A guerra Michelle x Kyra e outras batalhas do Mundial

Share it

Michelle sorri com o tempo chegando ao fim no cronômetro. Fotos: Ivan Trindade.

Só quem treina para um Mundial sabe o sacrifício que é. Por isso a alegria é tão especial – e a dor, no caso da indesejada derrota, vem com a mesma intensidade. Só que no sentido contrário.

Antes de ir para a Pirâmide de Long Beach, Michelle Nicolini (CheckMat) comentava com o GRACIEMAG.com sobre como seria a caminhada para o título, e o provável encontro com Kyra Gracie (Gracie Elite): “Espero que lutemos. Vai ser especial, não vai?”.

De fato, foi uma luta marcante. Pelo equilíbrio, pela vontade demonstrada pelas duas, pela técnica de duas atletas leves (na verdade, penas hoje) que já se consagraram no absoluto. Ou seja, atletas admiráveis.

“As duas são muito técnicas, estratégicas e têm muita garra. Mas acho a Michelle mais agressiva”, soprou um professor da CheckMat.

A luta corria quando se deu o momento chave, um dos mais discutidos do campeonato. Michelle levantou Kyra e a levou ao chão. Para o árbitro central, Muzio De Angelis, o movimento começou quando as duas estavam coladas ao chão, ou seja, não seria ponto. Para os dois árbitros laterais, porém, configurou-se a queda – eles interpretaram de forma diferente do árbitro, que, minoria, teve de dar os pontos. Quatro a quatro no placar, Michelle vencia por uma vantagem, uma vitória extasiante, marcante, sofrida.

E ainda mais sofrida para Kyra, que numa cena emocionante, exorcizou o resultado infeliz num mar de lágrimas no ginásio, um choro tão sentido que ela nem escutou quando Muzio foi tentar comentar o ocorrido e dar uma força para a Gracie.

O resultado das meninas foi um dos três mais debatidos pelos professores, árbitros e torcida em Long Beach. Em outra luta tensa, uma semifinal, o pesadíssimo Rodrigo Cavaca prendia o pé de Marcio Pé de Pano, quando o veterano campeão absoluto berrou “ai”, pedindo para o juiz conferir que a perna de Cavaca havia cruzado no seu joelho, manobra proibida. Nenhum dos juízes atestou que a perna cruzara de forma imprópria e Pé foi desclassificado por gritar num golpe encaixado – o que caracteriza-se como desistência, sinônimo de dar os tapinhas.

Outra guerra discutida foi a luta válida pelas quartas-de-final dos leves entre o campeão Gilbert “Durinho” Burns e Lucas Lepri, em que os dois lados discutiram por eventuais pontos equivocados no placar.

Ler matéria completa Read more
There are 23 comments for this article
  1. Emerson Junqueira at 1:21 pm

    Que isso? Um Gracie perde e sai uma matéria dessa para desmerecer o feito da Michele, cade a imparcialidade da imprenssa?

    • Thiago at 3:45 pm

      Lembrei agora da puxada de saco que deram na Kyra quando ela perdeu o absoluto pra Lana (faixa marrom, diga-se de passagem) …
      fizeram uma matéria mostrando que ela era uma guerreira, ‘nem helio nem renzo bateram, eu nao bateria’.. falaram da grosseria da Lana ‘que chegou a tirar o vagui da kyra’ bla bla bla..

      ai a rebeca gusmão faz um 2 a 0 maaagro na Bia Mesquita, nao consegue passar de jeito nenhum a guarda enjoada dela e o que acontece?! Idolatram e exaltam a Gabi e sua ‘arte suave’..

      Pra que uma matéria com uma menina que pesa, pelo menos, 20 kg a menos que a gabi e que – de certa forma – parou ‘o fenômeno’ bombado da alliance? Pra que falar que exaltar o feito dela?

      A parcialidade da revista quando tem algum gracie no meio incomoda..

  2. Isaias at 1:56 pm

    Grande MIchelli!!!! Parabens!!!! com mais tempo ela apagava a oponente no triangulo sem duvida!!!! mas como o tempo tava contado, administrou o resultado!!! Parabens Kyra! prata conta muito tbem!!!! Imparcialidade de imprensa eh algo raro hoje em dia, infelizmente, menos ainda nos esportes .

  3. Thiago at 3:48 pm

    Tem uma foto desse mundial que é impagável ahahaha
    O rickson com choro preso ‘tirando’ o Kron da área de luta assim q ele perdeu..
    tá sensacional rsrsrs

    • Marcelo Dunlop at 2:04 pm

      Cada um que me aparece… O Serginho depois de finalizar o Kron e ser campeão mundial foi capa da GRACIEMAG. Mas é muito melhor ficar chiando pelo site e repetindo lugar-comum que faz pouco sentido, né. A nota sobre a grande campanha do Durinho e do Kron sai já, barnabé.

  4. Dgnogui at 5:32 pm

    Da pra fazer uma materia so com os erros da arbitragem de domingo, como na semi final Pluma , q os 3 patetas(arbitros) ficaram batendo cabeca com o placar.
    Ou por exemplo a final meio pesado, em que o arbitro deu 5 punicoes por estar amarrando a luta e nao desclassificou ninguem, quando o certo manda desclassificar na 3ª, e por ai vai ………….

  5. Marcelo_GB at 5:34 pm

    De fato a Kyra foi prejudicada! Erro dos árbitros laterais! O momento chave, onde se configurou a queda, não houve nada! Mas não adianta chorar o leite derramado! Parabéns a Michelle Nicolini, pelo campeonato.

  6. Carlinhos at 8:57 pm

    Não achei nada de demérito na reportagem , e sim enalteceu a Grande pequena Michlle que tive o prazer de treinar e apanhar com meus 1,82 e 94 kgs , mas sou faixa azul né ela merece Muito abraços menina de Ouro do carlinhos

  7. Tiagobjiujitsu at 12:49 pm

    Gracie não perde,foi assim,com Roger x Jacaré,Roger x Xande,Kyra x Lana e agora desfazendo o feito da Michelle!
    Rickson e Kron Gracie verdadeiros samurais ao fim da luta com Durinho,Kron aplaude o adversário!
    Mais humildade Kyra Gracie,perdeu pra Lunna reclamou,desceu de peso,perdeu pra Michelle e reclamou,tem que aprender a perder também.
    Siga os exemplos Michael Langhi,Celso Venicius,Caio Terra,Rodrigo Cavaca e tantos outros,o mundial é de Jiu Jitsu,a Federação ta mão da sua familia,a revista idem,e a culpa é da arbitragem?Sobrenome não ganha nada!
    Vamos rever isso ai!!!!

  8. Walter Sá at 1:05 pm

    A kyra é uma excelente atleta sem dúvidas. O kron no meu ver mudou de categoria para trazer o título e não deu mais uma vez. Não culpo ele. Agora que tem muitos atletas no nível dele e até melhores que nem sequer são mencionados, isso tem.

    A partir do momento que ele conseguir esse título será um mês de matéria no site e a foto na capa da gracie magazine, ofuscando até mesmo o campeão absoluto senão for o Roger Gracie. Querem fazer e tirar dele algo que ele não está conseguindo oferecer.

  9. Melissa at 12:02 am

    Concordo com os comentários anteriores. Exaltar a “garra” de Kyra Gracie em detrimento da superioridade clara, visível e incontestável da Michelle Nicolini? Pra agradar quem?

    Pq classificar Gabrielle Garcia como um fenômeno se todos viram o que a Bia fez dentro do tatame? Ela PAROU o monstro. E monstro no sentido literal da palavra. Monstro no tamanho (certamente devido aos esteróides) e na força, exatamente o contrário do que prega a arte suave. Ela não é um fenômeno do jiu-jitsu. Ela é GROSSA e só usa o seu tamanho e sua força.

    Os conceitos precisam ser revistos urgentemente… IMPARCIALIDADE e creditar os verdadeiros FENÔMENOS JÁ!!!!

  10. Carlson Forever at 2:03 am

    Nada de errado com a materia. Nao tem favoritismo nenhum pra Kyra. Alias, materia muito boa.

    Tem uns ai com tanto recalque contra a familia que inventou essa porra de esporte, que chega a ser patologico. Um maluco q treina Jiu Jitsu e fala certas merdas deveria se tratar com um psiquiatra.

  11. Egon at 6:14 pm

    Medalha de prata vale depois das emoções se esfriarem, qdo se coloca no curriculo, na hora da luta, eh uma derrota ganhar medalha de prata neh… Acho q o povo esta pegando pesado, acusando uma atleta de uso de esteroides sem provas, sem argumento tecnico cientifico, Façam pressão com as federações ISSO SIM!!! e não contra atletas!!! Gabi Garcia esta de parabens!!! Bia mesquita tbem!!! fez otima luta e nao foi finalizada!!! Parabens por mostrar que a “Roger” Garcia pode se vencida cedo ou tarde!! MAS povo, vamos cuidar com o respeito neh!??? Osssssss!!!

    • Rafael at 12:42 am

      Sem argumento??

      Isso nao cola..até pq não é acusação, é um fato e ponto. Nao precisa ser endócrino, personal trainer, lutador, nada disso pra constatar que ela toma anabolizantes..por que ela nao fala nada a respeito? por que ela nao faz um exame e comprova que é pura?? essa cara quadrada, esse trapézio.. a voz.. enfim…
      culpa da federação? óbvio, mas principalmente dos atletas que abaixam a cabeça (e fazem uso também) e acham que o esporte está bem e evoluindo do jeito que anda…
      desse jeito n seremos respeitados nunca e viver do jj competitivo continuará um sonho

      • Egon at 2:23 pm

        minha sugestão eh- pague um exame endocrino para a Gabi Garcia! Acho que ela não vai se indispor. Quero ser imparcial ate que provem o “crime” .
        Recordo que a Hillary Williams q lutou com a Gabi em ocasiões distintas, disse que num intervalo de um ano, sentiu uma “enorme diferença” de força etc
        Ha outras lutadoras com a mesma opinião? mesma experiencia? se manifestem!! Nos EUA isso eh bem levado a serio e atletas podem ir a um “ministerio publico” reclamar pois perderam uma medalha ou premiaçao!
        Rodolfo Vieira, apos o Pan, foi acusado de algo parecido por um leitor da graciemag, fez comentarios parecidos com os seus, e o pai do atleta pediu o contato via graciemag para “processar por calunia” o anonimo autor. Os comentarios foram apagados e pto final. Concordo com vc e recordo q recenteme o sensei Rodrigo comprido fez um comentario serio a respeito, ate disse que um lutador morreu do coração dentro dum ginasio no RJ em 2000, devido uso de esteroides. O esporte vai ficar mais serio e honesto qdo começarem a cobrar os testes!

        • Rafael at 3:46 pm

          “O esporte vai ficar mais serio e honesto qdo começarem a cobrar os testes!”
          Perfeito meu amigo! Concordo!
          Os próprios atletas têm que começar a cobrar (como alguns poucos têm feito) !
          Abraços
          osss

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *