Hendo e treinador: “Fiquei de olho nos ataques de braço”

Share it

Henderson em foto de Esther Lin.

O plantel de treinadores de Dan Henderson conta com o faixa-preta de Jiu-Jitsu Ricardo Feliciano, o Pantcho. E o jiu-Jitsu foi uma arma importante para a vitória de Henderson sobre Fedor Emelianenko, neste sábado, no Strikeforce.

Depois de cair por baixo, Dan deslizou suavemente para as costas de Fedor, de onde abriu espaço para o nocaute. GRACIEMAG.com entrou em contato com Pantcho, que também nos enviou algumas opiniões de Dan Henderson. Na luta, ocorreu exatamente o que esperavam

“O Fedor é um lutador muito duro, uma lenda do esporte. Sabia que ele viria com tudo, mas que eu iria vencer”, diz Henderson.

“Esperava uma luta realmente dura, um grande desafio. Acreditava que ele vinha para tentar me nocautear e usar o seu agressivo ground and pound, mas estava preparado para tudo isso. Tinha que evitar que ele me acertasse o máximo possível e, mesmo quando eu estivesse no ground and pound, tomar cuidado com os ataques dele no meu braço. Sabia que seria uma guerra, mas que iria batê-lo”, completa o veterano, campeão de meio-pesados.

O faixa-preta Ricardo Pantcho. Foto: Arquivo Pessoal.

Pantcho também comenta sobre a luta:

“Sabia que o Henderson iria trocar e que não seria fácil. Planejamos exatamente atacar no ground and pound por cima, mas tínhamos que tomar cuidado com o forte ataque de braço do Fedor. Mas o Hendo tem um ótimo controle por cima, fica difícil de se movimentar e de se levantar. Se você errar por baixo dele, ele cresce e vem sempre buscando uma posição melhor. Sabia que ele estava pronto.”

Outra vitória da equipe foi a de Tarec Saffiedine sobre Scott Smith, por decisão unânime.

“Tarec é um striker, por isso prefere a trocação. Mas não fiquem surpresos quando virem uma finalização dele. Ele melhorou muito no Jiu-Jitsu, vem treinando muito sem pano e também compete de kimono aqui na Califórnia. Inclusive, fez seis lutas no último Pan, tendo perdido apenas na final, por decisão”, encerra Pantcho.

Ler matéria completa Read more
There is 1 comment for this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *