O trabalho de Belfort para ser “leão”

Share it

Belfort explode rumo ao nocaute contra Matt Lindland. Foto: Affliction.

Depois da derrota para Anderson Silva, Vitor Belfort vai estar pela primeira vez em ação no dia 6 de agosto, na Filadélfia, no card do UFC 133. Pela frente, Vitor vai ter o japonês Yoshihiro Akiyama.

“Acho que ele é um cara resistente e aplica boas quedas. Aparentemente ele é forte. Acho que é isso. Com luva de quatro onças na mão irmão, o bicho pega, tem que estar ligado. No ringue não pode piscar. Meu trabalho é agir primeiro, se antecipar. Como os animais na selva, vou estar igual a um leão, pronto para caçar. A hora que eu pegar, peguei. Estou fazendo de tudo para estar na melhor fase. Podem esperar, vocês vão adorar”, comentara Vitor numa entrevista recente ao GRACIEMAG.com.

Nossos leitores já sabem que o Fenômeno segue com o Jiu-Jitsu entre as prioridades durante a preparação, ao lado de feras como o campeão mundial Gilbert Durinho. No entanto, a trocação não fica de lado.

“O boxe trabalho com um grande treinador mexicano, Gil Martinez, ele é sinistro. Muay Thai com o Ray Sefo e no Jiu-Jitsu, além do Durinho, o Robert Drysdale também costuma me ajudar. O treino está muito bom, alto nível.”

Abaixo, confira um pouco dessa preparação:

Ler matéria completa Read more
There are 3 comments for this article
  1. fabio 9vudu) anschau at 9:09 pm

    Não sei o que aconteçe com o Vitor, o cara é um dos mais completos do mma e não consegue dar sequencia em suas vitórias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *