Tanquinho: “A sauninha até que valeu a pena”

Share it

Augusto “Tanquinho” Mendes foi o vice-campeão dos penas logo em sua estreia no peso, e já chegou fazendo barulho, ao vencer Rubens Cobrinha na semifinal.

O atleta da Soul Fighters, claro, gostou da luta contra o tetracampeão mundial – diferente de Cobrinha, como você leu ontem aqui no GRACIEMAG.com.

“Dei uma queda, ele raspou e eu raspei. Revi a luta e notei que não caímos nenhuma vez naquela guarda 50/50, então foi uma luta muito melhor de se ver do que a final contra o Rafa, por exemplo. Compensou ter descido de peso, a sauninha valeu a pena. Quase cheguei lá, faltou uma vantagem para o ouro, mas valeu. Mas ainda não decidi se virei peso-pena não, vou descansar, comer direito e decidir depois”, explicou Tanquinho, que perdeu a final nas vantagens para o bicampeão Rafael Mendes.

Vice-campeão, Tanquinho (de azul) se equilibra na final dos penas, contra Rafa Mendes. Foto: Ivan Trindade.

Na equipe Soul Fighters, repercutiu bastante a entrevista de Cobrinha, em que o tetracampeão mundial reconheceu os méritos de Tanquinho, mas alegou ter sido vítimas de manobras evasivas durante a luta e pediu mais punições.

Irmão de Augusto, Bruno “Tanque” defendeu a vitória no Facebook.

“É óbvio que declarações de um tetracampeão mundial e uma lenda do esporte vão ter um eco maior do que a da maioria das pessoas. E em meu nome e da minha equipe respeito muito a opinião do Cobrinha, que é um cara que sempre foi ídolo e fez muito para a evolução do Jiu Jitsu como esporte.

“Concordo quando o Cobrinha fala das regras, que as mesmas tornem as lutas mais dinâmicas. Mas não entendi o que ele quis dizer com ‘influência’ sobre a arbitragem. O Tanquinho foi beneficiado? A luta passou ao vivo na internet e está em sites de compartilhamento de videos…., bem, nem na hora, nem agora li ou ouvi um comentário sobre o Cobrinha ter sido roubado ou o Tanquinho beneficiado.

“Forma de lutar cada um tem a sua, e se pegarem o histórico do Tanquinho vão ver que ele finaliza a maioria das suas lutas. E falando francamente, sem ser hipócrita, é muito bonito finalizar, mas na realidade as finalizações ocorrem nas lutas preliminares, quando afunila e só sobram os atletas da elite ou superelite, conta-se nos dedos as finalizações. O único que pode falar chama-se Roger Gracie, que vai e pega todo mundo.

“Não quero que me interpretem mal, pois o que ensino e prego aos meus alunos é que tem que lutar para pegar, mas o alto rendimento iguala a luta a tal ponto que para finalizar tem que haver um erro grosseiro de tática ou posicionamento durante a luta.

“E, do momento que o Jiu Jitsu se transformou em esporte, as pessoas perderam um pouco do que é realmente Jiu-Jitsu. Jiu-Jitsu é muito mais do que raspagem, armlock, inversão, guarda-aranha e afins… Por que não vejo um campeão mundial falar que a defesa pessoal é a coisa mais importante do Jiu-Jitsu? Que ela é a base que origina tudo que é feito hoje?

“Tem faixa-preta de ‘BJJ’ que nunca fez uma posição de defesa pessoal na vida, por que ninguém critica isso?

“O mais preocupante foi quando Cobrinha disse que olhou as outras lutas e viu que quatro delas estavam na 50/50. Quem acompanhou o evento, e acompanha os campeonatos sabe que a maioria das lutas de hoje fica nesta posição. Isso é realmente preocupante. Antes, quando surgiu, a 50/50 era um recurso de quem sabe usar este tipo de guarda, hoje em dia todo mundo quer fazer, mas na verdade a maioria não sabe, e por isso as lutas ficam travadas, porque realmente é uma posição que trava.

“Estou de acordo que alguma coisa tem de ser feita, mas não só pelos dirigentes do esporte, mas principalmente pelos professores de Jiu-Jitsu, os primeiros a berrar do córner: – Segura, falta 1 minuto!

“Escolas sérias como a do próprio Cobrinha pregam e valorizam um Jiu-Jitsu para a frente, mas a maioria ensina (e vão continuar ensinando) isso que estamos vendo hoje.

Bruno ‘Tanque’ Mendes”

Ler matéria completa Read more
There are 14 comments for this article
  1. Petronio Candido at 5:17 pm

    Com a minha pouca experiência ( faixa-azul ) não dá pra ver até que ponto a 50/50 é amarração ou uma arma estratégica que possibilita raspagens, finalizações, etc… Tem alguém mais graduado aí que pode debater sobre as possibilidades dessa guarda?

  2. Itallo Liima at 5:19 pm

    Concordo Com Ele falou bonito, a galera do jiu-jitsu de hoje principalmente os professores estão valorizando muito a amarração, como tanque diz, quando falta 1 minuto de luta a primeira coisa que os professores falam? amarra ta ganhando falta 1, eu não gosto desse jogo as vezes o cara faz uma ou duas ventagens ai amarra a luta por 3, 4 minutos ai faltando 30 segundos é raspado ou leva 2 pontos e ae ganhou o que? perdeu a luta e ainda mais não lutou nada, sendo que se ele tivesse ido para cima podia ter finalizado:/ vamo la galera o jiu-jitsu é um esporte de finalização, vamo jogar para cima, negoço de amarração, vocês treinam pra que? pra amarrar ? então vamo la, mostrar o que todos sabem e soltar esse jogo!!!

  3. Junior salveiro at 5:41 pm

    RAFAEL MENDES SABE COMO USAR A 50/50, NA FIONAL CONTRA O TANQUINHO ELE SE MOVIMENTAVA NELA DE FORMA INTELIGENTE, SEM DEIXAR A LUTA TRAVAR, ATACANDO FINALIZACOES E RASPAGENS O TEMPO TODO!! MENDESSS CAMPEAO

  4. Rodrigo at 9:48 pm

    Itallo lima,com certeza vc nunca deve ter participado de um mundial,muito menos participado de uma final de mundial.

  5. Victor S at 1:43 am

    Só para esclarecer: cuidado com italo lima ele eh tricampeão estadual de RN ahahahahahahahahahahah!!!
    Cuidado com a 50/50 dele… se ele encaixar sai num leg lock voador invertido e jah era… fica ali mesmo

  6. Walter Sá at 1:34 pm

    Eu acredito que proibir é travar mais ainda o Jiu-Jitsu, sendo que existe formas de barrar essa guarda. O que impede isso? A própria regra, uma vez que proíbe a chave de calcanhar. Libera esse golpe e garanto que vai ter lutadores pensando duas vezes antes de entrar nessa guarda, sendo que tanto o de cima quanto o de baixo tem a chance do ataque em cima de tal finalização.

  7. Flavio at 1:44 pm

    a 50/50 é so amarraçao ou vai dize q alguem ja viu os mendes encaixarem ela e dpois finalizarem…nunca depois q entro ali so pr um milagre pra sai dai um raspa aki otro ali e nunca sai disso….tinha q ter um tempo naqela posiçao e dpois manda volta em pé pq qndo entra ali fica ali ate o final da luta..luta feia…o unico q ja vi finaliza dali é o cavaca!!!

  8. Octavio Amazonas at 9:24 pm

    Galera, acredito que a 50/50 é somente mais uma evolução do jiu-jitsu, ou alguém já se esqueceu de onde veio o chamado Brazilian Jiu-Jitsu. Pros desinformados ou curiosos Leiam a Biografia do Mestre Carlos Gracie. Explica muito sobre a evolução das posições.
    Com relação a proibir essa ou aquela posição, acho que o principal a ser visto é a segurança do atleta. “técnicas” como a mão-de-vaca deveriam ser banidas do jj para sempre. Sou a favor da modificação de regras que punam os lutadores que fiquem amarrando a luta, como as punições do Judô. Isso torna o combate mais dinâmico e acirrado.

  9. Evaldo Sc at 1:31 am

    Quando se finaliza , não se abre margem para duvidas…vms treinar para finalizar …com certeza se nao finalizar , pontos virão,,,esse negocio de vantagem é complicado e interpretivo ,,,quem perde acha que nao foi e quem ganha acha que foi…para todo veneno se cria um antidoto,,,50/50 ta ai pra ser superada…a guarda fechada, era considerada anti jogo,,,hj em dia ninguem mais usa…por isso o jiu jitusu é o bicho…jogo de xadrex dos Ogros,,,estrategia, força e tecnica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *