“Samurai por acaso”, Assis comenta vitória sobre Neto no absoluto

Share it

O faixa-preta que treinava (e aprendia com) Dan Henderson esbanjou nas quedas e faturou 6 mil dólares domingo. Foto: Deb Blyth.

O peso pesado João Assis foi à Pirâmide de Long Beach, na Califórnia, palco do primeiro Samurai Pro, como amigo, empregado e parceiro de time de Fabricio Werdum. Acabou com 6 mil extras no bolso.

O faixa-preta da CheckMat levou o ouro tanto na categoria acima de 93kg como no absoluto, o que lhe rendeu duas medalhas e a espada de samurai oferecida ao campeão do aberto.

Para vencer no peso, Assis precisou fazer duas lutas, com duas pedreiras. Na primeira, pôs Roberto “Tussa” Alencar para baixo, encaixou uma omoplata e acabou finalizando na chave de joelho. “Foi bem rápido, mas foi uma ótima luta. Ele tinha me vencido dois anos atrás no Mundial Sem Kimono, agora estamos quites”, brincou.

Na segunda luta, a final, Ricardo “Demente” Abreu era o obstáculo. “Foi duro”, disse. “Consegui botá-lo para baixo e pegar as costas. Mirei o braço, mas ele defendeu, e no finzinho me raspou. Foi 6 a 2, valeu. Não é todo dia que você precisa encarar Tussa e Demente no mesmo dia, então acho que foi ótimo”, lembrou.

No absoluto, realizado tarde da noite na Califa, mais duas lutas. Assis começou enfrentando Otávio Sousa (GB), a quem puxou e raspou. Ficou nisso, 2 a 0 para João.

A final foi contra o gigante (nos dois sentidos) Antonio Braga Neto. “Botei para baixo e tentei passar, mas não deu. Foi uma guerra, ele é um dos grandes, chega a finais em todos os torneios”, elogiou.

Assis agora quer manter a boa fase no Mundial, mas sabe junto com a confiança vem a atenção inimiga. “Agora todo mundo sabe que eu estou na parada, provavelmente vão vir mais cautelosos. Mas vencer a poucas semanas do Mundial é vantajoso. Vou manter meu treino e estarei na ponta dos cascos aqui, em junho”, prometeu.

Atualmente, Assis é o principal professor de Jiu-Jitsu de Werdum na academia Kings MMA, de Rafael Cordeiro, ali perto em Huntington Beach. O ensino não atrapalha seus treinos, então tudo está indo bem. “E os alunos estão ficando muito duros, ou seja, tudo vai naturalmente se adequando”, encerra ele, que sonha se testar contra duas pedreiras agora: Rodolfo Vieira e Roger Gracie. Cuidado galera, além da técnica, o bicho agora tem uma espada afiada.

Ler matéria completa Read more
There is 1 comment for this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *