Bronx não alivia Comissão Atlética e treina para derrubar Cowboy

Share it

Charles finaliza Darren Elkins na estreia no UFC. Foto: Josh Hedges.

Depois de ter o resultado da luta no dia 27 de junho anulado, contra Nik Lentz, Charles do Bronx não descansa. No dia 14 de agosto, no UFC on Versus 5, o faixa-marrom de Jiu-Jitsu já tem novo compromisso. Ele encara Donald Cerrone, o Cowboy, que vem numa série de quatro vitórias. Num bate-papo com o GRACIEMAG.com, o lutador comenta o desafio e não alivia a decisão da Comissão Atlética da Pennsylvania, que anulou seu último triunfo.

Você admite que aplicou uma joelhada ilegal, mas a luta continuou e você finalizou Nik Lentz. Na ocasião, recebeu até o prêmio pela melhor luta da noite. O que achou de depois terem mudado o resultado para no contest?

Pô, o que aconteceu é que eles me deram a vitória. O certo era o juiz parar a luta, no máximo tirar um ponto meu, e voltar o combate. Mas não, a luta continuou. Sei que não é culpa do UFC e sim da Comissão Atlética, mas acho que pegaram pesado comigo. O Jon Jones deu uma cotovelada ilegal, o juiz parou e o atleta não voltou, mas deram a vitória para o Jon Jones. O Jon Jones deu uma joelhada ilegal no Shogun, todo mundo viu, mas deram a vitória para o Jon Jones. Então não entendi essa anulação justamente na minha luta. Mas tudo bem, estou feliz com o que vem acontecendo na minha vida e vamos para a próxima. Isso já passou e agora estou focado no Cerrone.

Mais uma vez, você luta no UFC quase sem descanso entre um combate e outro. Isso é bom ou ruim?

Estou bem, focado. Quando entrei no Ultimate, disse que queria lutar contra os melhores, e é exatamente isso o que está acontecendo. O Cerrone é um dos tops da categoria e é exatamente isso o que eu quero. Estou pronto e feliz por cada luta que vem, principalmente contra os caras fortes da categoria. Vou me preparar para essa luta em dobro em relação à última e estou feliz por mais essa oportunidade.

O que acha do Cerrone?

Ele é mais alto, pode facilitar entrar nas pernas para colocar para baixo. Também não acho ele tão bom na trocação, então vamos ver, tenho que sentir a luta na hora. Ele tem o chão bom, com 12 finalizações em 15 vitórias. É uma luta dura e vai ser louco lá dentro. Ele quer me vencer, eu quero vencê-lo, então vai pegar fogo.

Como segue o treinamento?

Sigo treinando aqui no Brasil com a molecada na Bronx’s Gold Team e lá para o dia 25 ou 30 viajo para os Estados Unidos para trabalhar com o Macaco. Estarei pronto mais uma vez.

Ler matéria completa Read more
There is 1 comment for this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *