Minotauro, de anônimo a monstro sagrado no Brasil

Share it

Rodrigo Nogueira, o Minotauro, investe contra Schaub. Foto: Divulgação UFC.

 

Anos atrás, ali por 2003, Rodrigo Minotauro veio acompanhar Zé Mário Sperry numa viagem ao Rio Grande do Sul, e aproveitou para reencontrar alguns amigos. Minota sempre teve uma boa relação com os gaúchos, então esta parceria com o Internacional de Porto Alegre não me estranha, apesar de eu por mim preferir que ele usasse as cores do Grêmio.

Lembro que naquela época o mais usual era acomodar um cara como Minotauro, seu irmão e o resto da trupe da BTT em nossas casas. Para quem é do Jiu Jitsu, é uma honra. Receber nossos ídolos era o máximo. Porém, esta idolatria era só nossa, do pessoal que treinava.

Rodrigo e seu irmão, que já faziam o nome no Japão e no Pride, passavam despercebidos no Brasil. Num certo domingo, fomos até um bar na cidade de São Leopoldo. Haveria um pequeno show no lugar. Como os seguranças eram lutadores de Jiu-Jitsu conseguimos entrar rápido, sem enfrentarmos a longa fila. Já lá dentro, o grupo chamava atenção apenas pelo tamanho de seus integrantes – ninguém olhava para Rodrigo Nogueira.

Como o pessoal da banda também era adepto da arte suave, não me furtei em levar os irmãos Nogueira até o camarim. Os músicos ficaram amarradões, e já no palco, logo após a primeira musica, fizeram questão de apresentar Minotauro ao público presente. Minota foi aplaudido, mas ficou notório que a maioria das pessoas não tinha idéia do quanto a figura era representativa para milhares de fãs de MMA no mundo. Alguém perto de mim questionou: “Mas ele é tão famoso assim?”.

Passaram uns oito anos desde aquele domingo. Estou, hoje, em São Leopoldo, de férias na cidade onde passei a maior parte da vida. E daqui, tenho a grata constatação de que as coisas mudaram, e para melhor. Em todos os cantos, ouvi comentários sobre o UFC Rio e a atuação de Minotauro. O MMA simplesmente é a nova paixão nacional. Desde a morte de Ayrton Senna na F-1 eu não via um esporte unir tanto o país assim, chegando próximo do sentimento em relação aos jogos da seleção de futebol. O MMA conseguiu isso. Minotauro, Anderson, Shogun e todos outros brasileiros viraram ídolos nacionais, os novos heróis da nação, como Anderson Silva previra na coletiva. Os milhares de fãs são agora milhões.

Da moça da padaria ao funcionário do cinema, do taxista ao pai com o filho na pracinha. Absolutamente todos querem comentar as vitórias dos nossos lutadores. Como no futebol, logo teremos 190 milhões de técnicos. Até minha cunhada, dentista, analisou no Facebook o nível técnico dos lutadores! O sucesso traz a cobrança do público embutida, e é bom demais. A propósito: todos os bares da cidade exibiram ao vivo, em telões, o UFC Rio. Minotauro foi ovacionado, só que desta vez todos sabiam de quem se tratava. A coisa mudou para sempre.

Ler matéria completa Read more
There are 10 comments for this article
  1. kleber at 5:38 pm

    legal o ufc rio e a vitoria e conquistas de todos lutadores brasileiros!!!
    mas esse teu textinho foi horrivel… tipo ai eu sou amigo do minotauro desde antes ele ser famoso que legal para ti… e ele jah era famoso antes dessa luta, e ninguem quer saber se tu preferisse que fossem as cores do do gremio inves do inter, ninguem quer saber o teu time, o vascaino ia preferir as cores do time dele e assim vai… minotauro é Brasillll

    • Helena at 3:35 am

      Tá, Kleber, Minotauro é Brasil, mas deixa êle curtir o time do sul,rsrs…aqui em casa somos vascaínos e não estamos nem aí se a camisa dêle é vermelha ou…tanto faz., rsrs….relaxe e curta o melhor lutador de MMA do muuuundoooo!!!!!! Ah, e o texto tá ótimo, deixe de bobagem.

  2. Renan Nascimento at 6:31 pm

    Q maravilhoso,apesar de toda roubalheira dos politicos,os maus exemplos,as erratas ate de sites de luta q conscientemente ou ñ associavam o Ufc rio com assaltos e roubos,a torcida fazendo aqla palhaça de xingar com palavroes o time q o anderson veste a camisa…Apesar de tudo isso,sou orgulhoso de ser BRASILEIRO

  3. Helena at 10:31 pm

    O mais legal é que também as crianças e as mulheres estão amando essa modalidade de sport e sabem, tem regras e não basta sair dando porrada. Minotauro, é o nosso ídolo sim, agora. Temos por quem torcer, com prazer.
    Obrigada, minotauro!

  4. Fernando at 10:40 pm

    Parabéns pelo texto Mohamd. Nossos amigos e ídolos se tornando ídolos no Brasil….e uma honra ser amigo de pessoas que nem o Minotaro…. vi a felicidade dele no vestiário…. Coisa de filme……ver a sua superação na vida real… Um filme com cara de ganhador de Oscar …..

  5. Markinhosgracie at 7:51 pm

    MINOTAURO É NOSSO desde o seu primeiro título no WEF, depois no RINGS, PRIDE e UFC…… ele é o cara!!!!!!!!!!! tenho todas as suas lutas gravadas e o considero o maior lutador de todos os tempos ao lado do russo FEDOR……….

  6. Felipe Amorim at 4:04 am

    bom, o espaço é democrático, então vamos à algumas considerações: minotauro já era famoso mesmo aqui no Brasil antes desta luta, foi matéria do fantástico-quem se lembra de glória maria andando com ele e com wanderley no japão-, foi ao jo, foi capa da trip, saiu na veja, época, enfim….bastante conhecido, agora por favor, sem essa de monstro sagrado…. que o vale tudo definitivamente chegou á outro nível, isso é indiscutível, que minotauro se supera sempre, isso é cair no óbvio, o cara é o cara e ponto final, só que eu acredito que infelizmente o tempo dele chegou ao fim, devido a gravidade das lesões que ele teve, cirurgia no quadril é complicadissíma, a própria revista abordou a complexidade dessa cirurgia, então….. fechou com chave de ouro a carreira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *