador do ADCC, Guy Neivens, que seu irmão gostaria de lutar a seletiva. Neivens retrucou: “Tudo bem, mas se ele se classificar, no ADCC 2011 vocês vão lutar logo de cara”.

Gui Mendes até desanimou, mas o parceiro de Atos Bruno Frazatto não, lutou a seletiva e venceu. Quando saíram as chaves, os companheiros viram que não se tratava de bravata. “Foi uma situação superchata, mas eu achei que estaríamos no mesmo lado da chave, não que faríamos a primeira luta. Não teve jeito, nem conversamos muito e lutamos”.

E foi uma guerra, com Rafa atacando na guarda 50-50 e sendo atacado o tempo todo. No fim, um ataque às costas garantiu a vitória por 3 a 0.

“Foi como enfrentar um irmão, e você viu como foi. Mas nestas horas temos que ser profissionais, e seguir em frente numa boa. Pelo menos agora vimos que tem de ser assim mesmo, vamos tentar lutar sempre a partir de agora, especialmente no próximo Mundial”, analisou Rafa.

“Porque ninguém treina para ser segundo! Então não é justo ninguém precisa abrir para ninguém, e além disso a torcida não gosta e a mídia não gosta, então quando três, dois fecham, a conquista fica diminuída”, diz o semifinalista, que emplacou uma das finalizações mais aplaudidas do dia, ao encaixar uma omoplata, girar para o braço e estrangular pelas costas, em cerca de um minuto, nas quartas-de-final contra Justin Rader, sua segunda e última luta do dia. Ele encara Robinho Moura amanhã, nas semifinais. Se vencer, enfrenta Cobrinha ou Jeff Glover.

“Eu imaginava que seria o Robinho, ao ver as chaves. Ele era mesmo o cara com mais nome do outro lado da minha chave”, elogiou. Rafa e Robinho se enfrentaram de kimono no World Pro 2010, quando Rafa venceu por 6 a 4. Quem vence amanhã, Mendes ou Moura?

Siga ligado no Blog GRACIEMAG no ADCC.

Ler matéria completa Read more
There are 3 comments for this article
  1. Lucas at 8:36 pm

    Foi sacanagem colocar logo de cara o Rafa e o Bruninho , eles podem ser da mesma equipe mas sao adultos e se a regra fala que eles devem lutar eles com certeza lutaram , e pq nao fizeram isso com o Cobrinha e o Ryan Hall??

  2. Marcio2007amaral at 2:52 pm

    Esse negocio de “fechar no peso” e nao acontecer as lutas principalmente quando dois atletas da mesma equipe se emfrentam passou da hora de acabar e ser obrigado a ter a luta, Rafa Medes enfretou bruno da mesma equipe e ganhou, otimo!!Isso é bom pro esporte e deveria ser assim no Jiu Jitsu tambem, parar com essa frescura de dois da mesma equipe nao lutarem pra valer, se continuar com esse pensamento mediocre o Jiu Jitsu nunca vai ser esporte olimpico. Osssssssssss

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *