Wallid: Jungle no Alemão não vai de carona no UFC Rio

Share it

Wallid com o lutador do Bope Paulo Thiago na coletiva do UFC 109. Foto: Josh Hedges.

Assim como o Complexo do Alemão, Wallid Ismail, 43 anos, está em paz. “Acabou a guerra”, vocifera o cartola do Jungle Fight, via telefone para o GRACIEMAG.com.

O amazonense pupilo de Carlson Gracie refere-se à disputa com eventos menores nacionais. “Hoje estou até gostando quando outro evento copia o Jungle. Mostra que estamos trabalhando direito, pois só se copia o que está dando certo”.

Mesmo tendo perdido um voo em Brasília, culpa de uma conexão que foi cancelada, Wallid está de bom humor. Uma das razões é a reportagem gigante do Jungle Fight no jornal “O Globo” de hoje. Na matéria, assinada pelo competente Ary Cunha, o faixa-preta confirma que o Jungle Fight está trabalhando forte para realizar uma edição gratuita para o povo do Complexo do Alemão, em setembro próximo, quando o evento de Wallid completa oito anos.

“É a realidade, está marcado já para setembro. Tem um campo de futebol e uma arena no Alemão, vamos decidir onde fazer após conversar com o prefeito, o governador, todos os poderes. A meta do Jungle sempre foi esta, quebrar barreiras e fazer algo diferente. Já fizemos show na selva amazônica, na praia, chegou a vez de entreter uma população que viveu tempos difíceis. Era uma favela, hoje é um bairro, onde está tudo pacificado, com luz, água e segurança, por que não diversão de alto nível?”, indaga.

Apesar da proximidade da data do Jungle Fight no Alemão com o UFC Rio, no fim de agosto, Walid não se empolga com o fato de muitos astros e torcedores internacionais estarem pela cidade, o que talvez fosse bom para dar visibilidade ao Jungle. “Não precisamos disso, o Jungle Fight não quer pegar carona no UFC. O UFC é o UFC, o Jungle é o Jungle. Estamos trabalhando para crescer cada vez mais na América Latina, e levarmos atletas para o Ultimate. Fica feio pegar carona no UFC Rio. O Jungle no bairro do Alemão terá seu próprio público, e muitos atletas já estão ligando para participar do evento após a reportagem no ‘Globo’. O MMA tem potencial e grandeza para encantar o público, imagina quantos novos astros da luta podem sair do Alemão…”, sonha Wallid.

O próximo Jungle Fight será em Serra, Espírito Santo, neste sábado.

Ler matéria completa Read more
There are 5 comments for this article
    • Rafael at 2:12 pm

      A bolsa, o suporte e a estrutura q ele dá aos atletas são ridículas..
      muitas vezes a bolsa do atleta vai apenas para pagar médicos, remédios e consequencias pós luta…
      fora q o jungle é um evento ENORME, com dezenas de patrocinadores e que sem sombra de dúvida gera um lucro absurdo ao Walid..

  1. Fausto at 1:16 am

    gostaria de saber qdo teremos antidoping no jungle fight…, fica feio um evento desse porte dando apoio a atletas anabolizados…….

    Seria possivel um campeao do Jungle se submeter ao antidoping?

  2. Rodrigo Ribeiro at 9:17 pm

    Falar é facil ,colocar a cara naoe ne, pelo visto tem nego ai que lutador falido, pois o wallid é um cara super gente fina,mas opniao tem q ser respeitada, porem façamos assim, posta o contato direto que a gente coloca os insatisfeitos na frente do wallid e assim ambos reslvem suas diferenças ok,

    DUVIDO Q O FAÇAM,MAS COMO DIZ A HISTORIA ,FALAR ATE PAPAGAIO FALA…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *