Voa, Hannette!

Share it

A bela finalização de Hannette em foto de Ivan Trindade.

Hannette Staack marcou o seu nome na história do Jiu-Jitsu, tendo vencido sete vezes o Mundial de Jiu-Jitsu, além de também ter um título mundial sem kimono. A lutadora foi a número 1 em 2002, 2003, 2004, 2007, 2008, 2009 e, no último domingo, na edição 2011 do maior evento da arte suave.

Hannette teria que fazer apenas duas lutas dessa vez para subir no alto do pódio no peso médio, mas a primeira adversária se contundiu, o que facilitou. Mas o brilho veio na final, num triunfo com um belíssimo armlock voador, como mostra a foto acima, o que sintetiza a técnica diferenciada de Hannette. Certamente, foi um dos golpes mais bonitos de toda a competição.

“Vinha treinando muito esse movimento. Sempre uso o básico, mas também treino alguns movimentos mais avançados. Temos sempre que ter uma carta na manga, uma arma secreta para usarmos!”.

Staack iniciou no Jiu-Jitsu quando tinha 18 anos de idade, enquanto a maioria das lutadoras começou mais cedo na arte suave. Agora, com 32 , ela mostra que ainda tem condições de estar entre as campeãs. Ela poderia competir no master, mas prefere lutar no adulto.

No entanto, entre os projetos para o futuro, Staack quer aumentar a família, o que aumenta as dificuldades para se manter competitiva.

“A mulher nasce para ter filhos e família e eu estou pronta para isso. Temos mais trabalho que os homens para treinar. Além do tempo na academia, temos as obrigações em casa. Mas, no final das contas, os resultados valem a pena”, analisa.

No entanto, a professora da Brazil o21, nossa GMA, garante continuar em ação.

“Acho ótimo ver tantas meninas competindo. Mesmo com tantas dificuldades, continuamos em frente. O show não seria tão emocionante sem nós”, encerra.

Ler matéria completa Read more
There are 2 comments for this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *