Jiu-Jitsu para todos!



Share it

 

A escola Gracie Barra está substituindo seu principal slogan, que ficou famoso na última década em todo o mundo. No lugar de “Organizado como equipe, lutando como família” (“Organized like a team, fighting like a Family”), o time adotou um lema mais inclusivo e mais alinhado com os esforços atuais da equipe, “Jiu-Jitsu para todos!” (“JIU-JITSU FOR EVERYONE!”).

O tradicional mote agora vai ficar para a equipe de competidores da Gracie Barra. Em recente conversa com os líderes da equipe que tive em Atlanta, Geórgia, eles me diziam que a competição continua sendo um componente essencial no desenvolvimento técnico dos alunos, e no próprio crescimento pessoal deles como pessoa. Mas isso não deve ser o foco principal de uma escola de artes marciais.

A Gracie Barra está sob os holofotes do Jiu-Jitsu mundial desde a consolidação do esporte e das competições, no meio dos anos 1980. Fundada no Rio de Janeiro por Carlos Gracie Jr, a escola evoluiu para uma associação mundial que produz incontáveis professores de elite e atletas consagrados.

“Estávamos com o mesmo lema há mais de uma década. Era um slogan que funcionava muito bem para representar a garra de nossa equipe de competição, mas atualmente tornou-se necessário um mote que incluísse nossos ideais mais amplos”, comentou o professor Marcio Feitosa, diretor da Gracie Barra América, o quartel-general da equipe na Califórnia.

De acordo com Feitosa, a escola na verdade sempre foi muito mais que uma equipe de atletas. “A base que formou grandes atletas e deu diversos títulos à equipe na realidade foi o trabalho de educador que Carlinhos sempre teve, e que mudou a vida de uma geração inteira de jovens praticantes na Barra da Tijuca, no Rio”, lembra ele.

“Carlinhos fez do Jiu-Jitsu e do seu exemplo pessoal a ferramenta para incutir nos pupilos um estilo de vida mais saudável, com uma dieta balanceada, distância das drogas e uma visão bem mais positiva do mundo que nos cerca”, lembra Marcinho, que começou a treinar com 12 anos, e hoje é diretor técnico da equipe, em Orange County, Califórnia.

GSP ensinando na Gracie Barra: meta da escola é servir bem ao campeão do UFC, ao competidor de elite, às crianças e às donas-de-casa, em qualquer canto do planeta. Foto: Divulgação.

A troca de slogan faz parte do compromisso da Gracie Barra de continuar espalhando o Jiu-Jitsu pelo mundo, redirecionando os objetivos da academia e retornando às raízes do Jiu-Jitsu brasileiro. “Nossa meta maior é alcançar o plano de mestre Carlinhos: ver uma escola de Jiu-Jitsu em cada cidade do mundo”, revela Feitosa.

Para atingir esse objetivo grandioso, a equipe formalizou uma estrutura de franquias, que já está funcionando na Califórnia, no Texas, Missouri e Tennessee, e se expande pelos EUA e Austrália. Em breve, elas chegarão também ao Brasil.

Para ver o sonho de Carlos Gracie Jr concretizado, a escola deposita confiança nas centenas de faixas-pretas da equipe que já se espalham pelo globo, e os milhares que estão sendo formados. Através de um programa de certificação de instrutores, a Gracie Barra cria oportunidades para que eles ensinem e liderem essa expansão.

Pela primeira vez, através também do certificado de escolas Gracie Barra Premium, a equipe acredita estar pronta para dar um prosseguimento formal à carreira dos alunos da GB que queiram tornar-se líderes de escolas.

Com o programa, os estudantes da equipe aprendem a treinar, competir, ensinar, gerir escolas e mesmo implantar novas escolas em outras regiões.

“A Gracie Barra agora tem à frente uma jornada rica em desafios, mas empolgante”, resume Marcinho, encerrando com um dito atribuído ao grande mestre Carlos Gracie (1905-1994):

“A cada jovem que veste o kimono e acredita no Jiu-Jitsu que eu e minha família implantamos, sinto o retorno de um investimento de toda uma vida.”

Ler matéria completa Read more
There are 4 comments for this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *