“UFC no Brasil”, um artigo aos frouxos e/ou desinformados

Share it

 

Dr. Pedro Valente com Royce, nas primeiras filas do UFC Rio. Foto: Divulgação.

[Por Pedro Valente * ]
Carlos e Helio Gracie introduziram, aperfeiçoaram e divulgaram o Jiu-Jitsu no Brasil e, para demonstrar a sua eficiência e superioridade, na luta contra a lei do mais forte, criaram o vale-tudo.
Devido a incompreensões, preconceitos e perseguições, o Jiu-Jitsu acabou sendo levado pelos seus filhos para os Estados Unidos.

 Lá, Rorion concebeu o octógono e o UFC. Royce, por ser o mais franzino, a exemplo de Helio, seu pai, foi o escolhido para o desafio, tendo conquistado três edições do torneio, chegando a vencer quatro lutadores numa só noite.
Tudo isso contra adversários muito mais pesados de todas as modalidades de lutas. Não havia regras e divisão de categoria por peso.

 Estava consagrado o Jiu-Jitsu nos Estados Unidos, abrindo as portas para inúmeras academias que deixaram o Brasil e foram para a terra do Tio Sam.


O UFC, regulamentado, é hoje um negócio bilionário nas mãos dos americanos em Las Vegas.

 Agora, com a realização e o sucesso absoluto do UFC 134 no Rio de Janeiro, onde tudo começou, retornam os detratores com o mesmo tipo de discriminação de outrora, falando em “violência”, palavra associada ao que há de pior em nosso meio.
No Brasil, não deveríamos generalizar a aplicação da palavra violência, muito menos nos preocupar com a “violência” dentro dos ringues, e sim com a impunidade e a proliferação da bandidagem (que é a maior forma de violência), em todos os níveis, fora dos ringues.

 

* Pedro Valente é médico e faixa-vermelha de Jiu-Jitsu.

Ler matéria completa Read more
There are 10 comments for this article
  1. Mohamad Jehad at 3:13 am

    Pedro Valente é literalmente um Mestre. Curto e direto nas palavras. Sem rodeios. Se metade dos nosso dirigentes políticos fossem assim,seríamos uma super-potência. Pragmatismo deve ser a marca de um homem Valente.

  2. Segpaiva at 2:54 pm

    Grande violência termos parlamentares absolvidos com seus históricos de corrupção, recebimento de propina gravados e recebendo apoio dos demais pois eles podem estar na mesma situação amanhã.

  3. Romero jacare Cavalcanti at 3:06 pm

    Muito bem definido com sabias palavras violencia e o que fazem com todo o povo brasileiro todos os dias roubando o nosso patrimonio. Dentro dos ringues ha lealdade, luta e respeito ah se esses que nos detratam se ocupassem de exercer bem suas funcoes publicas ai sim o Brasil seria um grande pais o que convenhamos ainda estamos muito distantes, esporte e o caminho pra dias melhores para tirarmos as nossa criancas do trafico das drogas do roubo o que fazemos todos os dias como professores dessa arte milenar e ajudar muitos a verem esse caminho jiu jitsu luta livre boxe muai thai mma nao importa e melhor do que cheirar cola usar crack roubar isso eles nao veem ou fingem nao querer ver parabens a todos os nossos Minotauros,Andersons Silvas, Roger Gracies, Marcelinho Garcias, Flavio Cantos, Royces e etc que lutam honestamente esses sao os nossos verdadeiros herois sem falar na familia Gracie que tanto fez para divulgar o nosso esporte eu so tenho a dizer obrigado Rolles Gracie por tudo o que aprendi com voce que Deus o tenha.

  4. Edson Ferreira Junior at 5:21 pm

    Abaixo segue na integra o comentário que fiz no Blog do Cosme Rímoli por uma entrevista que ele fez com Popó (boxeador) cujo título era assim:

    “Popó: “O boxe é eterno. O MMA é modismo. Coisa da mídia americana. Não tem substância. Não vai durar. Não vai matar o boxe. De jeito nenhum…”

    Levando em cosideração os ensinamentos nesta matéria do grande mestre Pedro Valente, que teve sua vida toda ligada ao jiu-jitsu concluo que Popó, lutador profissional não pode ser colocado na categoria de desinformado desta forma a única denominação que resta pra ele é FROUXO, pra não dizer mais, porque esse mesmo “lutador” que agora condena o MMA vive aparecendo em eventos de vale tudo tirando fotos e até empresariando atletas ao estilo “papagaio de pirata”.

    Popó sinto muita vergonha por você, aceitaria essa opinião de qualquer leigo que fosse, mas a sua, como lutador, não!

    Mestre Pedro Valente obrigado pelas sábias palavras!!! Ossssss

    Caros amigos recomendo a todos que leiam a Biografia de Carlos Gracie por Heila Gracie, principalmente Popó, lá mostra como foi criado o “vale tudo”, os leitores poderão conferir que essa modalidade de luta não foi criada pelos americanos e nem é modismo que surgiu com a virada do século, foi criado por Carlos Gracie apenas com a finalidade de mostrar a superioridade técnica do Jiu-jitsu que ele e seu irmão Hélio adaptou e com o “jeitinho Brasileiro” criou uma das maneiras mais sensacionais de submissão dos adversários, luta que se tornou a única obrigatória para qualquer lutador que queira testar sua arte contra outras modalidades, isso acorreu por volta de 1920, época que Jigoro Kano fundava o seu esportivo judô mas que como luta também é um esporte muito limitado, pois o ganhador é quem derruba o outro oponente e pronto, Carlos e Hélio desesperados para mostrar a jóia rara que tinham em mãos lutaram literalmente para criar o esporte que hoje o Brasil pratica como ninguém que é o Jiu-jitsu, hoje exportado para o mundo todo inclusive para o Japão que reverencia a perseverança desses bravos descendentes de escoceses que criaram um nova modalidade de luta que é o jiu jitsu brasileiro e felizmente para alguns e infelizmente para outros só com o vale tudo conseguiram provar a eficiência da arte que para quem vê parece que oponente esta dormindo em cima do outro!

    Afirmo com toda certeza do mundo, que não é modismo americano e nem é passageiro só é luta de verdade, é muito “fácil” trocar socos com alguém se esse cara não pode te chutar, dar joelhadas, cotoveladas ou nem mesmo tentar te derrubar, desta forma chamar o boxe de xadrez é um sacrilégio, já que a característica mais fascinante do xadrez é justamente o movimento independente de cada uma das peças, o cavalo anda em “L” o rei para todos os lados, mas uma casa só e por ai vai, o adversário tem que trabalhar com inúmeras possibilidades e isso faz do xadrez um dos esportes que requer maior habilidade de concentração, recruta grandes áreas da mente durante uma partida, permite jogadas incríveis e sempre terá um novo gênio que conseguirá enxergar no tabuleiro uma jogada nunca vista antes, desta forma o boxe pode ser comparado no máximo ao jogo de dama, mas xadrez nunca, já que a única coisa que o oponente tem que se preocupar é não levar um soco!

    O que o Popó não percebeu e muitos que comentaram o post também não, é que o MMA coloca todas as outras lutas em “cheque” por simular uma situação real de combate coisa que nenhuma delas faz

    Em pleno século XXI, na era dos “realities shows”, nada mais justo que uma situação real de luta, o UFC o MMA são para quem gosta de luta de verdade, quem não gosta que não assista!

    Que Deus nos permita em 2016 colocar o jiu jitsu como esporte de demonstração nas olimpíadas do Rio, apesar de esporte de demonstração não contar para o quadro de medalhas, mas ser for efetivado sim!

    Quem sabe essa não é a única maneira do Brasil deixar de apresentar aquele quadro ridículo de medalhas como faz em todas as olimpíadas, devido à ausência total de incentivo esportivo nesse país e quem sabe os irmãos Helio e Carlos possam ter o reconhecimento que merecem com uma estátua em praça pública no Rio de janeiro.

    Se o boxe vai acabar eu sinceramente não sei, mas aquelas bolsas de 20, 30 milhões que você frisou que os lutadores de boxe ganham essas sim têm endereço certo é esperar pra ver!!!!

  5. Thiago Dos Santos Palma at 5:22 pm

    Eu tenho uma teoria sobre isso que é bem pratica e simples, “quem estar se opondo ao MMA é pq tem algum interesse financeiro e como não ganhou nada fica por ai falando mal do esporte que mais cresce no mundo todo e nós somos os criadores deste esporte”.

  6. Carlos Selva Jr. at 3:53 am

    Só deixo aqui meus parabéns a tudo que eu gostaria de falar e mais um pouco a uma pessoa preconceituoso e leiga quanso se fala em MMA e BJJ

  7. Anônimo at 3:04 am

    MMA = Violência? será que uma porrada um chute ou um Armlock doi mais do que ver um politico ser absolvido de seus crimes? oque será primitivo? uma briga entre dois Atletas eu digo “Atletas’ pra mostras quem é melhor ou o mais bem preparado pra provar a suas técnicas honestamente ou homens lutando entre si pra vê quem rouba mais de uma população pobre sem estudo sem dinheiro para manter as três refeições diárias sem uma saúde e segurança pública de qualidade entre outras Etcs………..
    É apenas um pouco da minha indignação graças a esses homens (politicos)o melhor do pais que é a nossa gente está indo embora principalmente os lutadores por falta de estrutura, patrocínio qualidade de vida e muitas outras coisas para um atleta ganhar uma bolsa do governo é uma burocracia se não tiver um padrinho vai morrer e não vai conseguir.
    Mas de outro lado podemos ver um povo guerreiro que diante dessas deificuldades ainda sobrevive. Eu agradeço a Deus pela vida desses caras: Carlos, Hélio e Carlson Gracie por tudo que fizeram Carlos por ter difundido o Jiu jitsu e o Vale Tudo e Hélio Gracie por ter revolucionado o Jiu Jitsu e o Carlson por te lo tornado acessível a todos.
    Jiu Jitsu e MMA assim como um concurso público transforma a vida de muita gente graças a essa Familia “Gracie” temos inumeras oportunidades muitas vezes atraves de uma boa luta um atleta consegui ir para fora do país mesmo sem estudo, sem dinheiro, sem patrocínio ele vai lá e é valorisado fora do seu povo.

  8. Fabrizio Xerife Stella at 2:06 pm

    Violência??? Estranho essa palavra não ser usada para definir a atitude de torcedores que se matam por um time…onde uma simples camiseta determina quem vive ou quem morre….violência…essa palavra deveria ser melhor usada…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *